Pipocas com telemóvel e outras historias de falsa ciência

Pipocas com telemóvel e outras historias de falsa ciência, Gradiva 2012, é o novo livro da autoria do físico Carlos Fiolhais e do bioquímico David Marçal, dois cientistas que desmontam de forma séria e muito clara algumas informações de falsa ciência que circulam por todo o lado.

O capítulo três, "Falsa ciência no supermercado: uma vida melhor e com mais descontos", alerta especificamente para as alegações de saúde contidas nos rótulos de alguns alimentos que, segundo os autores, não têm fundamento científico. Por exemplo, os benefícios para a saúde na publicidade aos iogurtes que têm determinadas bactérias que alegadamente fortalecem o sistema imunitário ou que regulam o trânsito intestinal. Os autores sustentam que não há estudos suficientes que apoiem estas informações, tendo havido mesmo casos de marcas que foram multadas.

Transcrevo um excerto do sub-capitulo intitulado "Iogurtegate":
"Em Dezembro de 2010 a multinacional Danone concordou em pagar uma multa de 21 milhões de dólares no âmbito de um acordo com a Federal Trade Commission (FTC), a entidade norte-americana que regula questões de consumo. Em causa estavam afirmações publicitárias exageradas acerca dos benefícios para a saúde dos produtos Activia e Actimel que, segundo aquele regulador concluiu, não passariam de publicidade enganosa. Os iogurtes multados são aqueles que contêm bactérias especiais com direito a nome no rótulo, com alegados benefícios para a saúde, conhecidas como probióticos. Para além das duas bactérias tradicionais presentes nos iogurtes (Lactobacillus bulgaricus e de Streptococcus thermophilus), o Activia contém Bifidobacterium animalis lactis e o Actimel Lactobacillus casei. No âmbito do referido acordo a Danone reconheceu que não existe qualquer evidência científica de que um iogurte Activia por dia «regula o trânsito intestinal» ou de que a bebida Actimel previne gripes e constipações." 

Neste capítulo podemos ainda saber mais sobre se há ou não fundamento científico na eficácia apregoada pelo marketing da indústria alimentar acerca dos antioxidantes, dos multivitamínicos e dos ómega-3.

Mais pormenores sobre o livro e os seus autores, aqui.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas