terça-feira, 28 de julho de 2015

SALADA DE TOMATE E MOZZARELLA

Hoje o meu almoço foi vegetariano. Depois de uma saborosa sopa de agrião, preparei esta salada de tomate com um queijo mozzarella de búfala, azeitonas e manjerico. O tempero foi azeite virgem extra e vinagre de vinho branco, ambos nacionais.

segunda-feira, 27 de julho de 2015

COURGETES RECHEADAS COM ATUM

Esta receita é idêntica à das courgetes recheadas com carne picada, mas é feita com atum. Leva os mesmos ingredientes, os mesmos temperos e os mesmos tipos de queijo. Cozinha-se o atum, como se cozinha a carne para bolonhesa. Depois receiam-se as courgetes, coloca-se o queijo e vai ao forno para gratinar. Fica muito bom!

O MITO DO COLESTEROL

Vale a pena ler "O mito do colesterol", artigo de opinião de Manuel Pinto Coelho, publicado ontem no jornal Público.

Se o aumento da taxa de colesterol é um meio que o organismo encontra para se proteger, então baixar a sua taxa com medicamentos não parece boa ideia.
Ler mais aqui

sábado, 25 de julho de 2015

REVISTA PREVENIR PÁGINA 66

Querem saber o que penso sobre os iogurtes? Revista Prevenir de Agosto, página 66.

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Queques de bacon, ovo, alho francês e espinafres

Os queques de bacon, ovo, alho francês e espinafres são uma boa opção para o pequeno-almoço ou lanche. A receita é simples: forram-se as formas antiaderentes com o bacon. Bate-se um ovo por cada queque e coloca-se nas formas que devem ficar meio cheias. Em seguida juntam-se algumas rodelas de alho francês e folhas de espinafre. Levam-se ao forno pré-aquecido a 180ºC, cerca de 20 minutos. Estão prontos!



quinta-feira, 23 de julho de 2015

ALMOÇO PARA SEDENTÁRIOS

Aqui está mais uma sugestão para o almoço: dourada grelhada com feijão verde e cenoura cozidos, tudo temperado com um fio de azeite e vinagre.


quarta-feira, 22 de julho de 2015

E SE A DIABETES TIPO 2 FOR REVERSÍVEL?

É habitual considerar-se a diabetes tipo 2 como uma doença crónica progressiva, mas novos factos têm revelado que tal não é inteiramente verdade. Vários doentes diabéticos que reduziram drasticamente o açúcar e os carboidratos da sua alimentação perderam peso, reduziram a gordura corporal e fizeram exercício físico, tendo assim conseguido que a diabetes entrasse em remissão. Agora já não precisam de medicamentos para a tratar. De facto a diabetes tipo 2 é uma doença com origem alimentar, pelo que necessita de tratamento dietético.

Vamos aos factos. A diabetes tipo 2 é uma doença provocada pela elevada resistência à insulina que leva ao aumento da glicose no sangue (glicémia). O tratamento  instituído para tratar a diabetes tipo 2 consiste em  medicação para baixar os níveis da glicémia. Por outras palavras o alvo do tratamento da diabetes tipo 2 é a glicémia, mas devia ser a insulino-resistência. Para se perceber tudo melhor, vou dar um exemplo: quando temos uma infecção na garganta, devemos tratar essa infecção usando um antibiótico que vai actuar sobre os microorganismos que a causam. Mas um sintoma da infecção é o aparecimento de febre. Se só tratarmos a febre esquecendo a infecção, não trataremos a doença e esta progredirá. Com a diabetes tipo 2 passa-se precisamente o mesmo: estamos a tratar o excesso de açúcar no sangue, o sintoma, quando deveríamos tratar o aumento da resistência à insulina, a doença. De facto, a resistência à insulina progride, tornando-se crónica. O tratamento começa com um tipo de medicamento, normalmente metformina, continua para dois tipos de medicamentos, introduzindo-se mais tarde a insulina. Em 5, 10 ou 15 anos o doente está hipermedicado e cada vez mais doente, mesmo que tenha as glicémias controlodas.

A diabetes tipo 2 é uma doença do foro dietético e nutricional. Os doentes diabéticos tipo 2 que resolverem cortar os açúcares e carboidratos da alimentação, emagrecer e fazer mais exercício físico estão a fazer o melhor tratamento para a sua resistência à insulina. Em pouco tempo verão os valores da sua glicémia diminuir. Percebe-se facilmente que há mais vantagens neste método de tratamento da diabetes tipo 2 e de controlo das glicémias do que na procura do mesmo resultado à força, através de medicamentos. Além disso, não faz sentido nenhum administrar mais insulina a uma pessoa diabética tipo 2 que, em geral, tem excesso de insulina em circulação. A insulina dá-se sim aos diabéticos tipo 1 que não a produzem em quantidade suficiente.

Se o leitor é diabético e está a ser tratado com algum tipo de dieta ou apenas com metformina, não corre risco de ter hipoglicemia, podendo iniciar a redução dos carboidratos da alimentação que aumentam a sua glicémia. Idealmente, esta alteração deve ser realizada sob a vigilância do nutricionista e do médico. Mas pode começar hoje mesmo!


segunda-feira, 20 de julho de 2015

THAT SUGAR FILM

"That sugar film" é um documentário sobre os perigos do açúcar da autoria do realizador e actor australiano Damon Gameau, que estreou recentemente no Reino Unido. Gameau ingeriu diariamente 40 colheres de sopa de açúcar, a média estimada de consumo diário de um adolescente, e, em apenas três semanas, desenvolveu fígado gordo. Partilho o trailer oficial do filme que estreará brevemente nos Estados Unidos (31 de Julho), enquanto anseio pela estreia no nosso país:


quinta-feira, 9 de julho de 2015

COURGETE RECHEADA

Esta é uma receita deliciosa  para  sedentários: courgete recheada com carne picada e queijo mozzarella. 
Lavam-se bem as courgetes e partem-se ao alto. Com uma colher retirar o interior e reservar. Num tacho cozinha-se a carne picada com cebola, tomate, cenoura, interior da courgete e temperos a gosto.
Recheiam-se as courgetes com a carne e cobre-se com um pouco de queijo mozzarella para gratinar. Colocam-se as courgetes recheadas numa assadeira untada com azeite e vai ao forno pré-aquecido a 180¤C cerca de 20 minutos. 
Fazer dieta  é  uma delícia!  

quarta-feira, 8 de julho de 2015

BEBIDAS DOCES MATAM 184 MIL ADULTOS POR ANO

De acordo com um estudo publicado na revista Circulation, as bebidas doces como refrigerantes, sumos e néctares matam 184 mil adultos por ano porque são causa de doenças como diabetes, doenças cardíacas e cancro.

segunda-feira, 6 de julho de 2015

SALADA DE ATUM PARA SEDENTÁRIOS

Salada de atum, ovo cozido, feijão verde e cenoura temperada com um fio de azeite e vinagre.

quarta-feira, 1 de julho de 2015

ALMOÇO PARA SEDENTÁRIOS

Bife enrolado com ovo cozido e folha de couve.