terça-feira, 23 de maio de 2017

RAIZ DE FUNCHO DOCE OU, NO BRASIL, ERVA DOCE DE CABEÇA


Já experimentaram colocar raiz de funcho na salada? É muito crocante e acrescenta um sabor fresco muito agradável a qualquer salada.

Consultei as propriedades medicinais da raíz de funcho no livro "Plantas aromáticas em Portugal - Caracterização e utilizações" de A. Proença da Cunha, Fundação Calouste Glbenkian, 2007, e descobri que tem propriedades diuréticas, logo é um alimento interessante para quem tem tendência para retenção de líquidos. Fica a sugestão. ;)

domingo, 21 de maio de 2017

A MINHA MANTEIGA DE AMENDOIM



A manteiga de amendoim é muito fácil de fazer. Basta comprar os amendoins crus, tostá-los 10 minutos no forno (mexer de vez em quando) e depois triturá-los na picadora 1,2,3 ou na Bimby (nesta é bem mais fácil).
Utilizo a manteiga de amendoim para fazer a minha granola (ver receita aqui) e, seguindo a sugestão da Sílvia Nolan, para comer com sticks de cenoura ao lanche.




segunda-feira, 17 de abril de 2017

GRANOLA CASEIRA





Ingredientes
2 chávenas de chá de flocos de aveia
1 chávena de chá de frutos gordos (amêndoas, avelãs, cajus e nozes)
1 colher de sopa de manteiga de amendoim caseira
1 colher de sopa de mel

Preparação
Numa taça grande de vidro mistura-se a aveia com os frutos gordos partidos em pedaços pequenos, a manteiga de amendoim e por fim o mel. Espalha-se a granola num tabuleiro forrado com papel vegetal e leva-se ao forno pré-aquecido a 150ºC (só as resistências de cima) durante 15 a 20 minutos. Mexe-se de vez em quando e desliga-se quando estiver num tom dourado. Coloca-se no frasco e guarda-se na despensa.

segunda-feira, 10 de abril de 2017

META ANÁLISE MOSTRA QUE DIETAS "LOW CARB" SÃO MAIS EFICAZES PARA EMAGRECER


Para os que ainda têm dúvidas sobre o suporte científico das dietas "low carb" aqui está uma meta análise recente  com o seguinte resultado:

-Dos 57 ensaios clínicos randomizados controlados, 29 mostram uma perda de peso significativamente mais baixa nos que fazem dietas com baixo teor de hidratos de carbono.

-O número de estudos, com significado estatístico, que mostrou serem mais eficazes as dietas com baixo teor de gorduras para a perda de peso, foi 0 (zero).

O infográfico foi elaborado pelo Public Health Collaboration UK, uma "instituição de caridade dedicada a informar e implementar opções saudáveis para uma melhor saúde pública".

segunda-feira, 3 de abril de 2017

PEITO DE FRANGO COM MOLHO DE LARANJA

Esta é a minha versão da receita de peito de frango com legumes e molho de laranja publicada aqui. 

INGREDIENTES (para 4 doses):
-2 peitos de frango (~ 600 g)
-2 flores de bróculos
-2 cenouras
-1 pimento vermelho ou amarelo
-sal e pimenta para tempero
-3 colheres de sopa de azeite para cozinhar

MOLHO
-1/2 chávena de sumo de laranja
-1 colher de sopa de molho de soja
-1 colher de sopa de vinagre de arroz (o vinagre de vinho branco e o vinagre de cidra podem substituir)
-1 colher de sopa de amido de milho (para engrossar)
-2 dentes de alho picados
-1 colher de chá de gengibre ralado
-1 colher de chá de raspa de casca de laranja

PREPARAÇÃO
1-Aqueça o azeite numa frigideira e salteie o frango partido aos cubinhos temperado com sal e pimenta  até ficar dourado. Retire da frigideira e reserve.

2-Na mesma frigideira coloque um pouco mais de azeite e junte os brócolos e a cenoura e cozinhe por cinco minutos. Junte o pimento e deixe cozinhar mais dois ou três minutos. Retire da frigideira e reserve.

3-Junte agora o sumo de laranja, o molho de soja, o vinagre, o alho e o gengibre picados, a raspa de laranja e por fim o amido de milho. Cozinhe até engrossar cerca de cinco minutos.

4-Junte o frango ao molho e sirva por cima dos legumes.

Bom apetite!


-

sexta-feira, 31 de março de 2017

O QUE COMER DEPOIS DOS TREINOS


PERGUNTA DE UMA LEITORA

-Bom dia Sra. Dra. Ana 😊
Tenho o seu livro Dieta para Sedentários (DPS) e faço algumas das receitas habitualmente. Uma questão que tenho é se devo fazer as mesmas refeições almoço ou jantar se ocorrerem pós-treino físico (cycling, Zumba, caminhada rápida de 9 km...)
Antecipadamente grata. 


A MINHA RESPOSTA

-Olá Carla! Pode e deve fazer as mesmas refeições recomendadas na DPS após os treinos. A sopa é um alimento óptimo para se comer depois do exercício físico porque ajuda na reidratação, na reposição dos electrólitos e na reposição das reservas musculares de glicogénio. Além disso é rica em fitonutrientes com propriedades antioxidantes que ajudam a reparar microlesões que ocorrem quando fazemos exercício físico. As proteínas dos alimentos presentes no segundo prato (carne, peixe ou ovos) também são importantes no pós-treino e estes devem ser acompanhados por saladas frescas ou legumes e, se quiser, fruta. 

As refeições antes dos treinos, se for o lanche, pode fazer os lanches recomendados na DPS adicionando uma fonte extra de hidratos de carbono e evitar os lacticínios. Dou-lhe um exemplo: pudim de chia com fruta e uma colher de sopa de flocos de aveia ou puré de abacate com banana e granola caseira.

quarta-feira, 29 de março de 2017

CREME DE ABACATE COM FRUTOS SILVESTRES

Inspirada no blogue da Joana Limão resolvi fazer para o pequeno-almoço esta receita de creme de abacate com frutos silvestres. Adaptei-a aos ingredientes que tinha em casa e ficou mesmo bom. Aqui fica a minha versão:

Ingredientes:
-1 abacate maduro
-1/2 banana
-1/2 limão, sumo

-1 colher de sopa de frutos silvestres congelados
-1 colher de sopa de granola caseira

Colocar no copo misturador o abacate, a banana e o sumo de limão e triturar até cremoso. Colocar numa taça e enfeitar com granola caseira e frutos silvestres. Delicie-se!


terça-feira, 28 de março de 2017

LEGUMES FRESCOS PRONTOS PARA SALTEAR

Descobri no Lidl estes legumes frescos super práticos para quem tem pouco tempo para preparar as refeições. Basta colocar azeite e um dente de alho picado numa frigideira e saltear este preparado de legumes.  O jantar fica pronto em dez minutos. Há quatro ou cinco variedades disponíveis, mas ainda só experimentei estas duas. A mistura asiática, para já, foi a mais apreciada por todos cá em casa.

segunda-feira, 13 de março de 2017

SALADA DE ABÓBORA COM QUEIJO FETA



Porque hoje é dia "segunda-feira sem carne", dia vegetariano em que posso dar o meu pequeno contributo para salvar o planeta, o almoço foi esta deliciosa salada de abóbora com queijo feta.

Ingredientes:
-abóbora
-couve roxa
-queijo feta
-tomate cherry
-coentros

Temperar previamente a couve roxa, partida em juliana, com uma colher de azeite para duas de vinagre. Reservar.
Saltear a abóbora, partida aos cubos, com azeite e alho numa frigideira. Reservar.
Partir o queijo e o tomate e picar os coentros.
Deixar arrefecer a abóbora e misturar tudo numa salada. Não é necessário adicionar sal porque o queijo feta é um pouco salgado, nem mais nenhum tempero.

ROLOS PRIMAVERA EM VÍDEO


domingo, 12 de março de 2017

ROLINHOS PRIMAVERA DE PAPEL DE ARROZ /SPRING ROLLS



Os rolinhos Primavera são uma receita vietnamita de alface, cenoura ralada e ervas aromáticas enroladas em papel de arroz demolhado em água tépida. Podem ainda levar camarão ou carne de porco cozida e massa de arroz. O número de combinações possível de legumes, ervas aromáticas e outros ingredientes é ilimitado servindo todos os gostos, convicções e filosofias de vida. À parte é feito um molho, onde se mergulham os rolinhos Primavera antes de dar a primeira trinca, que leva, entre outros ingredientes, manteiga de amendoim, molho de soja e vinagre de arroz, ingredientes tipicamente asiáticos.
A receita que fiz, uma adaptação às minhas tradições e convicções, levou apenas alface, cenoura ralada, couve roxa, abacate e coentros. O molho é de iogurte com alho e coentros. E ficaram muito bons...

