Menor risco de Alzheimer para os que se reformam mais tarde

Pessoas que se reformam mais tarde têm menor risco de desenvolver a doença de Alzheimer ou outros tipos de demência, de acordo com o trabalho apresentado esta semana na Conferência Internacional da Associação de Alzheimer em Boston.

Embora não se conheça a causa do Alzheimer e ainda não existam tratamentos eficazes que retardem a sua progressão, o trabalho tende a manter as pessoas fisicamente activas, socialmente ligadas e com menos problemas mentais.

O estudo baseou-se na análise de registros de 429 mil trabalhadores, a maioria comerciantes ou artesãos (como padeiros e marceneiros), com media de idade de 74 anos e com cerca de 12 anos de reforma.

"Por cada ano adicional de trabalho, o risco de contrair demência foi reduzido em 3,2%", disse Carole Dufouil, investigadora da Instituto Nacional de Saúde e Pesquisa Médica Francês, instituição responsável pelo estudo.

Fonte
isaude.net
1 comentário

Postagens mais visitadas