terça-feira, 24 de dezembro de 2013

BOAS FESTAS


Desejo a todos um Feliz Natal e um ano de 2014 com muita saúde.  
"Diet starts in January". 

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

A CORRIDA SOLIDÁRIA "FREE RUN" É JÁ LOGO À NOITE


A organização da "Free Run- Coimbra 2013" convida toda a população de Coimbra e arredores a juntarem-se no que promete ser, pelo 3º ano consecutivo, um momento de solidadiedade e convívio natalício para além do evento desportivo . Venham e tragam amigos e familiares, um gorro de Pai Natal e 2€ para a Cozinha Económica.

Em 2012 a Free Run contou com mais de 400 participantes, e a expectativa para este ano é ultrapassar este número, o que representaria um apoio superior a 800€ para a Cozinha Económica.

A partida vai ser junto à Porta Férrea da Universidade de Coimbra, logo às 21h00. A organização pede para chegarem um pouco antes para levantarem o número. Até logo!

2014 ANO EUROPEU DO DESPERDÍCIO


O Parlamento Europeu declarou 2014, o Ano Europeu contra o Desperdício Alimentar. De acordo com um estudo publicado pela Comissão Europeia, antes da entrada da Croácia na União Europeia, a produção anual de resíduos alimentares nos 27 Estados-Membros rondava os 89 milhões de toneladas, podendo mesmo chegar aos 126 milhões de toneladas em 2020, caso não se tomem medidas preventivas urgentes.

Em Portugal, de acordo com dados estatísticos apresentados no ano passado, cerca de um milhão de toneladas de alimentos por ano, ou seja 17% do que é produzido, vai para o lixo e estima-se que 360 mil portugueses passam fome.

Como podemos ajudar? No nosso país existe o movimento "Zero Desperdício" que está a aproveitar os bens alimentares que antes acabavam no lixo – comida que nunca saiu da cozinha, comida cujo prazo de validade se aproxima do fim, ou comida que não foi exposta nem esteve em contacto com o público – fazendo-os chegar a pessoas que dela necessitam. Ao entrar num estabelecimento com o selo Zero Desperdício, tem a certeza de que todas essas refeições são aproveitadas e encaminhadas para a mesa de alguém. Uma iniciativa em que os estabelecimentos e os seus clientes participam sem gastarem um cêntimo. Saiba mais aqui.

INVESTIGADORES DESCOBREM CAUSA DE ENVELHECIMENTO QUE PODE SER REVERSÍVEL


Há processos envolvidos no envelhecimento que são reversíveis, segundo conclui um estudo internacional publicado na “Cell”, uma das mais prestigiadas revistas científicas do mundo, e que envolve uma equipa de investigadores do Centro de Neurociências e Biologia Celular da Universidade de Coimbra (UC).

Liderado por David Sinclair, cientista da Harvard Medical School, o estudo realizado com ratos sujeitos a processo de envelhecimento até 30 meses, incidiu nas mitocôndrias, organelos que vivem dentro das nossas células fabricando energia no organismo essencial para a realização de funções vitais, e que têm sido identificadas como actores principais no envelhecimento.

Os investigadores verificaram que o que acelera o envelhecimento é a diminuição dos níveis de NAD+, a qual acaba por resultar na quebra de comunicação entre o núcleo e a mitocôndria da célula, por um processo que envolve as Sirtuínas (proteínas). E descobriram que estas têm um papel importante na regulação do agente responsável por recuperar a comunicação intracelular.

As experiências realizadas mostraram que administrando um composto endógeno, que permite que as células reponham os níveis de NAD+, é reparada a comunicação núcleo-mitocôndria e consequentemente, toda a função mitocondrial.

Em termos simples, “trata-se de reunir novamente todas as peças para o puzzle ficar completo. Basicamente volta a ligar-se o interruptor para reactivar as funções comprometidas durante o processo de envelhecimento”, ilustram os investigadores Anabela Rolo e Carlos Palmeira.

E se esta descoberta pode lembrar o filme “O Estranho Caso de Benjamin Button” - a história de um bebé invulgar com aparência e doenças de um velho de 80 anos, que com o avançar do tempo rejuvenesce - os também docentes consideram que “é uma analogia interessante, mas longe da realidade”.

“O estudo revela a reversão de alguns processos envolvidos no envelhecimento, mas não se trata de uma inversão da velhice à infância. As experiências revelaram que um ratinho de 30 meses passa a apresentar características funcionais de um ratinho de seis meses, face aos parâmetros avaliados”, explicam os investigadores.

Por outro lado, acautela a equipa envolvida na avaliação da função mitocondrial, “ainda são necessários muito mais estudos para verificar o impacto, muito promissor, dos resultados desta pesquisa, quer nas patologias relacionadas com o envelhecimento, quer no cancro, diabetes, etc.”.

A investigação foi financiada pelo National Institute on Aging, Glenn Foundation for Medical Research, Juvenile Diabetes Research Foundation e pela United Mitochondrial Disease Foundation.

Fontecampeaoprovincias.pt

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

ACTIVIDADE OUTDOOR: Ponha na sua agenda

(clique na imagem para a aumentar)
Caminhada pelos trilhos da Lousã
No dia 12 de Janeiro de 2014, domingo, vai realizar-se uma caminhada até à bonita aldeia de xisto do Talasnal. Para os amantes das actividades outdoor e para todos os que precisam de se mexer mais aqui fica a informação recebida da organização:

A actividade do dia 12 de Janeiro não exige material específico, basta roupa e calçado confortáveis para caminhada por trilhos.  A partida será do centro da Lousã e está prevista para as 09h00. São cerca de 8 km com duração aproximada de 3 a 4 horas. O custo é de 5€ por participante e inclui o enquadramento da actividade, uma garrafa de água pequena e um doce especial servido na aldeia do Talasnal. No final da caminhada quem quiser poderá almoçar pela Lousã, mas esta refeição não está incluída no valor de inscrição.

LIVRO DE RECEITAS DE SOBRAS E DESPERDÍCIOS

A Associação Portuguesa dos Nutricionistas disponibiliza na sua página o e-book "Livro de receitas com sobras e desperdícios de alimentos reutilizáveis". O e-book foi lançado no passado mês de Novembro no âmbito da Semana Europeia da Prevenção de Resíduos 2013.

PENSAMENTO DO DALAI LIMA

"Quero emagrecer, mas como" ou "Quando me pedem para doar órgãos, nem ouvidos lhes dou" são pensamentos do Jorge Lima, autor do blog "Dalai Lima, o pé-de-atleta dos poderosos". Há mais pensamentos, muitos mais aqui.

Rir faz bem à saúde!

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

CREPE DE CAMARÃO

Esta receita de crepe de camarão é muito simples e deliciosa. A massa é feita com ovos, leite e farinha, como a das panquecas e o recheio é igual ao dos rissóis de camarão. Por cima levou bechamel e coentros (adoro coentros!, mas quem não gostar pode substitui-los por salsa). Acompanhei com grelos. 

A diferença entre este crepe de camarão e os rissóis de camarão é que não é frito e dá muito menos trabalho a fazer. Experimentem! 

sábado, 14 de dezembro de 2013

O FILME DA "ESCOLA DE VERÃO: EXERCÍCIO|ALIMENTAÇÃO|SAÚDE 2013"

ESCOLA DE VERÃO: EXERCÍCIO | ALIMENTAÇÃO | SAÚDE 2013

Esta manhã apresentámos publicamente os resultados da “Escola de Verão: Exercício|Alimentação|Saúde-2013, onde mostrámos o filme que fizemos sobre essa actividade. A Escola de Verão: Exercício|Alimentação|Saúde, para além de ter proporcionado divertimento durante as férias, destinava-se a transmitir princípios e a ajudar na interiorização de hábitos de vida saudável. Estamos muito contentes com os resultados. Todas as crianças perderam peso. Todas as crianças ficaram,no final, a viver mais saudáveis.

Quero agradecer publicamente a todas as entidades que colaboram na iniciativa, sem as quais ela não teria sido possível:

Escola Superior Agrária de Coimbra (ESAC) – Cedeu-nos não só o espaço da Escola como disponibilizou muitos dos seus funcionários que nos acompanharam com a sua simpatia ao longo das duas semanas de actividades. O lugar não podia ter sido mais bem escolhido. As crianças e nós todos sentimo-nos aqui muito bem acolhidos.

Serviço de Acção Social do Instituto Politécnico de Coimbra, em particular ao Chef António Neves que providenciou refeições saudáveis a todos.

Escola Superior de Enfermagem de Coimbra, em especial à Professora Marina Montezuma, que, com os seus alunos, colaborou nos rastreios de saúde e desenvolveu várias actividades com as crianças.

Associação de Estudantes do ESAC, que organizou actividades que muito agradaram, como passeios a cavalo, jogos tradicionais e desportivos (designadamente rugby, karaté e Yoga).

Museu da Ciência, que ofereceu um atelier de ciência, que foi muito enriquecedor.

USF Topázio, Eiras, que efectuou sessões de educação para a saúde.

Aos professores, pais e crianças do Agrupamento de Escolas Rainha Santa Isabel, pela disponibilização dos meios para a avaliação antropométricas das crianças e demais apoio.

Houve ainda outras pessoas - é difícil enumerar a todas - cujos nomes aparecem referidos na ficha técnica do filme que vamos apresentar, como documentário da Escola de verão. Muito obrigado a todos!

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

FREE RUN COIMBRA 2013


A Free Run volta a animar a cidade de Coimbra, dia 20 de Dezembro. Esta corrida informal, sem inscrição nem competição, quer juntar mais uma vez famílias e amigos em Coimbra, para percorrerem algumas das zonas mais emblemáticas da cidade, e ao mesmo tempo, ajudarem numa causa solidária.
Com uma distância aproximada de 7 km e um grau de dificuldade baixo, o percurso deste ano percorre as zonas da alta e baixa da Cidade, privilegiando ruas sem trânsito, com monumentos históricos e parques verdes. Ao longo do percurso, que pode ser feito a correr ou a caminhar, desafiam-se os participantes a descobrir algumas das histórias das ruas e edifícios com que se cruzam.

Aliado ao espírito natalício, este ano a causa solidária apoiada é a Cozinha Económica (Associação das Cozinhas Económicas Rainha Santa Isabel), que há 80 anos que ajuda os mais desfavorecidos. É sugerido, por isso, a cada participante, que colabore com 2€ numa recolha feita pela instituição, junto à partida da corrida.

A organização convida assim a população de Coimbra e arredores a juntarem-se a nós, no que promete pelo 3º ano consecutivo, ser um momento de convívio natalício, e não apenas um evento desportivo. Venham e tragam amigos e familiares, um gorro de Pai Natal e 2€ para a Cozinha Económica.

Em 2012 esta Free Run contou com mais de 400 participantes, e a expectativa para este ano é de ultrapassar este número, o que representaria um apoio superior a 800€ para a Cozinha Económica.

A partida vai ser junto à Porta Férrea da Universidade de Coimbra, na 6ª feira, dia 20 de Dezembro, às 21:00h.

Para mais informações visitem o Facebook do evento “Free Run Coimbra 2013”.

Fonte
http://www.correrporprazer.com

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

FRUTOS SECOS PROMOVEM A LONGEVIDADE

De acordo com um estudo publicado no The New England Journal of Medicine pessoas que consomem regularmente frutos oleaginosos como nozes, avelãs, amêndoas ou amendoins têm tendencia a viver mais tempo. A investigação desenvolvida por cientistas americanos indica que os mais beneficiados são aqueles que consomem diariamente uma porção de frutos secos. Nas cerca de 120 mil pessoas observadas durante três décadas, houve uma redução de 20% na taxa de mortalidade em comparação com pessoas que não consumiram frutos secos.

Os autores do estudo afirmam que, apesar das pessoas que consomem regularmente oleaginosas terem, de um modo geral, um estilo de vida mais saudável, o consumo em si também contribui para uma vida mais longa.

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

O DIFÍCIL É MANTER


Transcrevo parte do prefácio do livro As Minhas Aventuras na República  Portuguesa, de Miguel Esteves Cardoso, editora Assírio & Alvim, 1990, que se aplica em variadíssimas situações nas nossas vidas. Não resisti em partilhá-lo aqui, transpondo a mensagem do texto para a fase de manutenção do peso, a mais difícil de todas as fases do processo de emagrecimento. Lembrem-se deste texto quando pensarem desistir. O difícil é manter.


"Começar é fácil. Acabar é mais fácil ainda. Chega-se sempre à primeira frase, ao primeiro número da revista, ao primeiro mês de amor. Cada começo é uma mudança e o coração humano vicia-se em mudar. Vicia-se na novidade do arranque, do início, da inauguração, da primeira linha na página branca, da luz e do barulho das portas a abrir.

Começar é fácil. Acabar é mais fácil ainda. Por isso respeito cada vez menos estas actividades. Aprendi que o mais natural é criar e o mais difícil de tudo é continuar. A actividade que eu mais amo e respeito é a actividade de manter. 

Em Portugal quase tudo se resume a começos e a encerramentos. Arranca-se com qualquer coisa, de qualquer maneira, com todo o aparato. À mínima comichão aparece uma «iniciativa», que depois não tem prosseguimento ou perseverança e cai no esquecimento. Nem damos pela morte. 

É por isso que eu hoje respeito mais os continuadores que os criadores. Criadores não nos faltam. Chefes não nos faltam. Faltam-nos continuadores. Faltam-nos tenentes. Heróis não nos faltam. Faltam-nos guardiões.

É como no amor. A manutenção do amor exige um cuidado maior. Qualquer palerma se apaixona, mas é preciso paciência para fazer perdurar uma paixão. O esforço de fazer continuar no tempo coisas que se julgam boas — sejam amores ou tradições, monumentos ou amizades — é o que distingue os seres humanos. O nascimento e a morte não têm valor — são os fados da animalidade. Procriar é bestial. O que é lindo é educar. 

Estou um pouco farto de revolucionários. Sei do que falo porque eu próprio sou revolucionário. Como toda a gente. Mudo quando posso e, apesar dos meus princípios, não suporto a autoridade.

É tão fácil ser rebelde. Pica tão bem ser irreverente. Criar é tão giro. As pessoas adoram um gozão, um malcriado, um aventureiro. É o que eu sou. Estas crónicas provam-no. Mas queria que mostrassem também que não é isso que eu prezo e que não é só isso que eu sou. 

Se eu fosse forte, seria um verdadeiro conservador. Mudar é um instinto animal. Conservar, porque vai contra a natureza, é que é humano. Gosto mais de quem desenterra do que de quem planta. Gosto mais do arqueólogo do que do arquitecto. Gosto de académicos, de coleccionadores, de bibliotecários, de antologistas, de jardineiros.

Percebo hoje a razão por que Auden disse que qualquer casamento duradoiro é mais apaixonante do que a mais acesa das paixões. Guardar é um trabalho custoso. As coisas têm uma tendência horrível para morrer. Salvá-las desse destino é a coisa mais bonita que se pode fazer. Haverá verbo mais bonito do que «salvaguardar»? É fácil uma pessoa bater com a porta, zangar-se e ir embora. O que é difícil é ficar. Isto ensinou-me o amor da minha vida, rapariga de esquerda, a mim, rapaz conservador. É por esta e por outras que eu lhe dedico este livro, que escrevi à sombra dela. 

Preservar é defender a alma do ataque da matéria e da animalidade. Deixadas sozinhas, as coisas amarelecem, apodrecem e morrem. Não há nada mais fácil do que esquecer o que já não existe. Começar do zero, ao contrário do que sempre pretenderam todos os revolucionários do mundo, é gratuito. Faz com que não seja preciso estudar, aprender, respeitar, absorver, continuar. Criar é fácil. As obras de arte criam-se como as galinhas. O difícil é continuar. (...)"

Miguel Esteves Cardoso

A MINHA FARMÁCIA

Mais do que o poder curativo dos alimentos, acredito no seu poder preventivo. A alimentação que fazemos cá em casa, onde nunca falta a sopa, para mim o melhor alimento funcional do mundo, tem permitido vivermos com saúde e sem necessidade de medicamentos.

COM POEJOS E OUTRAS ERVAS

Conheci o Professor Galopim de Carvalho, cientista conhecido e reconhecido em Portugal e no Mundo pelos seus trabalhos sobre Ciências da Terra, muito em particular os Dinossaurios, em Maio passado, na Feira do Livro de Lisboa. E voltei a revê-lo há poucos dias no Rómulo - Centro Ciência Viva da Universidade de Coimbra, onde ele foi justamente homenageado após ter recebido o grande Prémio Ciência Viva deste ano. É uma pessoa encantadora que me surpreendeu pela sua faceta culinária, para mim desconhecida. O seu livro "Com poejos e outras ervas", publicado pela Âncora Editora, em 2002, é mais do que um livro de receitas. É um livro de estórias e memórias a que o autor junta ensinamentos de geologia e paleontologia. Fica-se a conhecer melhor o Alentejo, os alentejanos e a sua espantosa culinária que, por usar tudo o que de agradável ao olfacto a terra dá, se pode dizer que é a mais perfumada do país.

COENTRADA DE PEIXE COM CAMARÃO

Esta receita de coentrada de peixe com camarão, foi adaptada de uma outra retirada do livro do Professor Galopim de Carvalho, "...Com poejos e outras ervas", Âncora Editora, 2002. Como fã da cozinha alentejana, muito rica em ervas aromáticas, descobri nos livros do Professor Galopim, receitas tradicionais deliciosas e nutricionalmente interessantes em que se aproveita tudo o que a terra dá. Esta coentrada de peixe com camarão foi a primeira de muitas receitas que tenciono experimentar. Deixo aqui a receita original de "Coentrada de peixe com amêijoas":
"Use peixe grado, a seu gosto (pescada, garoupa, corvina, cherne, cação, tamboril) cortado às postas grossas. Faça um refogado com azeite, alho e coentros picados. Coloque aí as postas do peixe com um golpe de vinho branco e tape. Deixe tomar gosto, virando o peixe a meio da confecção. No final, junte as amêijoas e deixe-as abrir com o tacho tapado. Experimente aromatizar ou alegrar com uma pitada de colorau ou de açafrão."

O modo e o tempo de confecção não podiam ser mais simples e rápido. Sobre o livro, já a seguir...

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

terça-feira, 26 de novembro de 2013

ENXAQUECA

Comprei recentemente este livro intitulado "Enxaqueca" (editora Relógio de Água), de Oliver Sacks, médico e Professor de neurologia na Universidade de Nova York com o objectivo perceber melhor esta doença. Recomendo-o a todos os que, como eu, sofrem de enxaqueca. Há uma série de outros sintomas que vão para além da clássica dor cabeça.

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

DIABETES: Workshop Culinária Saudável com o Chef Luís Lavrador

No âmbito das comemorações do Dia Mundial da Diabetes, o Programa Regional de Diabetes da ARS do Centro, organizou um workshop sobre a Diabetes que se realizará no dia 29 de Novembro de 2013 (sexta-feira), às 10h00 no Mercado Municipal D. Pedro V em Coimbra (1º piso junto às escadas rolantes).

Do programa consta as intervenções do Dr. Helder Ferreira, médico e coordenador do Programa Regional da Diabetes, Dr.ªs Ana Carvalhas e Júlia Figueiredo, nutricionistas do ACES Baixo Mondego e CHUC, respectivamente, Prof. Doutor Polybio Serra e Silva da Fundação Portuguesa de Cardiologia e Chef Luís Lavrador, do Serviço de Acção Social da Universidade de Coimbra que fará a confecção de uma refeição saudável.

Em simultâneo decorrerá, neste espaço, um rastreio de avaliação da tensão arterial e glicémia da responsabilidade da Professora Marina Montezuma, da Escola Superior de Enfermagem de Coimbra.

Contamos com a vossa presença.

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

ALIMENTAÇÃO E CANCRO #2

Esta semana tive na consulta mais uma pessoa com doença oncológica. Sem querer entrar em muitos pormenores, o Alberto, chamemos-lhe assim, foi operado no início do ano e espera agora ser chamado a nova cirurgia para extracção de outro tumor entretanto diagnosticado. O Alberto, de quase 60 anos, entrou no meu consultório com ar angustiado e com um envelope com os resultados das suas análises na mão. Procurava uma orientação alimentar e nutricional para ajudar a equilibrar a sua frágil saúde. 
Sei que vai cumprir à risca as minhas orientações. O Alberto está gravemente doente. Andei toda a semana a pensar nele. Comove-me ver um homem chorar...E resolvi escrever aqui: cuidem da vossa alimentação antes que seja tarde.

XAROPE DE GENGIBRE, MEL E LIMÃO

Lembram-se do post com a receita do concentrado para fazer chá de gengibre, mel e limão? Comprei todos os ingredientes e fiz um frasco de concentrado que, para além de ser a base de um chá deliciosamente medicinal, é também um excelente xarope para a tosse e dores de garganta.  Quando se toma, sente-se imediatamente um alívio dos sintomas, muito provavelmente devido ao efeito descongestionante e anti-inflamatório de todos os seus constituintes. Vale a pena experimentar! 

SOPA DE PEIXE E CAMARÃO

Esta sopa de peixe e camarão, da minha autoria, tem pouquíssimas calorias e é deliciosa. Pelo menos é o que dizem vários elementos da minha família e também alguns amigos que já a provaram. O modo de confecção também não podia ser mais simples e rápido. Quem gostar do sabor picante, vai ficar fã.

Ingredientes:
-1,5 L de água
-1 posta de pescada (ou de outro peixe)
-6 camarões congelados
-1 malagueta
-Sal q.b.
-noz moscada

-1 courgete ralada
-1 colher de sopa de azeite

Coze-se o peixe e o camarão na água temperada com sal, uma malgueta e raspa de noz moscada. Quabdo estiver pronto tira-se o peixe e o camarão e escolhem-se as espinhas e a casca, respectivamente. Adiciona-se à água da cozedura a courgete ralada, o peixe e o camarão. Acerta-se o sal e adiciona-se uma colher de sopa de azeite. Está pronta! Agora, é só deliciarem-se com esta sopa ultralight :)


terça-feira, 19 de novembro de 2013

Já é Natal para as grandes verduras portuguesas: os belos brócolos, os ditosos grelos e a nobilíssima couve portuguesa

Texto de Miguel Esteves Cardoso publicado no jornal Público. Depois de o ler apeteceu-me fazer uns brócolos verdíssimos para o jantar...
"Nos restaurantes é bom pedir para ver os bróculos crus. Não há nada tão bom como os cozidos no momento e servidos a fumegar, assim como não há nada tão mau como bróculos requentados, descoloridos e insípidos, a desfazerem-se de tão torturados.
É grande pena que tantos portugueses façam com os bróculos, grelos e, sobretudo, com a couve portuguesa, o que fazem com o vinho do Porto: guardam-no para o Natal.
Não é verdade que a época destas excelsas verduras seja o princípio do Inverno, quando vem "o frio". Já estamos na época dos bróculos, dos grelos de nabo e de couve e, sublinhe-se, da couve portuguesa.
De que estamos à espera?
Esta semana, no dia 12 de Novembro, comemos um cruzamento dramático e delicioso. Para acompanhar uns salmonetes de Sesimbra comemos um feijão verde de saída e uns bróculos a entrar. Despediram-se uns dos outros. O feijão verde deve ter sido o último bom do ano e os bróculos eram dos primeiros.
O cruzamento até foi triplo porque conseguimos comprar dois tomates maduros que ainda não tinham sido informados que o Verão já acabou. A salada de tomate pedia um dia mais quente mas, mesmo assim, caíu muito bem: só lá para Agosto de 2014 é que voltaremos a encontrar tomates comme il faut.
Comer simultaneamente o que está a acabar e o que está a começar pode ser épico e melancólico, assinalando um render da guarda, de uma verdura para a outra.
Gosto sempre de acompanhar o peixe com duas verduras em vez de uma só, como é hábito.
Nos restaurantes é sempre bom desconfiar das verduras salteadas. O alho e o azeite servem para esconder a velhice e o estado de segunda-mão das verduras.
A couve portuguesa é a mais tragicamente esquecida pelos restaurantes. Não se percebe porquê. Quando é tenrinha, coze-se em pouco mais de quinze minutos. De onde veio a ideia de que só acompanha bem polvo e bacalhau? Fica bem com quase tudo.
Passeia-se pelo país e só se vêem couves portuguesas abandonadas ao vento. São gigantescas e rijas como cornos. Até as lagartas fogem delas, sabendo que gastam mais calorias a digeri-las do que ganham por comê-las. Que mal fizeram estas couves portuguesas? Porque é que não as apanharam quando eram novas e tenrinhas?
Também não percebo porque é que cozemos sempre as verduras em água. Quando se vai a um bom restaurante chinês (como o Mandarim no Casino Estoril-Sol) ou japonês (como o Tomo em Algés) fica-se deslumbrado com a frescura das hortaliças, matematicamente cozidas no vapor, sem diluir as qualidades gustativas.
Há restaurantes portugueses onde é preferível comer a água onde cozeram as couves ou os grelos - sempre dão um simples mas saboroso caldinho - do que os vegetais cozidos até à exaustão que emergiram dela, sabe-se lá há quanto tempo.
A nossa cultura gastronómica, aliás, é comer estas verduras como elemento principal ou único de uma refeição. Qualquer peixinho ou carne, em dose pequena, é que serve de acompanhamento.
Comer sem respeitar as épocas e os lugares é como andar desnorteado. Ainda por cima é fácil saber quando as hortaliças e as frutas estão na época: é quando há fartura delas. Não só são melhores do que as importadas ou aldrabadas como são muitíssimo mais baratas.
No entanto comportamo-nos exactamente ao contrário. Comemos as frutas e as hortaliças e os peixes cedo ou tarde de mais, quando são mais caros.
Só nos princípios de Novembro é que a sardinha atingiu o primor. Comemo-las cruas em sashimi e assadas à portuguesa. Estavam tão gordas que sobrava pouco espaço para a cabeça. Tinham os olhos quase em cima da boca. Mas quem é quer sardinhas em Novembro, quando passou o Verão a comê-las magras, pequenas, importadas e caríssimas?
Temos todos de sintonizar as nossas cabeças e as nossas bocas com a natureza à nossa volta. Para voltarmos a comer bem e a bom preço, antes que seja tarde de mais."

Ministro da Saúde aposta mais na prevenção

Boas notícias:
O ministro da saúde, Dr. Paulo Macedo, anunciou ontem que o orçamento da saúde irá alargar em 10% o montante disponível para a área da prevenção no próximo ano. As áreas prioritárias serão a diabetes, o VIH/Sida, o controlo do tabagismo, a alimentação saudável, a saúde mental, as doenças oncológicas, as respiratórias, as cérebro-cardiovasculares e o controlo da resistência a antibióticos.


Fonte
http://expresso.sapo.pt/paulo-macedo-anuncia-forte-aposta-na-prevencao-da-doenca=f841667

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

VÍDEO "ESCOLA DE VERÃO: EXERCÍCIO | ALIMENTAÇÃO | SAÚDE"

Este pequeno filme que ilustra algumas das actividades desenvolvidas na ESCOLA DE VERÃO:EXERCÍCIO|ALIMENTAÇÃO|SAÚDE, foi apresentado por mim na 7th EFAD-DIET2 Conference que decorreu em Garda, Itália nos dias 7,8 e 9 de Novembro de 2013.



A "Escola de Verão: Exercício | Alimentação | Saúde" é um projecto que visa a prevenção da obesidade infantil, da responsabilidade da consulta de obesidade infantil do Centro de Saúde de Eiras do ACES Baixo Mondego. O programa da Escola de Verão, que teve lugar na Escola Superior Agrária de Coimbra, no mês de Junho de 2013, contou com a colaboração e apoio de várias entidades tanto públicas como privadas.
As crianças beneficiaram, no período de férias de Verão, durante duas semanas, de alimentação saudável e de um programa de actividade física devidamente orientada. Não faltaram também actividades de contacto com a Natureza, como visitas às hortas, passeios a cavalo e ateliers de ciência, em particular um atelier de ciência para crianças e a celebração do solstício de Verão no dia 21 de Junho.

TEDxCoimbra

Partilho esta comunicação no TEDxCoimbra de Aida Moreira da Silva, Professora na Escola Superior Agrária de Coimbra, que fala entre outro interessantes assuntos, sobre a obesidade infantil referindo o nosso projecto "Escola de Verão: Exercício|Alimentação|Saúde".

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Exercício na gravidez favorece o desenvolvimento cerebral do bebé


Grávidas que fazem pelo menos vinte minutos de actividade física moderada por dia podem gerar bebés com melhor desempenho cerebral. Foi o que descobriu um novo estudo da Universidade de Montreal, no Canadá, apresentado esta semana no encontro anual da Sociedade para Neurociência dos Estados Unidos, em San Diego.

O estudo avaliou dezoito mulheres grávidas e, depois, analisou a atividade cerebral de seus bebés até eles completarem doze dias de vida. Parte das gestantes foi orientada para praticar atividade física a partir do segundo trimestre da gravidez. Elas faziam pelo menos 20 minutos de exercícios cardiovasculares de intensidade moderada (caminhada, passeio de bicicleta ou natação, por exemplo) três vezes por semana.

Ler notícia completa aqui.

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

É tempo de castanhas

Estamos no tempo das castanhas, um fruto muito apreciado. Mas não há bela sem senão. Dedico estas linhas, sobre as castanhas, a todos os diabéticos e aos que não querem ganhar peso.
A castanha é a semente no interior do fruto do castanheiro, o ouriço. Este fruto do Outono tem uma composição nutricional muito próxima da dos cereais. Talvez por essa razão a castanha tenha sido a base da alimentação dos transmontanos e beirões antes da batata chegar da América. Trata-se de um fruto amiláceo muito energético (chega a ter duas vezes mais amido do que a batata!), sendo particulamente rico em potássio. As castanhas não têm açúcar, mas têm amido, muito amido. Chegam a ter duas vezes mais amido do que as batatas. Por isso os diabéticos têm que ter evitar comer muitas. Os diabéticos devem saber que, quanto ao teor de hidratos de carbono, seis castanhas equivalem a um pão. Não devem comê-las sem mais. Nem devem cozinhá-las demasiado para que o amido não fique todo disponível para ser assimilado. Por exemplo, as castanhas assadas que se vendem na rua, são mais encruadas e, portanto, têm um índice glicémico mais baixo, isto é, não fazem subir tanto a glicémia, e também não engordam tanto.

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

LANCHE ESCOLAR SAUDÁVEL

Reportagem da jornalista Andrea Trindade, sobre o projecto "Lanche Escolar Saudável" da minha responsabilidade e da minha colega Nathalie Cunha, publicada na terça-feira no caderno "Saúde" do Diário de Coimbra. (clique na imagem para a aumentar)

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

ALIMENTAÇÃO E CANCRO #1

Alguns leitores e também utentes no meu local de trabalho, a quem lhes foi diagnosticado cancro, têm-me pedido para escrever sobre a alimentação que devem fazer nesta nova fase da vida. De facto, o cancro é, felizmente, cada vez mais uma doença crónica e os doentes vivem muitos anos, pelo que devem ter cuidados redobrados com a alimentação.

Os doentes com cancro devem, dentro do possível, fazer uma alimentação saudável e equilibrada, praticar exercício físico e manter as rotinas diárias. Quanto à alimentação, esta pode ser um problema na fase do tratamento intensivo devido aos efeitos secundários, como a falta de apetite, náuseas, vómitos ou feridas na boca. Deixo aqui algumas recomendações alimentares e nutricionais e alguns exemplos de refeições nutritivas, boas opções para esta fase mais difícil.

Nota: Estas recomendações não substituem uma consulta individual com um nutricionista especializado em nutrição oncológica.

Recomendações alimentares e nutricionais para doentes com cancro:

No momento em que a doença é diagnosticada, os doentes podem apresentar perda de peso e uma desnutrição considerada moderada ou severa. Uma intervenção nutricional precoce e individualizada revela-se essencial para controlar a perda de peso, melhorar a resposta aos tratamentos, diminuir as complicações e melhorar a qualidade de vida. Os doentes apresentam muitas vezes alterações nos valores de glicemia e este dado tem que ser tomado em consideração na elaboração do plano alimentar.

Recomendações:

- Vigiar a glicemia
- Ter em conta as preferências alimentares do doente;
- Os alimentos escolhidos devem assegurar um aporte energético e proteico adequado;
- A dieta deve ser fraccionada em refeições de pequeno volume e muito nutritivas aproveitando os momentos de maior apetite do doente;
- Devem ser fornecidos frutas e legumes crus, cozidos ou assados;
- Se o doente estiver em tratamento com quimioterapia, deve fazer refeições de confecção simples (evitando cheiros intensos), atractivas e do seu agrado;
- Para prevenir náuseas e vómitos, recomenda-se ingerir alimentos frios com o objectivo de diminuir o sabor e aroma;
- Evitar a exposição a odores de comida penetrante ou desagradáveis, bem como aqueles alimentos que por si só podem produzir náuseas como é o caso dos fritos ou alimentos excessivamente condimentados;
- Nos períodos de náuseas evitar os pratos preferidos do doente para que não desenvolvam aversão a alimentos que serão úteis para o nutrir em fases assintomáticas;
- Evitar beber líquidos às refeições. Beber fora da refeição e em pequenas quantidades. As bebidas com gás (carbonatadas) podem ser úteis para diminuir distensão gástrica;
- Enriquecer nutricionalmente pratos como purés ou sopas utilizando a clara de ovo, queijo ralado, manteiga, nata, tapioca ou molhos tipo bechamel;


Exemplos de refeições nutritivas

- Sopa de legumes variados à qual se pode adicionar a carne, peixe ou ovo, se o doente apresentar falta de apetite. Adicionar uma mão de leguminosas (feijão, grão ou ervilhas) e aumentar a quantidade de azeite.
No caso do doente ter repulsa pela carne ou alimentos proteicos deve considerar-se a hipótese de adicionar à sopa um suplemento modular. Neste caso, pedir o conselho de um nutricionista.

- Acompanhar a refeição com pão ou broa;

- Açorda ou farinha de pau de peixe, carne ou ovo escalfado;

- Batidos de fruta com leite ou iogurte e cerelac ou bolacha maria (no caso de não haver alterações no valor da glicemia);

- Leite creme, arroz doce ou aletria (no caso de não haver alterações no valor da glicemia);

- Papas lacteas (Cerelac), Nestum ou no caso de haver alterações no valor da glicemia (hiperglicémia) pode optar-se por Nestum de arroz ou papas de aveia;

- Frutos oleaginosos (nozes, amêndoas, amedoins, avelãs, cajús, etc.) podem fazer parte das saladas, por exemplo, ou ingeridos em qualquer refeição;

- A gelatina é normalmente bem tolerada;

- Sumos de fruta, sumos 100% e néctares;


Sites consultados

http://oncologiaynutricion.com/archivos/soporte_nutricional/sn_print_E.pdf (29.10.13)

http://www.inca.gov.br/inca/arquivos/publicacoes/consenso_nutricao_internet.pdf (29.10.13)


segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Açúcar elevado no sangue dá problemas de memória

Um estudo alemão publicado recentemente na revista Neurology, concluiu que taxas cronicamente elevadas de açúcar no sangue estão associadas a um maior risco de problemas de memória. De acordo com a investigação, esta hipótese existe mesmo quando os níveis de açúcar estão abaixo do que é considerado um quadro de diabetes ou pré-diabetes.

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

PROPRIEDADES MEDICINAIS DA CANELA


A árvore da canela, que pode chegar a medir 15 metros de altura, é originária do sul da Índia e do Sri Lanka. A canela em pau é a casca retirada dos ramos finos desta árvore que, ao secar, se enrola, ganhando a forma tubular. Os resíduos e as cascas quebradas são moídos para se obter a canela em pó.

A canela tem na sua composição fibras, minerais, vitamina C, tiamina, niacina, mucilagem, ferro, potássio, sódio, cálcio, fósforo, ácidos, óleos essenciais, taninos, baunilha, entre outros.

Principais usos medicinais

Aparelho digestivo
Alguns dos seus componentes como os óleos essenciais, estimulam a salivação e os sucos gástricos facilitando a digestão, e por isso, do ponto de vista medicinal, é usada para melhorar a digestão, a acidez, os vómitos, a aerofagia e a falta de apetite.

Diabetes
Um estudo publicado no American Journal of Clinical Nutrition mostrou que, em diabéticos, o consumo de canela à refeição reduz a glicémia pós-prandial e retarda o esvaziamento gástrico o que prolonga a sensação de saciedade.

Aparelho respiratório
A canela possui propriedades antibacterianas, expectorantes e anti-inflamatórias, podendo ser usada no tratamento de bronquite, resfriados e tosse. O uso desta planta ajuda a expelir as secreções e reduz a inflamação.

Aparelho circulatório
A canela possui agentes anti-agregantes, anti- escleróticos e anti-trombóticos que são bons para a circulação sanguínea. Pode ser usada em tratamentos de má circulação periférica e frieiras.






terça-feira, 22 de outubro de 2013

NUTRITION AWARDS 2013: "Alimentação Inteligente - coma melhor, poupe mais" entre os vencedores

O projeto “Alimentação Inteligente – coma melhor, poupe mais”, desenvolvido pela Faculdade de Ciências de Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto (FCNAUP), em parceria com a Edenred e a Direção Geral da Saúde, venceu a categoria “Iniciativa de mobilização” da quarta edição dos Nutrition Awards, os mais importantes galardões nacionais no campo das Ciências da Nutrição.

O trabalho premiado consiste num manual de alimentação saudável dirigido à população em geral, nomeadamente aos responsáveis pela gestão da alimentação familiar. O livro, que tem vindo a ser adoptado como ferramenta de consulta interna em instituições públicas, como o Ministério da Solidariedade e Segurança Social, e por instituições privadas e da Economia Social, pode ser descarregado aqui.
Fonte
noticias.up.pt

terça-feira, 15 de outubro de 2013

DIA MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO 2013

SISTEMAS ALIMENTARES SUSTENTÁVEIS PARA SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRIÇÃO
16 de Outubro de 2013

O tema oficial do Dia Mundial da Alimentação, anunciado no início de cada ano pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), dá ênfase ao dia 16 de Outubro e ajuda a aumentar a compreensão de problemas e soluções na busca pela erradicação da fome.

Hoje quase 870 milhões de pessoas em todo o mundo sofrem de desnutrição crónica. Modelos insustentáveis de desenvolvimento estão a degradar o meio ambiente, ameaçando ecossistemas e a biodiversidade que serão necessários para garantir o fornecimento de alimentos no futuro. Os clamores por profundas mudanças na agricultura e no sistema alimentar tornam-se mais frequentes e mais insistentes.

Como se pareceria um sistema alimentar sustentável? É possível passarmos da situação actual para essa proposta? O que precisaria ser mudado para nos mover nessa direcção? O Dia Mundial da Alimentação 2013 é uma oportunidade para explorar estas e outras questões, e ajudar a fazer acontecer o futuro que queremos.

Alguns números para lembrar este Mundo injusto em que vivemos:

-No mundo, uma em cada quatro crianças com menos de cinco anos é atrofiada. Isto significa que, devido à desnutrição de que sofrem, 165 milhões de crianças nunca irão alcançar todo o seu potencial de crescimento físico e cognitivo;

-Cerca de dois mil milhões de pessoas no mundo sofrem de car-~encias de vitaminas e minerais essenciais a uma boa saúde;

-Cerca de 1,4 mil milhões de pessoas estão acima do peso. Destes, 1/3 são obesos e em risco de doença cardíaca coronária, diabetes e outros problemas de saúde.

Mais informações na página da FAO, aqui.

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

INQUÉRITO A DECORRER...

Queridos leitores:
Coloquei um inquérito no blog (canto superior direito)que irá decorrer durante uma semana, até dia 18 de Outubro de 2013. Podem assinalar mais do que uma opção. Agradeço antecipadamente a vossa participação. Estejam à vontade para deixar sugestões na caixa de comentários.

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

OBESOS E DIABÉTICOS EM MAIOR RISCO DE FÍGADO GORDO NÃO ALCOÓLICO

O fígado gordo ou esteatose hepática é uma patologia que resulta da acumulação de gordura no fígado. É uma situação muito frequente nos indivíduos que sofrem de alcoolismo crónico, mas tem-se verificado um aumento significativo em indivíduos não bebedores, habitualmente obesos e/ou com dislipidémia (presença de níveis elevados ou anormais de lípidos no sangue). Esta doença prevalecente nos países industrializados passou a designar-se por Fígado Gordo Não Alcoólico (FGNA).
A doença atinge 30% da população adulta e tem-se registado um aumento do número de casos em crianças. A prevalência de FGNA é mais elevada em indivíduos obesos e diabéticos:

  • 75% em obesos
  • 85 a 98% em obesos grau 3
  • 34 a 74% em diabéticos
  • quase 100% em obesos com diabetes 

Endoc Rev 2008, 29(7): 939-60
JCEM 2008, 93: S 74-80

terça-feira, 8 de outubro de 2013

Jovem americana perde 40 kg em um ano

Este vídeo de cinco segundos com a transformação de uma jovem americana de 26 anos, que perdeu mais de um terço de seu peso, transformou-se em viral na internet. Amanda, que não quis divulgar o sobrenome, submeteu-se a uma dieta cetogénica, e começou a fotografar-se em 2011, quando pesava 100 kg, de acordo com o jornal Huffington Post. As fotos serviam para que ela se mantivesse firme na perda de peso. As suas fotografias atraíram mais de 3 milhões de seguidores.

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

SOPA PORTUGUESA: O melhor alimento funcional

O que me leva a falar insistentemente na sopa portuguesa como promotor de saúde? Participei recentemente num workshop com um grupo de cerca de 30 europeus de várias nacionalidades, no projecto "LEGOCIE: Let's go cooking in Europe" e asseguro-vos que, a maioria deles, ficou rendida às nossas sopas e também, surpresa minha, ao nosso pão. Eis a versão portuguesa (curta) do que lhes apresentei:

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

COUVE LOMBARDA SALTEADA

Ontem para o jantar fiz couve lombarda salteada com bifinhos de peru grelhados.  É um prato super fácil de fazer que se prepara em 15 minutos.

INGREDIENTES (para quatro pessoas)
Meia couve lombarda
1 cenoura
2 colheres de sopa de azeite
2 dentes de alho
sal marinho q.b.

Depois de lavar a couve, corte-a em juliana. Descasque e rale a cenoura. 
Numa frigideira coloque o azeite e os alhos picados até estes começarem a fritar. Junte a couve, a cenoura e um pouco de sal. Deixe cozinhar cerca de oito minutos mexendo com frequência (se gostar da couve mais cozida deixe cozinhar mais tempo). Está pronto! 


Acompanhei com bifinhos de peru grelhados, temperados com pimenta, pouquíssimo sal, mas com muito sumo de limão. 

Esta couve também fica bem a acompanhar qualquer tipo de peixe.
Experimentem!

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

EXERCÍCIO FÍSICO TÃO EFICAZ PARA O CORAÇÃO COMO MEDICAMENTOS

O exercício pode ser tão importante como a medicação nas pessoas com doenças cardíacas, rivalizando mesmo com os fármacos na hora de evitar a morte, indica um estudo.

O trabalho, citado pela BBC, que acaba de ser publicado no British Medical Journal, analisou 305 ensaios clínicos que envolveram 340 mil doentes para perceber o impacto tanto do exercício como dos medicamentos a prevenirem a morte em doentes cardíacos.

As conclusões dos investigadores apontam para que, em muitos casos, além da medicação os especialistas devam recomendar exercício físico aos doentes – sendo esta a melhor forma combinada de prevenir ataques cardíacos.

Ainda segundo os cientistas da London School of Economics, Harvard Medical School e Stanford University School of Medicine, a maioria dos doentes acaba por estar medicada mas por ter uma vida sedentária. E adiantam que, por exemplo, no Reino Unido apenas um terço das pessoas fazem as recomendadas duas horas e meia de exercício moderado ou moderado a intenso por semana. Pelo contrário, o consumo de medicamentos não pára de crescer.

O estudo assegura que estes dados vão no sentido contrário do que mostram os ensaios clínicos, em que os doentes que conjugavam medicação com exercício físico tiveram uma menor mortalidade. Ainda assim, foram encontradas duas excepções: os chamados "medicamentos diurético"s pareceram ser mais eficazes a evitar a mortalidade em doentes com falência cardíaca, enquanto o exercício mostrou ser melhor na esperança de vida nos casos de acidente vascular cerebral.

Em reacção ao estudo, a British Heart Foundation alertou que é muito importante que todos os doentes continuem a tomar os seus medicamentos e que a prática de exercício físico deve ser sempre vista caso a caso com o médico. Além disso, defendeu que faltam dados a longo prazo sobre os efeitos do exercício, diz a BBC.

OBESIDADE INFANTIL: Mais vale prevenir!

O número de crianças com excesso de peso não pára de aumentar. Esta apresentação, para crianças, pais e avós mostra de um modo muito simples o que está bem e o que está mal na alimentação dos mais novos que leva invariavelmente ao aumento de peso.

terça-feira, 24 de setembro de 2013

CHÁ DE GENGIBRE, MEL E LIMÃO

Descobri na página Dicas da Madalena do facebook esta receita para termos um chá de gengibre, mel e limão sempre pronto para quando chegarem as dores de garganta. Acredito que estes ingredientes de reconhecidas propriedades anti-inflamatórias, bactericidas e descongestionantes possam dar uma boa ajuda no alívio dos sintomas da gripe e constipações. Não resisti em partilhar e vou ainda hoje comprar todos os ingredientes. 

Ingredientes:
Frasco de vidro com tampa
1 limão, cortado
Mel puro
Gengibre em fatias


Instruções:
Num frasco de vidro, misture as fatias de limão, mel e gengibre. Feche o recipiente e coloque no frigorífico.

Como usar:
Uma colher de chá deste preparado numa chávena de chá e água a ferver sobre ele.
Pode guardar o preparado no frigorífico 2-3 meses.

domingo, 22 de setembro de 2013

ISABEL DO CARMO E O ARROZ DOCE


Li uma interessante entrevista concedida ao jornal I pela médica Isabel do Carmo, directora do Serviço de Endocrinologia do Hospital de Santa Maria, em Lisboa, que acabou de se reformar depois de 48 anos de serviço.

"P- Numa vida pública dedicada à nutrição e ao combate da obesidade, como é com pecados alimentares?

R- Agora que vim de férias, penso seriamente em fazer um horário mais racional.

P- Mas há alguma coisa a que não resista?

Os doces... Dizer isto publicamente é uma responsabilidade, pois passo o dia a dizer às pessoas para não os comerem. Mas isso também me dá uma maior compreensão da luta contra a natureza que têm de travar, ao passo que pessoas magrinhas e jovens não percebem isso. Eu percebo, até porque, do ponto de vista pessoal, tem sido a minha luta.

P- Tem algum doce preferido? Bombocas?

R- (risos) Não. Arroz doce. Que não é muito mau. É calórico como todos, mas não é dos piores."

Tal como a Dr.ª Isabel do Carmo, tenho muitas pessoas na consulta que não resistem aos doces. Eu felizmente não lhes passo grande cartão, mas faço arroz doce quando há festas cá em casa, pois há quem goste (e dizem-me até que fica muito bom!). Quanto ás minhas fraquezas alimentares... talvez também as venha a confessar quando me reformar.


quarta-feira, 18 de setembro de 2013

CADA VEZ HÁ MAIS CENTENÁRIOS NO JAPÃO

O Japão bateu este domingo um novo recorde de longevidade da sua população, com o número de pessoas com idade igual ou superior a 100 anos a superar os 54 mil, mais 5,5 % do que no ano anterior.
De acordo com o Ministério da Saúde, o total de japoneses centenários é de 54.397, mais 3.021 do que os registados em igual período do ano passado, ocupando uma proporção de 42,66 por cada 100 mil habitantes.
As mulheres continuam a ser as que vivem mais no Japão: existem mais de 47.600 japonesas com idade igual ou superior a 100 anos - 87,5 % do total -, enquanto os homens não chegam a 6.800.
Os dados divulgados pelo Ministério da Saúde nipónico resultam de uma estimativa feita a 01 de setembro, tendo em consideração o universo de pessoas que cumpririam hoje um século de vida, de acordo com os registos de todo o país.
A publicação coincide com a celebração, na próxima segunda-feira, do Dia do Respeito pelos Idosos, festa nacional num país, cuja população é a mais longeva do planeta.

Fonte
http://www.cmjornal.xl.pt

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

NUTRIÇÃO NO FUTEBOL PROFISSIONAL - Época 2013/2014

Alguns leitores têm enviado mails a colocar algumas questões relacionadas com a nutrição e alimentação dos jogadores de futebol, pelo que resolvi partilhar a apresentação que fiz no início da época aos jogadores da Académica de Coimbra, para mim, a melhor equipa do mundo. Desejo a todos os atletas que visitam o meu blog uma Boa Época Desportiva!

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

PRIVAÇÃO DO SONO FAZ AUMENTAR O DESEJO POR ALIMENTOS CALÓRICOS

As pessoas privadas de uma noite de sono compram, no dia seguinte, maior quantidade de comida e alimentos mais calóricos. Esta é a conclusão de um novo estudo publicado na revista Obesity. A privação do sono levou também ao aumento, na manhã seguinte, dos níveis sanguíneos de grelina, a hormona do apetite, no entanto, não houve correlação entre os níveis de grelina individuais e as decisões tomadas no supermercado. Os autores sugerem que outros mecanismos estarão implicados na impulsividade da compra de alimentos calóricos.

ORIENTAÇÕES SOBRE EMENTAS E REFEITÓRIOS ESCOLARES - 2013/2014

A Direcção Geral de Educação divulgou, recentemente, a circular nº 3/DSEEAS/DGE/ 2013 "Orientações sobre ementas e refeitórios escolares – 2013/2014", com orientações sobre ementas e refeitórios escolares para o ano lectivo 2013/2014, quer para refeitórios de gestão directa pelos estabelecimentos de educação e ensino, quer para refeitórios concessionados a empresas de restauração colectiva.

Este é um documento que nos interessa a todos. Consulte-o aqui.

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

ALIMENTAÇÃO E CANCRO DO ESTÔMAGO


O risco de contrair cancro do estômago é duas vezes maior quando se adopta um regime alimentar rico em sal, hidratos de carbono e gorduras saturadas do que quando se faz  uma alimentação que privilegie o consumo de frutas e legumes. Esta é a conclusão de uma meta-análise de 16 estudos científicos publicados entre 1985 e 2012 em todo o mundo, publicada em Maio de 2013 na revista científica Annals of Oncology. Tenha cuidado com a sua alimentação, evite o cancro!

O MEU PEQUENO-ALMOÇO MUDOU

Comprei recentemente este copo misturador para fazer batidos de fruta e estou rendida. O meu pequeno-almoço passou a ser um batido feito com duas peças de fruta, ervas aromáticas e às vezes flocos de aveia.

Hoje, por exemplo, fiz um batido (para duas vezes) com um pêssego, uma laranja e um raminho de hortelã. Adicionei um copo de água fresca e triturei tudo. Esta é uma maneira super saborosa e super saudável de começar o dia. Depois do batido, meio pão torrado (passei para metade desde que comecei a tomar os batidos de fruta) e uma chávena de café completam o  pequeno-almoço.

Quando adiciono flocos de aveia (cerca de três colheres de sopa) já não como o pão e tomo café mais tarde, a meio da manhã. Sinto-me tão bem desde que comecei com este pequeno-almoço que resolvi partilhar o "menu"..

Estes batidos podem também ser feitos com a varinha mágica. Vale a pena experimentar!

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

BEBAM ÁGUA DA TORNEIRA

Esta é a garrafa de água que passei a usar depois de ver um vídeo, recebido por e-mail, sobre a poluição no Oceano Pacífico causada pelo plástico.


A água da torneira tem boa qualidade e é muito mais barata do que a água engarrafada. Não há nenhuma vantagem para a saúde em trocar uma pela outra. Substituir o consumo de água engarrafada por garrafas reutilizáveis de água da torneira é a oportunidade que cada um de nós tem de cuidar da saúde do nosso planeta.


segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Mulheres engordam mais do que os homens quando deixam de fumar

Um novo estudo da Universidade de São Paulo (USP) mostrou que, de facto, as pessoas que deixam de fumar tendem a ganhar peso, em particular as mulheres e os indivíduos que mais fumam. Mas o estudo reforça que vale a pena deixar de fumar pois a mudança é muito benéfica à saúde: quatro em cada cinco participantes que deixaram de fumar relataram sentir-se melhor depois de abandonar o vício.

Estudos anteriores demonstraram que, em média, os fumadores tendem a apresentar um peso menor do que não fumadores. No entanto, as razões para este fenómeno ainda não são claras. Existe a hipótese de que a nicotina aja sobre neurotransmissores que regulam o apetite e a saciedade, aumentando os níveis de substâncias inibidoras do apetite. Alguns cientistas relacionam a perda de peso com o facto de o tabagismo prejudicar o olfato e o paladar do fumador, o que pode contribuir para a redução da ingestão alimentar.

O estudo da USP foi realizado com 887 pacientes que participaram de um programa de cessação tabágica no Instituto do Coração (Incor) do Hospital das Clínicas da Universidade entre 2008 e 2011. Após 52 semanas de acompanhamento, os pacientes foram divididos em três grupos: sucesso, recaída ou fracasso.

Fonte: Veja.abril.com.br

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

PRATOS SAUDAVELMENTE SABOROSOS


A jornalista Andrea Trindade, do Diário de Coimbra, também esteve no workshop do chef Lavrador. No seu artigo (clicar para ler melhor) descreve até algumas receitas. Ora aqui está uma notícia para recortar e colocar na cozinha. Obrigada!

Workshop com o Chef Luís Lavrador: um sucesso


O workshop "Confecção saudável dos alimentos" realizado ontem no meu Centro de Saúde pelo chef Luís Lavrador correu muito bem! Para além dos participantes do nosso Programa de Emagrecimento em Grupo (PEG), apareceram muitas outras pessoas que souberam pela imprensa local. De acordo com os objectivos do PEG, pedimos ao chef Lavrador que nos mostrasse como confeccionar pratos de peixe (para os quais a maioria das pessoas tem pouca imaginação) com acompanhamento de legumes, evitando o arroz, a massa e as batatas.

E ele assim fez... Mostramos algumas imagens dos pratos confeccionados pelo chef, como sopa, cavala com legumes e salmão com legumes. E até fez uma sobremesa de fruta com leite creme low calorie. Os participantes provaram e estava tudo uma delícia!

Agradeço viva e publicamente ao chef Lavrador o entusiasmo e dedicação com que colaborou connosco, faxendo com que este workshop fosse um sucesso.

Esta sopa bicolor é creme de cenoura e creme de espinafres. O Chef Lavrador conseguiu o bonito efeito das duas cores, colocando uma colher no meio da taça e vertendo de um lado o creme laranja e do outro o creme verde. O azeite e a noz foram colocadas na taça de servir, que tem o tamanho para uma dose individual.

Este é um dos pratos de salmão em cama de legumes cozidos (cenoura e brócolos) e maçã grelhada. Que bem que sabe esta combinação.


A cavala foi confeccionada com um pouco de azeite numa frigideira anti-aderente. Os legumes, alface, acelga, cenoura, rúcula e tomate cherry foram salteados no azeite utilizado para a cavala, numa espécie de salada quente.

Aqui temos fruta, kiwi, morango e maçã com leite creme feito com apenas 60g de açúcar, duas colheres de sopa de farinha maizena, duas gemas de ovo, um litro de leite magro e canela em pó. Uma sobremesa fácil de confeccionar, rápida e que é uma delícia com pouca calorias.

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Workshop "Confecção Saudável dos Alimentos" com o chef Luís Lavrador


Mais logo às 18h00 estaremos, eu e a Nathalie Cunha, com o famoso chef Luís Lavrador, no Centro de Saúde de Eiras, para um workshop sobre confecção saudável dos alimentos.

Esta é uma iniciativa inscrita no Programa de Emagrecimento em Grupo (PEG) que o ACES BM – Agrupamentos de Centros de Saúde Baixo Mondego está a realizar com 25 utentes adultos obesos. O programa, concebido por especialistas em nutrição clínica e alimentação, tem por objectivo a perda de peso e a prevenção das doenças associadas à obesidade através da prática de alimentação saudável e do exercício físico

Sobre Luís Lavrador:

Foi, desde 1991 e durante vinte anos, Coordenador na Escola de Hotelaria e Turismo de Coimbra. Actualmente é o responsável pela Divisão de Alimentação dos Serviços Sociais da Universidade de Coimbra.

Para além da sua formação académica e profissional em Cozinha/Pastelaria (concluído em 1983), realizada na Escola de Hotelaria do Porto ( Núcleo  de Vidago), conta com uma vasta experiência profissional e diversas acções de formação ministradas e actividades extra formação.

O Chefe Lavrador tem o mestrado em “Alimentação : Fontes, Cultura e Sociedade” pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra concluído com a tese “Ao sabor da Bíblia”, com a classificação de 19 valores. É, para além desse,co-autor dos livros "À Mesa com a Nossa Selecção" e "Gula sem Pecado". Foi agraciado pelo Presidente da República com o grau de Oficial da Ordem de Mérito pelos seus serviços prestados ao serviço da Selecção Portuguesa de Futebol e de chefe de cozinha.

Composto presente nos brócolos retarda a evolução da forma mais comum de artrite


O sulforafano, composto encontrado no brócolos, pode prevenir ou retardar o desenvolvimento da forma mais comum de artrite, de acordo com um estudo liderado pela Universidade de East Anglia (UEA), no Reino Unido.

Os resultados do estudo mostram que o sulforafano retarda a destruição da cartilagem na articulação associada com a osteoartrite dolorosa que é muitas vezes incapacitante. Os investigadores descobriram que ratos alimentados com uma dieta rica neste composto tiveram significativamente menos danos na cartilagem e osteoartrite do que aqueles que não a receberam.

O sulforafano é libertado quando comemos vegetais crucíferos, como couve de Bruxelas e couve, mas especialmente os brócolos. Estudos anteriores sugeriram que o sulforafano tem propriedades anticancro e anti-inflamatórias, mas este é o primeiro grande estudo sobre os seus efeitos na saúde das articulações.

Fonte
isaude.net

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Ácido úrico elevado? Vigie a ingestão de açúcares


O ácido úrico é um composto químico produzido no nosso organismo, a partir de proteínas chamadas purinas, por acção de uma enzima chamada xantina oxidase. As purinas existem nalguns alimentos tais como carnes novas, caça, vísceras, frutos do mar, sardinha, salmão, feijão seco, ervilhas e também nalgumas bebidas como a cerveja. A maior parte do nosso ácido úrico é expelido pelos rins através da urina. Quando, por qualquer motivo, o organismo produz demasiado ácido úrico ou não consegue eliminá-lo eficazmente, aumenta o ácido úrico no sangue. Chama-se a este fenómeno hiperuricemia, que é um factor de risco para doenças articulares, renais e cardiovasculares. Uma das recomendações dietéticas para tratar a hiperuricemia tem sido evitar ou banir a ingestão dos alimentos e bebidas ricos em purinas.

Recentemente descobriu-se, porém, que a ingestão excessiva de frutose também faz aumentar o ácido úrico, principalmente em indivíduos hipertensos. O aumento dramático do consumo de açúcar, em particular nas bebidas e alimentos processados, permitiu que se notasse uma relação entre o elevado consumo de frutose (usada como adoçante alimentar ou como parte da constituição do açúcar) e o aumento do ácido úrico no sangue. De facto, embora as bebidas açucaradas e muitos alimentos doces contenham baixos níveis de purinas, eles possuem grandes quantidades de frutose, que é o hidrato de carbono capaz de aumentar os níveis de ácido úrico. Este aumento decorre provavelmente do aumento do catabolismo dos nucleotídeos (processamento da matéria orgânica para obtenção de energia) no fígado ou pelo aumento da síntese de purinas.

Portanto, se lhe foi diagnosticado ácido úrico elevado, evite a ingestão de carnes novas, caça, vísceras, frutos do mar, sardinha, salmão, feijão seco, ervilhas e cerveja, mas vigie também a ingestão de açúcares. Exemplos de alimentos comummente consumidos que contêm, na sua maioria, elevadas quantidades de açúcar são os refrigerantes, os iogurtes e os cereais de pequeno-almoço. Leia os rótulos!