quarta-feira, 8 de março de 2017

"PÃO" OOPSIE

O "pão" oopsie é uma alternativa ao pão tradicional, mas sem hidratos de carbono. É, por isso, um "pão" ideal para diabéticos e para quem está a querer perder de peso. Podem ser comidos simples ou como sanduíche colocando, no meio de dois oopsies, fiambre e queijo ou salmão fumado com tomate cereja e rúcula. Pode também juntar-se sementes de sésamo, papoila ou girassol sobre os oopsies na confecção (os meus levaram sésamo e papoila). Existem mil e uma maneiras de os saborear. Para mim, os oopsies, vieram para ficar. Adoro o nome ;)
A receita base tirei do blogue "5 meninas 5 sabores".


domingo, 5 de março de 2017

PEQUENO-ALMOÇO "LOW CARB"

Para compensar os excessos do fim-de-semana o melhor é preparar um pequeno-almoço "low carb": ovos estrelados com cogumelos e café (hoje o pão e substitutos estão ausentes :(). Podem acreditar que ninguém fica com fome depois de comer esta refeição. É um dos meus pequenos-almoços favoritos. ;)
BOM DOMINGO!



terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

CURGETE NO FORNO COM PARMESÃO


Fazer a curgete no forno é talvez a maneira mais simples de a cozinhar, transformando-a no acompanhamento para peixe, carne ou ovos, ou num maravilhoso snack. A receita é super simples: basta lavar a curgete, parti-la e colocar os pedaços no tabuleiro forrado com papel de forno. Depois é só regar com azeite bom, ervas aromáticas (escolhi rosmaninho) e levar ao forno pre-aquecido a 180 ºC cerca de 15 a 20 minutos. 
No final, antes de servir, polvilha-se com queijo parmesão. É muito bom!
   

domingo, 26 de fevereiro de 2017

LEGUMES À BRÁS



Sugestão para amanhã, que é segunda sem carne, lembram-se?
Esta receita de legumes à brás é fácil e rápida de fazer: leva alho francês como base, couve coração partida em juliana fina, curgete partida como batata palha e/ou outros legumes que gostem.

Preparação:
Coloca-se o alho francês cortado às rodelas numa frigideira antiaderente com um fio de azeite. À parte salteiam-se a couve e a curgete. Depois de salteados junta-se ao alho francês. Batem-se 2,3 ou 4 ovos (dependendo do número de doses) e, ainda com a frigideira ao lume, juntam-se aos legumes. Mistura-se tudo muito bem e, quando os ovos estiverem sólidos, desliga-se. Junta-se salsa picada e azeitonas para enfeitar.

domingo, 19 de fevereiro de 2017

LENTILHAS COM COGUMELOS, TOMATE SECO E COENTROS


Quem leu o meu livro Dieta para Sedentários sabe que sou adepta do movimento internacional "Meat Free Monday" (segunda sem carne) que tem como objectivo reduzir a emissão de gases com efeito de estufa e melhorar a nossa saúde.

RECEITA
Cozem-se as lentilhas em água com um pouco de sal. Sallteiam-se os cogumelos em azeite e alho e junta-se o tomate seco partido em pedaços e os coentors picados. Por fim juntam-se as lentilhas e mistura-se tudo.


quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

PAPAIA COM IOGURTE GREGO NATURAL




Com o regresso do Sol começam a apetecer pequenos-almoços com frutas tropicais que lembram o Verão. Experimente retirar os caroços de meia papaia, espremer umas gotas de sumo de limão ou lima (realça o sabor da papaia) e rechear com iogurte grego natural. É uma mistura deliciosa que ainda sabe melhor por  se comer na própria papaia!

Informação Nutricional por 100 g de PAPAIA (fonte: USDA Nutrient Database):

H.C. - 10,8 g; Açúcares - 7,8 g; Proteínas - 0,47 g; Gorduras - 0,26 g; Fibras - 1,7 g

Para além destes macronutrientes é de realçar o seu elevado teor de vitamina C e de folatos.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

PAREM COM AS BOLACHAS


As bolachas têm tudo o que pior faz à nossa saúde: farinhas refinadas pobrezinhas em nutrientes, gorduras hidrogenadas, açúcar e sal. É sempre melhor comprar tostas integrais, não esquecendo de estar de olho no rótulo e ler a lista de ingredientes.

11 VARIEDADES DE TOSTAS DE ABACATE PARA O PEQUENO-ALMOÇO


Recomendo muito nas minhas consultas de emagrecimento e de tratamento da diabetes o abacate para pôr na torrada de manhã ao pequeno-almoço, em alternativa à manteiga e ao queijo. O motivo é que o abacate é um fruto nutricionalmente muito interessante não só pelo seu conteúdo em gordura saudável (maioritariamente monoinsaturada e saturada), mas também porque tem proteínas, muitas vitaminas (A, complexo B, C e E) e minerais como zinco, cobre, ferro e magnésio, imprescindíveis no tratamento e prevenção da diabetes. 
Descobri no site The Kitchn 11 tostas de abacate que recomento só para o pequeno-almoço. Uma tosta destas e uma caneca de café ou chá e ficamos com energia e sem fome até à hora do almoço.  :)

sábado, 11 de fevereiro de 2017

BOLO DE CÔCO E LARANJA SEM AÇÚCAR ADICIONADO

Este bolo delicioso leva apenas três ingredientes, faz-se no microondas e tem um tempo total de preparação de 8 minutos.

Ingredientes
1 laranja inteira descascada
2 ovos inteiros
3 colheres de sopa de côco ralado

Preparação
Coloca-se a laranja descascada e partida aos cubos no copo misturador, junta-se o côco e os ovos. Tritura-se tudo durante 1 ou 2 minutos. Coloca-se num recipiente para microondas e vai a cozer, na potência máxima, cerca de 4 a 5 minutos (o tempo depende de cada microondas).

Descobri esta receita maravilhosa no grupo do facebook Paleodescomplicado, que tem um número invejável de membros superior a 100K.



sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

QUAL O TAMANHO DA FRUTA QUE ESCOLHEM?


Eu compro sempre a fruta mais pequena porque é normalmente mais saborosa, contém uma dose menor de açúcar e ainda por cima é mais barata. E, talvez seja resultante de uma produção biológica. ;)

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

PALITOS DE CENOURA E BATATA DOCE



Hoje resolvi experimentar a receita de um dos vídeos que publiquei há dias e digo-vos uma coisa, é muito bom e fácil de fazer. A receita, feita à minha moda, levou apenas, para além obviamente da cenoura e da batata doce partidas aos palitos, azeite e rosmaninho. E nem sal levou!
Deixo-vos as fotos de antes e depois da entrada dos palitos no forno previamente aquecido a 180 ºC, por cerca de 25 minutos. ;)

BATATA DOCE, SIM OU NÃO?



Muitas pessoas na consulta me têm perguntado se podem comer batata doce. A resposta é: de vez em quando, em quantidade moderada e de preferência ao almoço. Vamos aos factos: a batata doce contém teores de amido idênticos aos da batata comum, com a diferença de que a primeira tem mais fibra. Isto significa que a assimilação do amido da batata doce pelo nosso organismo é, teoricamente, mais lenta sendo a passagem da glicose para o sangue, resultante da sua digestão, mais gradual. Para quem quer emagrecer ou para os diabéticos este facto pode fazer a diferença. 

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

PARA O LANCHE

Iogurte natural tipo grego sem açúcar com 1 colher de sobremesa de sementes de chia e metade de uma laranja.

Juntar laranja ao iogurte é uma das minhas combinações favoritas e hoje resolvi inovar adicionando sementes de chia.

Sabia que tiramos mais partido do cálcio dos lacticínios se juntarmos um alimento rico em vitamina C?  E, ao colocarmos um pouco de sementes de chia, acrescentamos valor nutricional ao nosso lanche pois estas são boas fontes de ácidos gordos ómega 3, cálcio e fósforo.




sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

QUICHE DE BATATA DOCE





Receita muito simples:


-1 batata doce partida às rodelas para forrar a tarteira previamente untada com azeite.


