terça-feira, 3 de janeiro de 2017

O JEJUM TORNA-NOS MAIS FORTES

"Ao contrário do que se possa pensar, fazer jejum durante um dia ou um período de tempo semelhante, não torna ninguém mais fraco ou com pouca energia, antes pelo contrário. De facto, é curioso verificar que, quando fazemos jejum, sentimos mais energia para trabalhar ou fazer exercício, pois uma série de processos metabólicos são activados durante o jejum. Aumenta a produção de hormona do crescimento para preservar a massa magra, aumenta a adrenalina para dar mais energia e o combustível utilizado são os ácidos gordos que, podemos comprovar, estão aumentados no sangue durante o jejum.
Pude verificar este facto quando era a nutricionista da equipa de futebol profissional da Académica de Coimbra, pois alguns jogadores africanos, que professavam a religião muçulmana, cumpriam o jejum do Ramadão nos dias dos jogos. De início foi uma preocupação, mas cedo verificámos que eles tinham tanta ou mais energia do que os seus companheiros de equipa, apresentando um óptimo desempenho desportivo. Foi daqui que nasceu o meu interesse em aprofundar conhecimentos sobre os processos fisiológicos que ocorrem durante o jejum.

Podemos concluir que fazer jejum traz benefícios à saúde: preservamos a massa magra, “queimamos” gordura e sentimo-nos com mais energia. Do ponto de vista metabólico e da saúde, isto é perfeito!"
                                                                           Ana Carvalhas, Dieta para Sedentários, Gradiva, 2016
Postar um comentário