SALA DE CONSULTA #23: Vale a pena emagrecer!


O Marco tem 31 anos e veio à minha consulta pela primeira vez em Julho de 2012 por indicação do médico de família por apresentar valores elevados de colesterol sanguíneo. O médico aconselhou-o a emagrecer para evitar a medicação contra o colesterol elevado. O Marco pesava na altura 106,7 kg e tinha 1,75 m de estatura (IMC=34,8 kg/m2). Os dados analíticos do Marco revelavam-se, de facto, altos para o colesterol: Colesterol total - 244mg/dL (valor ideal <200mg/dL); HDL - 40 mg/dL (valor ideal >60 mg/dL) e triglicerídeos-139 mg/dL (valor ideal < 150mg/dL).

Durante meio ano o Marco aboliu os fritos, as gorduras saturadas, os doces e os refrigerantes da alimentação e passou a comer sopa (alimento a que não dava a mínima importância) nas duas principais refeições, a preferir o peixe à carne e a dar primazia às carnes magras, a beber água em vez de ice-tea, a comer mais legumes, saladas e leguminosas. Estas recomendações ajudam a reduzir o colesterol por duas vias: primeiro, porque reduzimos a ingestão de gorduras saturadas e de açúcar e, segundo, porque é uma alimentação muito menos calórica, que promove a perda de peso.

Mas, voltando ao Marco: comprou bicicletas para ele e para a namorada e passaram a dar grandes passeios ao fim-de-semana. Lucraram os dois porque o Marco esteve cá ontem, trouxe as análises feitas na semana passada e disse-me que até a namorada emagreceu. Ele pesa hoje menos 14 kg e o colesterol baixou para 217 mg/dL, o colesterol bom subiu: HDL-48 mg/dL e os triglicerídeos estão mais baixos: 85 mg/dL. O índice aterogénico, que estima o risco cardiovascular, baixou de 6 para 5 (o índice aterogénico calcula-se dividindo o colesterol total pelo HDL-colesterol e deverá ser, idealmente, inferior a 5). 

O Marco ainda não parou de emagrecer com os hábitos alimentares e de actividade física que adquiriu. Ele sabe que o emagrecimento é agora mais lento e ainda lhe faltam meia dúzia de quilos para o peso ideal. De qualquer modo os quilos perdidos já lhe trouxeram grandes vantagens para a saúde que se podem ver nos resultados das análises e que se reflectem no seu bem-estar. O Marco mudou e já não aprecia, nem se sente bem com alguns dos alimentos que sempre consumiu, nomeadamente os fritos. 

Este caso de sucesso é certamente um exemplo para muitos: vale a pena emagrecer.

NOTA: Os casos aqui contados na rubrica "Sala de Consulta" baseiam-se em casos reais, mas todos os nomes são trocados, assim como alguns pormenores são alterados, para garantir a absoluta privacidade dos doentes.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas