Comer um ovo ao pequeno-almoço melhora os níveis de HDL e controla a fome durante o dia

O consumo de um ovo inteiro (gema e clara) ao pequeno-almoço pode ser saudável em pessoas com síndrome metabólica. De acordo com um estudo da Universidade de Connecticut, dos Estados Unidos, apresentado esta semana durante o congresso Biologia Experimental 2012, realizado esta semana em San Diego, Califórnia, o ovo pode ser eficiente para melhorar os níveis do HDL ("colesterol bom") em circulação na corrente sanguínea de pessoas com síndrome metabólica. Durante o estudo, os voluntários fizeram uma dieta com restrição de hidratos de carbono e foram divididos em dois grupos: aqueles que consumiam três ovos inteiros por dia e aqueles que comiam um substituto do ovo. Após 12 semanas verificou-se uma melhoria nos níveis de HDL do grupo que consumiu os ovos. O HDL é responsável por retirar a gordura do sangue e levá-la de volta ao fígado. Assim, evita-se a formação de depósitos de gordura nos vasos sanguíneos, o que pode causar aterosclerose.

Um estudo da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, descobriu ainda que raparigas relatavam sensação de saciedade, além de terem uma melhoria na resposta hormonal relacionada com a fome, após um pequeno-almoço altamente proteico, com cerca de 35 gramas de proteína de ovo e carne. Estas jovens também comeram menos lanches, especialmente os gordurosos, durante o dia. Pesquisas anteriores já tinham demonstrado os benefícios da proteína na saciedade.

Fonte Veja.abril.com.br
Postar um comentário

Postagens mais visitadas