Correr não tem idade

O Professor Jorge Paiva (na imagem) é um exemplo de que correr não tem limite de idade. Tem 79 anos e corre dez quilómetros todos os dias. Está aposentado mas continua a fazer investigação em Botânica e a defender a preservação do ambiente através das palestras que faz pelas escolas do país. Estive a ouvi-lo na sexta-feira passada no centro Rómulo de Carvalho, em Coimbra, numa conversa sobre livros de divulgação de ciência, na Noite Europeia dos Investigadores, e está em grande forma!
Postar um comentário

Postagens mais visitadas