RECHEIO: 


5 ovos inteiros batidos com um iogurte natural tipo grego e uma chávena almoçadeira de legumes lavados (podem incluir folhas de espinafres, alho francês, cogumelos, pimento, cenoura ralada e azeitonas). Tempera-se tudo com sal e pimenta a gosto. Coloca-se na tarteira e vai ao forno pré aquecido a 180º C durante cerca de 20 a 30 minutos. E já está! 
Mais uma receita deliciosa para fazer no fim-de-semana. ;)

DIETA PARA SEDENTÁRIOS: O MELHOR TRATAMENTO PARA A DIABETES

Todos os dias me chegam à consulta pessoas com diabetes tipo 2 (DT2) mal controlada. O que faço é instituir-lhes um plano alimentar reduzido em hidratos de carbono (HC), como a Dieta para Sedentários e os resultados melhoram em pouco tempo. Este tratamento dietético permite controlar melhor a DT2, reduzindo a medicação (metformina e/ou insulina) e o apetite. Conto no meu livro um caso, mas podia contar dezenas deles. A única coisa de que os diabéticos precisam é de motivação para mudar os seus hábitos alimentares e seguir o plano alimentar para 21 dias que está no meu livro. 

"Conto aqui, a título de exemplo, um caso recente do Senhor Joaquim (mais uma vez nome fictício) na casa dos 60 anos, que chegou à minha consulta com um quadro de diabetes tipo 2 recentemente diagnosticado.  Os valores das análises revelaram uma glicemia em jejum de 296 mg/dL (os valores de referência situam-se entre 70 e 110 mg/dL) e uma hemoglobina glicada de 9,4% (os valores de referência estão entre 4 e 5,6%), o que deixou o seu médico sem dúvidas quanto ao diagnóstico. Receitou-lhe metformina e disse-lhe que deveria iniciar a administração de insulina uma vez por dia.

O Joaquim, apanhado duplamente de surpresa, primeiro com a diabetes e depois com a necessidade de tomar insulina, perguntou ao médico se não poderia consultar um/uma nutricionista e tentar, durante uns meses, pela via da alimentação, controlar os valores das suas análises. O médico concordou, embora um bocadinho reticente, adiando a introdução da insulina, mas mantendo a prescrição da metformina. Expliquei ao Joaquim que, para tratar a sua diabetes tipo 2, era essencial cortar drasticamente com a ingestão dos hidratos de carbono e ele mostrou-se totalmente determinado a fazer isso.


Preparei-lhe então um plano adequado aos seus hábitos, horários e preferências alimentares e acompanhei-o semanalmente, ao longo do primeiro mês de revisão alimentar. As primeiras semanas, confessou ele mais tarde, foram as mais difíceis, uma vez que sentiu fome. Contudo, com a progressiva aquisição dos novos hábitos, o Joaquim foi-se sentindo cada vez melhor. Quatro meses após ter iniciado o plano alimentar muito restritivo em hidratos de carbono, voltou meses volvidos a fazer análises. Resultados: glicemia em jejum 94 mg/dL; hemoglobina glicada 6%. O médico de família decidiu manter o Joaquim medicado com metformina mais algum tempo, mas foi dizendo que, se continuasse a melhorar, provavelmente deixaria de ser necessária a medicação. O plano alimentar irá ser mantido, pelo menos, por dois anos."

                                                                            Ana Carvalhas, Dieta para Sedentários, Gradiva 2016

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

4 MESES SEPARAM ESTAS DUAS FOTOS

Fica aqui o testemunho de uma amiga que optou por iniciar a perda de peso através de um processo de reeducação alimentar. Conseguiu reduzir 10 kg só com cuidados alimentares, sem acréscimo de actividade física. Agora que se sente melhor, vai iniciar o exercício físico com acompanhamento.

"-Cheguei ao meu peso máximo de sempre, cansava-me, tinha dores no esqueleto, não me sentia saudável. Comecei a consciencializar-me que não tenho 20 anos (nem 30... aliás já passei os 40) e que os problemas de saúde começam a aparecer e o excesso de peso é um fator de risco. Na verdade o meu lado hipocondríaco evidenciou-se ainda mais!

Já tinha feito tentativas de dieta, algumas até com algum resultado, mas nunca acompanhei com esse processo psicológico de reeducação alimentar e acabou sempre por ser um processo lento e com recaídas por me ser extremamente difícil pensar unicamente em "tenho que perder peso".
Tudo passou por uma reeducação alimentar. Dia a dia refletir sobre as más escolhas alimentares e fazer novas opções, procurando que sejam igualmente apelativas, sem perder o prazer de comer ou de cometer de vez em quando uma extravagância. Confesso que não me custou nada porque pela primeira vez foi um percurso natural e porque não pensava em dieta. A minha motivação veio dos próprios resultados.
As dicas que a Ana Carvalhas me deu há anos foram preciosas.
E a ajuda do António Lopes e do Fernando Silva (os meus treinadores) de agora em diante vai complementar este percurso. Optei por perder peso primeiro e depois retomar o exercício físico porque conhecendo-me, o processo inverso ou paralelo seria menos motivador para mim."

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

O QUE DIZEM OS LEITORES

Esta semana recebi mensagens de dois leitores, sobre o meu livro, que me deixaram muito satisfeita. Não podia deixar de as partilhar:

"-Já li o seu livro. Excelente. Com uma linguagem muito acessível. Gostei muito e acho perfeitamente exequível para eu poder cumprir." IB

"-Olá Dr.ª Ana, 

Tudo bem? Só para lhe dizer que o seu livro tem sido uma verdadeira descoberta de deliciosos sabores. Como sabe, já tinha experimentado algumas das receitas que vai sugerindo mas esta semana estou mesmo dedicada ao plano, o que me levou a outras descobertas gastronómicas fantásticas.
Acabo por saltar algumas receitas (porque como trago almoço para o trabalho faço sempre para duas refeições) mas das que já experimentei são todas uma delicia.
O risotto de couve flor é simplesmente divinal, a pizza de beringela soberba e as sopas deliciosas. Estou curiosa para ver a que novos sabores deliciosos me leva esta viagem pela gastronomia saudável.
Ainda não cheguei ao teste da balança mas, independentemente disso, só esta descoberta já valeu a pena.
Beijinho grande e obrigada. ", ZM

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

AS 24 HORAS DE JEJUM DA DIETA PARA SEDENTÁRIOS



Como vimos em posts anteriores, são óbvias as vantagens para a saúde de fazer jejum e há vários métodos de o fazer: a dieta dos dois dias, por exemplo, propõe jejum absoluto durante dois dias por semana (segundas e quintas-feiras) dando "permissão" para se comer de tudo nos restantes dias da semana. Esta última parte, não me parece a melhor forma de fazer reeducação alimentar, até porque pode dar aso a refeições muito pouco saudáveis. Outra forma de fazer jejum, que se está a tornar popular nalguns países por apresentar bons resultados em termos de perda de peso, é o jejum intermitente. Este consiste em estar diariamente sem comer durante 14 horas (entre as 18h00 e as 08h00), o que quanto a mim, se torna muito penoso. Por fim existe o método que escolhi para a Dieta para Sedentários por ser um jejum mais seguro e mais fácil de fazer, que consiste em estar 24 horas com uma alimentação de reduzido teor de hidratos de carbono, ao fim-de-semana, no início do processo de emagrecimento e sempre que se queira fazer uma "desintoxicação" após dias de grandes excessos alimentares. Quem já experimentou, ficou adepto. E eu também fiquei! 

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

UM DIABÉTICO TIPO 2 É UMA PESSOA INTOLERANTE AOS HIDRATOS DE CARBONO


"A diabetes tipo 2 surge como efeito colateral do consumo excessivo de hidratos de carbono ao longo de vários anos por parte de pessoas com pequena margem de tolerância. Existe uma predisposição genética para essa doença e o risco de a contrair agrava-se progressivamente com a idade em resultado de uma alimentação rica em amidos, sacarose e frutose associada a uma maior ou menor inactividade física, ao longo da vida. Mesmo pessoas que não ficam obesas podem desenvolver diabetes tipo 2 devido ao consumo elevado de alimentos ricos em hidratos de carbono. Esta circunstância explica a existência de diabéticos tipo 2 não obesos."
                                                                            Ana Carvalhas, Dieta para Sedentários, Gradiva 2016

A DIETA PARA SEDENTÁRIOS COMEÇA COM 24H DE JEJUM



"Aproveito para informar que a Dieta para Sedentários começa com 24 horas de jejum. Mas, nada de preocupações, como veremos à frente ninguém ficará todas essas horas sem comer."

                                                                           Ana Carvalhas, Dieta para Sedentários, Gradiva, 2016