SALA DE CONSULTA #4 (cont.): O André e o Tiago passaram um Verão diferente (cont.)

O caso do Tiago é um bocadinho diferente do do André. Ele tem dez anos sendo mais novo do que o André. Veio há menos tempo à consulta e tinha menos quilos para perder, mas nos últimos anos vinha aumentando de peso atingindo um percentil de Índice de Massa Corporal que nos permitiu classifica-lo já como obeso. Os hábitos alimentares do Tiago não eram tão errados como os do André. Apenas lhe sugeri que trocasse os cereais de pequeno-almoço por um pão, os "cereais" fazem engordar imenso, e eliminasse os "sumos" (é assim que eles chamam aos refrigerantes). De resto, a alimentação dele e da família era, de um modo geral,  saudável e equilibrada, só que estava desajustada nas quantidades.

Os adultos da família do Tiago gostavam de o ver comer. Ficavam satisfeitos porque ele "comia como um adulto". Verifico muitas vezes esta situação: os adultos, principalmente os avós, acham muita graça quando têm um netinho que come como um adulto. Mas não se pode achar piada. Pelo contrário, deve ser um motivo de preocupação porque o estômago de uma criança é proporcional ao seu tamanho sendo a sua capacidade muito menor e é por isso que eles não podem comer tanto como um adulto. Se eles o fazem é porque os pais o permitem, mas está mal porque o estômago vai dilatando.

Os pais do Tiago perceberam isto e passaram a cortar-lhe nas quantidades de uma maneira muito simples: não o deixavam repetir. Ele acabava de comer o segundo e, por sugestão minha, tiravam-lhe o prato imediatamente e punham-lhe logo a frente o prato com a fruta, para sobremesa. Resumindo, em cerca de meio ano o Tiago foi perdendo peso e já emagreceu cinco quilos. Andou de bicicleta, com o pai e com a irmã, durante todas as férias de Verão e brincou e divertiu-se como nunca. Já não consegue comer tanto e disse-me que ontem até ficou mal disposto quando comeu mais um pedaço de melancia que lhe estava a saber bem. Mais uma vez são os pais que estão de parabéns. Estou até a pensar instituir um prémio para estes pais inteligentes, que por quererem bem aos filhos, lhes sabem dizer não.  
Postar um comentário

Postagens mais visitadas