Cientistas americanos produziram uma molécula capaz de tratar a obesidade e a síndrome metabólica

Uma molécula produzida a partir da junção das hormonas estrogénio e GLP-1, que age no sistema digestivo, foi capaz de controlar factores associados à síndrome metabólica em ratinhos obesos. Os animais conseguiram perder peso e controlar os níveis de glicose no sangue sem apresentar efeitos colaterais relacionados com as doses de estrogénio.

O estudo publicado esta semana na edição da revista Nature Medicine sugere que a molécula pode ajudar a combater os problemas associados à sindrome metabólica. Os investigadores afirmaram que os estudos em torno dessa molécula vão continuar até que fique claro se a abordagem pode funcionar em seres humanos.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas