Pular para o conteúdo principal

"Emagrecer é..." na blogosfera

Andava eu a surfar na net quando encontrei o texto de uma minha leitora que partilho aqui. Fiquei contente por ter conseguido passar a mensagem que ela aqui expõe tão bem:

"Como muitos de vocês saberão, através do contacto mais directo comigo, procurei recentemente os conselhos de uma Nutricionista ao aperceber-me que a minha alimentação, por melhores que fossem as minhas intenções, podia não ser a melhor. Foi a melhor coisa que podia fazer, sobretudo porque a pessoa em questão pode estar em contacto com os utentes sob diversas formas, uma das quais o seu livro Emagrecer é...
 
Podia escrever imenso sobre o muito que fui aprendendo com este pequeno e magro livrinho acerca da alimentação mais saudável, mas posso resumir as principais conclusões que tirei desta leitura. A primeira, sem dúvida um ponto em que a autora insiste bastante, é que este não é um livro sobre dietas miraculosas e que a perda de peso e a manutenção de uma vida saudável são possíveis através da instauração de regras e não a morrer a fome. Por isso, quando me perguntam "Estás de dieta?", o que devo responder é "Não, estou a reajustar a minha alimentação", porque é para sempre e não temporário, como uma dieta normalmente é vista. Isto é muito importante, visto que normalmente as pessoas sentem que não podem comer para ficarem em forma. A verdade é que é possível emagrecer sem sentirmos fome e com isso ainda estamos a causar uma melhor forma de trabalhar ao nosso organismo. Posso avançar que desde a minha consulta ainda não senti fome ou desconforto e há até coisas que deixam de me apetecer (o que é bom, visto que eu sou uma grande apreciadora de docinhos...). A outra grande mensagem é que a sopa é absolutamente crucial no reajustar dos nossos hábitos - um pratinho de sopa ao início de cada refeição enche-nos parte do estômago por uma módica quantia de calorias, o que faz com que comamos menos do segundo prato. As restantes lições não irei citar, para não estragar o interesse dos leitores, mas devo dizer-vos que aprendi coisas mesmo incríveis acerca da forma de cozinhar e de comer. É alarmante a quantidade de erros que nós inserimos na nossa alimentação, não admira que as pessoas estejam cada vez mais obesas e doentes!
Ao contrário do que muitos poderão pensar, não achei que este seja um livro arrogante acerca da forma como se come ou cozinha, isto é, um livro em que a mensagem principal seja que não há alimentos bons, tudo engorda, não podes comer isso, que horror, nem aquilo, estás feito e se queres ser elegante vais sofrer até morrer! Nada disso - toda a postura de Ana Carvalhas é bastante realista: isto faz mal, isto faz bem. Come mais disto, mas se quiseres podes comer também daquilo que tem mais açúcar ou mais gorduras, simplesmente não faças disso a regra.
 
Agora quase não bebo Coca-Cola, porque sei o que isso representa para mim, mas se um dia me apetece ir ao MacDonald's, por um lado até me sabe melhor o hamburguer, por outro não sinto muitas saudades...
 
Recomendo vivamente, mesmo que não queiram activamente perder peso, mas queiram ser saudáveis."
 
Agradeço à autora estas palavras e a atenção de que o meu livro foi alvo!
Ana Carvalhas

Fonte
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Leite sem lactose não é para diabéticos

Ontem de tarde, durante a consulta de atendimento a diabéticos, um dos utentes pôs-me a questão se o leite sem lactose seria o melhor para os diabéticos. A dúvida faz todo o sentido uma vez que a lactose é o açúcar natural do leite. No entanto, este leite foi criado para pessoas intolerantes à lactose, que não digerem bem o leite por deficiente produção de lactase, a enzima necessária ao desdobramento da lactose.

Então porque é que é que o leite com 0% lactose não é bom para diabéticos?

A lactose é um hidrato de carbono complexo (dissacárido) formada por duas moléculas de hidratos de carbono simples, a glicose e a galactose (monossacáridos). O leite com 0% lactose não tem, de facto lactose, mas tem os seus constituintes, a glicose e a galactose, que são açúcares simples que fazem subir a glicémia (glicose no sangue) mais facilmente. Quem prova este leite não tem dúvidas: ele é mais doce e foi por isso que o referido doente estranhou e me apareceu com o pacote de leite sem lactose na mão…

COUVE LOMBARDA SALTEADA

Ontem para o jantar fiz couve lombarda salteada com bifinhos de peru grelhados.  É um prato super fácil de fazer que se prepara em 15 minutos.

INGREDIENTES (para quatro pessoas)
Meia couve lombarda
1 cenoura
2 colheres de sopa de azeite
2 dentes de alho
sal marinho q.b.

Depois de lavar a couve, corte-a em juliana. Descasque e rale a cenoura. 
Numa frigideira coloque o azeite e os alhos picados até estes começarem a fritar. Junte a couve, a cenoura e um pouco de sal. Deixe cozinhar cerca de oito minutos mexendo com frequência (se gostar da couve mais cozida deixe cozinhar mais tempo). Está pronto! 

Acompanhei com bifinhos de peru grelhados, temperados com pimenta, pouquíssimo sal, mas com muito sumo de limão. 

Esta couve também fica bem a acompanhar qualquer tipo de peixe.
Experimentem!

O segredo de cozinhar bróculos verdes e nutritivos

Do livro "A cozinha é um laboratório" (Fonte da Palavra, 2009) transcrevo alguns conselhos para bem cozinhar os brócolos evitando, dentro do possível, perdas de nutrientes e o desenvolvimento de cores e aromas indesejáveis: "Corte-os apenas na altura de serem introduzidos na água quente. Além de os cortar em pedaços, dê um golpe longitudinal nos pedúnculos. Estes cortes têm como objectivo acelerar a cozedura, dado aumentarem a área de exposição à água quente. Adicione os brócolos à água a ferver, com o lume no máximo. Para minimizar a perda de nutrientes e ter a melhor cor final, não use muita água, nem pouca... no meio é que está a virtude! Deixe o recipiente destapado nos primeiros minutos. Cozinhe-os durante apenas cerca de 5 minutos (ficam mais estaladiços e com uma cor mais bonita). Se não os for consumir logo, passe-os por água muito fria mal sejam tirados do lume, para parar todo o processo. Como melhor alternativa, coza os brócolos em vapor. O resultado será ainda melh…