Q&R #1

A propósito desta notícia publicada há dias no ciênciahoje.pt o leitor Paulo Baptista coloca as seguintes questões:
Q1 - O momento mais saudável para ingerir fruta é antes ou depois da refeição?
Q2 - E a mistura de frutas diferentes, tem efeitos nefastos? (por exemplo, a salada de fruta, não é assim tão saudável como poderemos supor?)


Antes de responder às duas questões colocadas explico o que é a frutose e de que modo é que está a prejudicar a saúde das populações ditas ocidentais.
A frutose é um açúcar simples (monossacarídeo) que se encontra naturalmente na fruta, mel e nalguns vegetais, mas também entra na composição do açúcar comum (um dissacarídeo constituído por frutose+glicose) e do xarope de milho rico em frutose. Este último, a indústria alimentar tem abusado dele (basta ler os rótulos), adicionando-o a variadíssimos alimentos processados, como refrigerantes, iogurtes, geleias, compotas, fruta enlatada, bolos, bolachas e outros produtos de pastelaria, devido ao seu forte poder edulcorante, baixo preço e outras características que permitem prolongar os prazos de validade dos alimentos processados. E é aqui que está o problema, porque a maior parte da frutose consumida hoje pelos portugueses não é, infelizmente, proveniente da fruta fresca, mas sim do xarope de milho rico em frutose e da sacarose que se encontram nos refrigerantes, iogurtes, doces, gelados, etc., etc.. Vários estudos têm demonstrado que a ingestão excessiva de frutose está associada à obesidade, diabetes, fígado gordo não alcoólico e hipertrigliceridémia.

R1 - A fruta pode ser consumida a qualquer hora do dia. Recomendo frequentemente a ingestão de uma peça de fruta, de preferência com casca, sempre que a fome surge fora das horas das refeições. Também antes de almoço e antes do jantar para "entreter" o estômago e amenizar o apetite. O único aviso que faço é que de cada vez que se come fruta não se devem ultrapassar as duas porções (cada porção são cerca de 80g de fruta), porque mais do que duas peças, a quantidade de frutose já é superior ao recomendado. Por isso, o Paulo está a fazer bem quando diz que come uma ou duas peças de fruta enquanto prepara o jantar. Eu faço o mesmo, mas depois já não a como no final da refeição e não me tenho dado mal com este sistema...

R2 - Considero a salada de fruta um alimento muito saudável. As atenções a ter é na quantidade de fruta (ter sempre presente a regra de não ultrapassar o equivalente a duas porções por refeição) e no molho que alguns fazem para salada de fruta utilizando calda de fruta enlatada ou refrigerantes, porque são demasiado doces. 


Postar um comentário

Postagens mais visitadas