Composto dos brócolos mata células da leucemia

A forma concentrada de um composto chamado sulforafano encontrado no brócolos e em outros vegetais crucíferos é capaz de reduzir o número de células de leucemia linfoblástica aguda em laboratório, de acordo com investigadores do Baylor College of Medicine, nos EUA. Os resultados aparecem na edição actual da revista PLoS ONE.

"A leucemia linfoblástica aguda é um tipo de cancro das células brancas do sangue comum em crianças. Há cerca de uma taxa de 80% de cura, mas algumas crianças não respondem ao tratamento. Para esses casos, precisamos de tratamentos alternativos", afirma Daniel Lacorazza, um dos responsáveis pelo estudo.

Lacorazza e colaboradores focaram o seu estudo no sulforafano puro, composto natural que se acredita ter propriedades tanto preventivas como terapêuticas em tumores sólidos. Estudos têm mostrado que pessoas que comem uma dieta rica em vegetais crucíferos têm menor risco de alguns cancros.

Para estudar como este composto age sobre a leucemia linfoblástica aguda, os cientistas, liderados por Koramit Suppipat, incubaram linhagens de células leucémicas de origem humana e linfoblastos primários de pacientes pediátricos com o composto. Os resultados mostraram que as células cancerosas morreram, enquanto as células sadias, obtidas de doadores saudáveis não foram afetadas. Estudos testados em modelos pré-clínicos de rato mostraram resultados similares.

Segundo Lacorazza, o composto funciona entrando nas células e reagindo com certas proteínas. Mais estudos serão necessários, mas os cientistas acreditam que este composto pode um dia ser usado como opção de tratamento combinado com terapias actuais.

Fonte: isaúde.net
Postar um comentário

Postagens mais visitadas