A moda do menú já chegou ao frango de churrasco

Quando cheguei de férias o frigorífico estava vazio e não havia nada para o jantar pelo que decidi passar por uma churrasqueira aberta recentemente para comprar um frango de churrasco. Tinha feito uma sopa de cebola, que só leva batata e cebola (os únicos ingredientes para fazer sopa que havia em casa), uma salada e um arroz de alho (que praticamente só os mais novos cá de casa comem).
Na churrasqueira, pedi o frango (que custa cerca de 5 euros) e logo me sugeriram um menu completo por "apenas" 11 euros: um frango mais um pacote médio de batatas fritas, um litro de ice-tea e duas sobremesas de arroz doce. Resisti, porque resisto sempre aos menus e aconselho toda a gente a pensar duas vezes. Os alimentos que vêm como "acessórios" do que queremos comprar são isso mesmo, acessórios que não fazem falta a ninguém. O seu papel é desequilibrar e empobrecer a refeição e, ainda por cima fazem, invariavelmente, engordar.
Nunca trocaria o arroz e a salada, a água e as uvas (que tinha para sobremesa) pelas batatas fritas, o ice-tea e o arroz doce.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas