terça-feira, 30 de setembro de 2014

No Dia Mundial do Coração um caso de sucesso

Na imagem uma das sessões de exercício físico do PEG orientada pelo Miguel Costa

A Julieta tem 52 anos e foi referenciada para a consulta de nutrição, pela médica de família, em Fevereiro passado uma vez que apresentava obesidade de grau I, hipertensão e colesterol elevado. Tomava medicação para ajudar a controlar estas duas patologias. Propus-lhe a participação no Programa de Emagrecimento em Grupo (PEG) iniciado em Janeiro de 2014, tendo a Julieta aceitado de imediato. 

O PEG é um projecto destinado a adultos com excesso de peso e obesidade que tem como objectivo a perda de, pelo menos, 5% do peso através de mudanças comportamentais visando a alimentação equilibrada e a prática regular de exercício físico. Ao longo do programa os utentes participam em sessões de educação para a saúde com nutricionistas, médicos e psicólogos, workshops de confecção saudável dos alimentos com chefes de cozinha e praticam actividade física ao ar livre orientada pelo nosso Personal Trainer Miguel Costa.

Iniciou o programa com o peso de 75,6 kg, o que para  a sua altura de 1,56 m era demasiado (IMC=31,1 kg^m2). Sentia-se pesada e cansava-se com facilidade a subir uma ladeira ou apenas meia dúzia de degraus.Passaram sete meses e a Julieta apresenta 65 kg, o que significa uma perda de 13,2% do peso inicial. Os benefícios na sua saúde estão à vista de quem a conhece. No que se refere à gordura localizada no tronco passou de 17,3 kg para 8,9 kg, o que faz toda a diferença. De facto, a tensão arterial da Julieta voltou aos valores normais ao mesmo tempo que o colesterol baixou. A sua médica de família retirou-lhe  a medicação e deu-lhe os parabéns!

Este é, sem dúvida, um exemplo a seguir. O percurso que a Julieta estava condenada a seguir é o mesmo de  milhares e milhares de mulheres a partir dos 40 anos. Com o excesso de peso, vem a hipertensão, o colesterol elevado, a diabetes, as patologias cardíacas e uma série de medicamentos para tratar tudo isto.

A lição que tiramos do caso de sucesso da Julieta e de todas as mulheres que estão a participar no PEG é que os melhores medicamentos, ao alcance de todos nós, são a alimentação equilibrada e o exercício físico. Mas é preciso dispormo-nos a mudar de vida apostando na prevenção. A menopausa e a idade não servem de desculpa. Pensem nisto!   


Postar um comentário