CURCUMINA: Uma nova esperança no tratamento do Alzheimer

A curcumina é o pigmento amarelo que dá cor ao açafrão da Índia, pó proveniente da raiz de uma planta ("curcuma longa") utilizado na preparação do caril. Novos dados reforçam a hipótese de ser uma nova esperança no tratamento da doença de Alzheimer. A curcumina, como foi anteriormente demonstrado, tem uma forte acção anti-inflamatória e anti-oxidante capaz de suprimir danos oxidativos, inflamação, défices cognitivos e acumulação de placas amilóides no cérebro.
Os doentes de Alzheimer sofrem de defeito na fagocitose do composto β-amilóide que se vai acumulando no cérebro em placas, pensando-se ser esta a causa da demência. Os autores de um estudo publicado no Chemical & Engineering News mostram que os curcuminoides (derivados do açafrão) ajudam o sistema imunitário destes pacientes a remover o composto β-amilóide, especialmente daqueles com demência menos avançada.

Vale a pena pôr um bocado de açafrão no arroz e comer de vez em quando um caril de frango, de tamboril ou de pescada. O açafrão faz bem à saúde!

Sobre este tema poderá ainda voltar a ler os seguintes posts: http://comerbemateaos100.blogspot.pt/2010/11/os-dois-acafroes.html


Postar um comentário

Postagens mais visitadas