Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2011

Em vez de bolachas...

Quem anda nas minhas consultas sabe que desaconselho vivamente as bolachas quando o objectivo é emagrecer. Na lista de "alimentos a evitar" que dou no final da minha consulta consta "bolachas de qualquer tipo". A razão é que a maioria das bolachas, mesmo as que não têm açúcar, como as de água e sal e integrais, têm gordura a mais. Em vez de bolachas, as minitostas integrais da marca Pingo Doce são uma alternativa muito menos calórica. Cada saqueta, com seis minitostas, fornece apenas 80 calorias. E são práticas para ter no local de trabalho...

GRAVIDEZ: Dois gelados por dia contra os enjoos

As náuseas durante a gravidez são muito comuns tendo, normalmente, início a partir da quarta semana de gestação. É atenuada ou desaparece após o terceiro mês de gravidez em 60% dos casos. Mas, nos restantes 40%, podem prolongar-se por meses até ao nascimento do bebé. Até há bem pouco tempo, a solução para estas situações eram os medicamentos que as pré-mamãs tinham que tomar, nos casos piores, até ao final da gravidez. Hoje sabe-se que há uma solução mais saborosa, sem efeitos secundários, e que resolve não só o problema das náuseas como também o da azia e o da secura da boca. Refiro-me aos gelados (ou picolés) de fruta, feitos com ingredientes naturais e sem adição de açúcar nem conservantes.
O médico italiano Antonio Chiantera, Secretário Nacional da Associazione Ostetrici Ginecologi Ospedalieri Italiani (AOGOI), escolheu 30 mulheres grávidas, que sofriam de náuseas, e fe-las consumir gelados  feitos a partir de ingredientes naturais, como limão, tangerina ou gengibre, sem adição de …

Meias de compressão podem melhorar a apneia do sono

Usar meias de compressão pode ser uma maneira simples de reduzir os efeitos da apneia obstrutiva do sono em pacientes com insuficiência venosa crónica, revela um estudo europeu, que será publicado no Journal of Respiratory and Critical Care Medicine.
"Descobrimos que, em pacientes com insuficiência venosa crónica, as meias de compressão reduziram a acumulação de líquidos durante o dia nas pernas, o que, por sua vez, reduziu a quantidade de líquido que flui para o pescoço à noite, diminuindo assim o número de apneias e hipopneias em mais de um terço", explicou, em comunicado de imprensa, a líder da investigação, Stefania Redolfi, da Universidade de Brescia, em Itália.
Fonte http://www.alert-online.com/pt/news/health-portal/meias-de-compressao-podem-melhorar-a-apneia-do-sono

Dois cafés por dia para prevenir a depressão (nas mulheres)

O café desempenha um papel activo na prevenção da depressão (pelo menos nas mulheres). Esta é a conclusão de uma pesquisa da Harvard Medical School publicada no Archives of Internal Medicine. O estudo envolveu cerca de 50 000 enfermeiros norte-americanos, cuja saúde foi acompanhada durante dez anos (1996-2006), tendo sido registado o consumo de café. Destes, cerca de 2600 não-bebedores, isto é, pessoas que consumiam muito pouco café, desenvolveram depressão. Comparando os que bebiam só uma chávena por dia (o café descafeinado não conta) com aqueles que bebiam duas a três chávenas por dia, estes últimos tiveram um risco 15% menor de desenvolver depressão. Aqueles que bebiam quatro ou mais chávenas por dia tiveram o risco reduzido de um apercentagem até 20%.
São boas notícias para os dependentes de café, como eu.
Fonte Spesa 2.0 Magazine

Como resolver o problema da Compulsão Alimentar

A Compulsão Alimentar (CA) é uma condição que afecta milhões de pessoas em todo o mundo. Caracteriza-se por episódios frequentes de ingestão exagerada e compulsiva de alimentos. Este distúrbio, para além de ser muito mais frequente do que a bulimia nervosa, distingue-se desta porque os doentes, após as crises de CA, não tentam evitar o ganho de peso com métodos de compensação como o vómito, o uso de laxantes ou exercício físico exagerado. Os episódios são acompanhados por uma sensação de falta de controlo sobre o acto de comer e por sentimentos de culpa e de vergonha.
Comportamentos comuns a quem sofre de CA
As causas deste transtorno são desconhecidas, mas cerca de metade das pessoas estão deprimidas ou têm história de depressão no seu passado. Não está ainda claro se a depressão é a causa ou efeito da CA. Sentimentos negativos como a raiva, a tristeza, o tédio e a ansiedade são descritos frequentemente como desencadeadores de uma crise.
Alguns comportamentos e problemas emocionais sã…

Beber vinho com moderação pode ajudar a prevenir a asma

Um novo estudo que envolveu quase 20.000 pessoas mostrou que beber álcool com moderação pode ajudar a prevenir a asma. Os resultados foram apresentados, na reunião anual da European Respiratory Society realizada em Amsterdão, por Sofie Lieberoth, do Bispebjerg Hospital de Copenhaga, Dinamarca:

"Enquanto o consumo excessivo de álcool pode causar problemas de saúde, os resultados do nosso estudo sugerem que o consumo moderado pode reduzir o risco de desenvolver asma."

No início deste mês, um outro estudo demonstrou que as pessoas que bebem um ou dois copos de vinho por dia tinham uma probabilidade, para desfrutar de boa saúde geral na velhice, 30% superior do que aqueles que evitaram completamente o álcool ao longo da vida.

Outro estudo recente sugere que beber um copo de vinho por dia pode ajudar a emagrecer.

Fonte
http://www.telegraph.co.uk/health/healthnews/8784937/A-few-drinks-a-week-could-reduce-asthma-risk.html

Frutos e legumes brancos reduzem o risco de AVC

Um estudo liderado por Linda M. Oude Greip, da Wageningen University, na Holanda, e publicado na revista Stroke refere que o consumo diário de 25 gramas de maçãs, peras, ou outras frutas e legumes de polpa branca, reduz o risco de acidente vascular cerebral. As maçãs e as peras são frutos ricos em fibras e num flavonóide denominado quercetina.

As frutas e os legumes foram classificados em quatro grupos de cores: verde, laranja/amarelo, vermelho/roxo e branco. O único grupo que foi associado com uma redução estatisticamente significativa do risco de AVC foi o das frutas e legumes brancos. Nesta categoria incluem-se as maçãs, peras, bananas, couve-flor, chicória, pepinos e cogumelos. A conclusão foi que por cada aumento de 25 gramas na quantidade de frutas brancas consumidas por dia, o risco de AVC diminuiu 9%.

Fonte
http://www.alert-online.com/

Nozes e proteína de soja eficazes para baixar o colesterol

Um estudo publicado no Journal of the American Medical Association (JAMA) refere que comer nozes e proteína de soja reduz mais eficazmentente o mau colesterol (LDL) do que uma dieta baixa em gordura saturada. Segundo os investigadores, liderados por David J. A. Jenkins, do St. Michael's Hospital e da Universidade de Toronto, Canadá, os níveis de LDL podem reduzir para metade ao longo de seis meses, mas alertam que são necessários mais estudos para confirmar estes resultados.

Os perigos da obesidade infantil e juvenil

Do Guia de Avaliação do Estado Nutricional Infantil e Juvenil que referi no meu post anterior destaco uma frase elucidativa dos perigos para a saúde que decorrem da obesidade nas crianças e jovens:

"(...) valores mais elevados de IMC* (Índice Massa Corporal) desde os primeiros anos de vida estão associados a maior risco durante a idade pediátrica, mas particularmente na idade adulta, de hipertensão arterial, de diabetes, de doença cardiovascular e de neoplasia (cancro), com consequente redução da esperança média de vida." *IMC - Calcula-se dividindo o peso (em quilos) pela altura (em metros) ao quadrado.

Guia de Avaliação do Estado Nutricional Infantil e Juvenil

Notícia recebida do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge:

Ciente de que Portugal é actualmente um dos países com maior prevalência de obesidade infantil, o Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), IP, desenvolveu o “Guia de Avaliação do Estado Nutricional Infantil e Juvenil”, uma iniciativa que contou com a colaboração do Conselho Científico da Plataforma contra a Obesidade da Direcção-Geral da Saúde.
Reconhecida a forte associação entre obesidade e morbilidade cardiometabólica, já em idade pediátrica, com consequente redução da qualidade e expectativa de vida, o Guia pretende reunir um conjunto de informações que apresentem, de uma forma padronizada, os procedimentos mais actuais em antropometria, vindo por uma lado colmatar uma lacuna que existe na obtenção de informação comparável sobre o estado nutricional infantil, e por outro suportar uma correcta vigilância nutricional infantil em Portugal.
Visite a página do INSA ou faça o download do Guiaaqui.

366 milhões de diabéticos em todo o mundo

A cada sete segundos, uma pessoa morre em consequência da diabetes, revelou a federação internacional que representa a doença, estimando que em todo o mundo existam 366 milhões de doentes com esta patologia. Os números foram avançados no Congresso Europeu de Diabetes, que decorreu na semana passada em Lisboa.
A Federação Internacional da Diabetes (FID) alertou ainda que esta epidemia global está a agravar-se e considera o número de casos estimados “impressionante”.
A FID reclama medidas concretas para travar esta “epidemia”, exortando as autoridades de saúde das Nações Unidas, que se reúnem na próxima semana, a focarem-se nas doenças crónicas e a comprometerem-se com metas específicas para prevenir casos e investir em mais pesquisa.
Estima-se que a diabetes seja responsável por 4,6 milhões de mortes todos os anos e que os sistemas de saúde gastem 465 mil milhões de dólares por ano no combate à doença, incluindo a diabetes tipo 1 e tipo 2.
Notícia: http://www.alert-online.com/pt

World Nutrition Rio 2012

Informação recebida da Universidade do Estado do Rio de Janeiro:


A cidade do Rio de Janeiro sediará, de 27 a 30 de Abril de 2012, o World Nutrition Rio2012, congresso mundial de Alimentação e Nutrição em Saúde Colectiva organizado pela Associação Brasileira de Pós Graduação em Saúde Colectiva (ABRASCO) em parceria com a World Public Health Association (WPHNA) e com a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), que sediará o evento. O congresso contará com a presença de convidados e participantes de todos os continentes.
O tema geral do congresso é Conhecimento, Política e Ação, o que significa a tradução da melhor evidência para políticas e programas efetivos que protejam, preservem e melhorem a saúde das populações em todo o mundo.
Para outras informações, inscrição e submissão de resumos, entre no site oficial do congresso em: http://www.worldnutritionrio2012.com.br/

Mulheres japonesas são as que morrem menos por doenças não transmissíveis

De acordo com um relatório publicado nesta quarta-feira pela Organização Mundial de Saúde (OMS) as doenças não transmissíveis, como as cardiovasculares ou o cancro, são responsáveis por cerca de dois terços das mortes no mundo. Dos 36 milhões de óbitos causados anualmente pelas doenças não transmissíveis, nove milhões correspondem a pessoas com menos de 60 anos. Destas, as doenças cardiovasculares são as mais perigosas, já que respondem por 48% dos óbitos, seguidas pelo cancro com 21%, pelas doenças respiratórias 12% e pela diabetes responsável por 3% das mortes .

O motivo pelo qual estas doenças são a principal causa de morte no mundo deve-se ao facto de nos últimos 30 anos o estilo de vida se ter tornado mais sedentário e pela mudança na dieta com predominância de açúcares e farinhas refinadas, gorduras saturadas e sal que fazem elevar o colesterol, a tensão arterial e os níveis de açúcar no sangue.

O relatório destaca que as doenças não transmissíveis estão a aumentar nos países …

Insulina em spray melhora o raciocínio e a memória dos doentes de Alzheimer

A insulina tem estado, nos últimos anos, na mira dos investigadores para tratar a doença de Alzheimer. Um estudo americano recente publicado no jornal da especialidade Archives of Neurology, informa que, quando aplicada via intranasal (pelo nariz), a insulina ajuda a melhorar as funções cognitivas de pacientes com demência leve ou grave.
Os investigadores afirmam, no entanto, que é ainda prematuro pensar-se na insulina como tratamento único, a ser usado em breve. O estudo analisou apenas 104 pacientes havendo necessidade de que seja repetido em larga escala antes que sua eficácia seja de facto comprovada.
Fonte Reuters Brasil Imagem
http://blogs.funiber.org/gerontologia/

Médicos do Hospital de Santa Maria realizam técnica pioneira para tratar a hipertensão arterial resistente

A HTA é considerada uma doença extremamente perigosa que afecta quase metade da população portuguesa, e só em apenas 11% dos doentes ela está controlada, segundo dados da Sociedade Portuguesa de Hipertensão.
Um dos principais mecanismos de regulação do corpo para controlar a pressão arterial envolve o sistema nervoso simpático. Este sistema inclui os principais órgãos que são responsáveis pela regulação da pressão arterial: o cérebro, o coração, os rins e os vasos sanguíneos. A peça chave na regulação da pressão arterial a longo prazo é o rim. Os nervos renais comunicam informações do rim para o cérebro, e vice-versa.
Em pessoas com hipertensão, os nervos renais são hiperativos, o que aumenta a pressão arterial e contribui para lesões no coração, rim e vasos sanguíneos. Se selectivamente acalmarmos os nervos hiperativos renais provocaremos uma redução na produção de hormonas produzidas a nível renal, hormonas estas que elevam a pressão arterial.
Uma equipa médica do Hospital de Santa Ma…

A Nutricionista na Cozinha #2

A receita de hoje é um prato que se prepara em cerca de meia hora (demorei mais por causa das fotografias). Fiz tortilha de courgete  para  o almoço porque foi o que me apeteceu comer  depois de uma manhã de trabalho no Phive - Health and Fitness Center. Tenho substituído a batata por courgete em muitas receitas e resulta muito bem. Vantagens: menos calorias e maior valor nutricional por causa da casca. A courgete deve -se cozinhar sempre com casca porque contém ácido fólico, fibras e outros micronutrientes que é uma pena irem para o lixo.
Tortilha de Courgetes
Ingredientes (para três pessoas)
4 ovos 2 courgetes 1 cebola grande 1/2 pimento (opcional) 2 colheres de sopa de Azeite sal
 Corte a cebola, a courgete e o pimento aos cubinhos como mostra a imagem Aqueça o azeite numa frigideira. Frite um pouco as cebolas e os pimentos até as cebolas ficarem quase transparentes. Adicione as courgetes e tempere com uma pitada de sal. Mantenha o lume brando durante cerca de dez minutos, mexendo ocasionalm…

Opinião de uma endocrinologista sobre o Victoza

Destaco o comentário da Dr.ª Luciana Spina, endocrinologista no Hospital da Lagoa, Rio de Janeiro, Brasil, sobre os riscos do medicamento que está a ser usado nesse país para emagrecer. Tendo a concordar com a opinião dela:

"Como endocrinologista, gostaria de colocar minha opnião sobre essa reportagem [revista Veja]. Em primeiro lugar esse medicamento foi aprovado para uso em diabéticos. Demais indicações ainda estão em estudo, portanto temos que ter cautela. É um medicamento novo, existe há apenas 3 meses no mercado brasileiro, o que significa que a classe médica, na sua maioria, tem pouca experiência com ele. Essa medicação é injetavel, de uso diario e de custo elevadíssimo. Não é para todo mundo, então. Pode causar enjoo e nauseas e pode ter seu uso restrito para individuos com problemas gastricos. O mais importante de tudo isso é que provavelmente a perda de peso será temporária se não houver mudança de habito alimentar. A melhora no padrão alimentar é que garante uma vida mai…

Controvérsia sobre o medicamento para a diabetes usado para emagrecer

Victoza é o nome do medicamento para diabéticos tipo 2 que está a fazer furor no Brasil. A razão é que aparentemente faz emagrecer sem dieta e sem esforço e já há casos de sucesso em pessoas não diabéticas em processo de emagrecimento.Ainda não se encontra à venda em Portugal, mas, de acordo com a revista Veja, no Brasil, o stock de Victoza esgotou mal foi posto à venda. O medicamento é aplicado uma vez por dia, por injecção subcutânea, como a insulina, e a perda de peso pode chegar aos 3 kg por mês, sem dieta ou exercício físico. Isto é música para os ouvidos de muita gente.
Mas vamos ao que investiguei sobre os mecanismos de acção: a liraglutida, princípio activo do Victoza, promove a perda de peso (média de 3 kg por mês) pelo facto de retardar o esvaziamento gástrico e aumentar a sensação de saciedade após as refeições.
A liraglutida é um análogo do peptídeo semelhante ao glucagon 1 (na sigla em inglês GLP-1) que tem uma acção anti-hiperglicémica devido a vários factores: aumento d…

A favor da taxa do fast food

Levantaram-se algumas vozes contra a medida proposta  pelo Bastonário da Ordem dos Médicos de taxar em 10% os alimentos com excesso de sal, gordura e açúcar para sustentar o Serviço Nacional de  Saúde. Mas a medida justifica-se plenamente. Basta pensar que o fast food está na origem de inúmeras doenças que custam muito dinheiro ao Estado, quer dizer, a todos nós. Desde a medicação aos cuidados médicos e de enfermagem,  passando pelos materiais gastos em tratamentos dos diabéticos,  pelas cirurgias (sempre caras!) e pelas elevadas taxas de absentismo por incapacidade e custos para a segurança social.

Impressionou-me muito a quantidade de diabéticos, mulheres e homens em plena idade activa,  que observei quando, entre março e junho deste ano, estive a fazer uma formação no Serviço de Endocrinologia de um hospital do norte do país. Esses doentes afluíam várias vezes por semana, alguns diariamente, à consulta de pé diabético, para pensos e outros tratamentos. Passavam lá a manhã ou a t…

Imposto sobre fast food: OMS dá apoio técnico

José Manuel Silva, bastonário da Ordem dos Médicos, propôs uma taxa de 10% sobre os alimentos com excesso de sal, gordura e açúcar para financiar Sistema Nacional de Saúde. A recomendação de medidas fiscais faz parte de uma resolução aprovada pela OMS em 2004, no âmbito da Estratégia Global para a Dieta, Actividade Física e Saúde e é nesse sentido que a organização se encontra disponível para trabalhar com países que como Portugal pretendam taxar alimentos nada saudáveis. Godfrey Xuereb, responsável pela Unidade de Prevenção na População do Departamento de Doenças Crónicas e Promoção da Saúde, adianta que, além da Hungria, que implementou o imposto no início do mês, há esforços semelhantes na Dinamarca, em relação a doces e chocolates, na Roménia, em relação a sal, açúcar e gordura e em França, em relação a refrigerantes. "Vários estados dos EUA propuseram ou implementaram estes impostos, mas até à data, como estiveram em vigor por períodos curtos, nenhum avaliou o seu impacto na…

Tratamentos da tendinite e da artrite passam pela nutrição?

A curcumina, substância encontrada no caril (curry), de origem indiana, tem propriedades capazes de reverter alguns sintomas da tendinite e também de formas de artrite. Segundo um estudo publicado no Journal of Biological Chemistry, o pigmento é capaz de suprimir os mecanismos biológicos que desencadeiam as inflamações nos tendões, fornecendo uma nova esperança de tratamento para estas situações dolorosas. A tendinite é a inflamação de um tendão que surge usualmente através do excesso de repetições de um mesmo movimento. "Esta pesquisa não sugere que o caril seja a cura para as doenças inflamatórias, tal como a tendinite ou artrite, no entanto, pode levar os cientistas a um novo tratamento destas condições dolorosas através da nutrição", explicou, em comunicado de imprensa, um dos responsáveis pela investigação, Ali Mobasheri.

Para o especialista, esta descoberta pode ser a base para "futuras investigações e terapias complementares para reduzir o uso de anti-inflamatóri…

A Nutricionista na Cozinha #1

A cozinha é um sítio onde gosto de estar. Não sou uma profissional de culinária, mas, como a maioria das mães, confecciono diariamente as refeições para a família e cozinho relativamente bem qualquer prato desde que pouco elaborado. Como nutricionista escolho cuidadosamente os ingredientes para preparar as refeições familiares. De um modo geral, adapto receitas para lhes reduzir o teor de gordura ou mudar o tipo desta e, no caso dos doces, também o  teor de açúcar de modo a que o valor calórico da refeição fique menor. Nesta rubrica passo a partilhar não só as receitas que  cozinho mas também alguns dos alimentos que levo para casa. Aparecerão maioritariamente pratos de peixe, de legumes, de sopas, mas também algumas sobremesas que preparo só nos dias de festa, tudo isto segundo as regras da melhor alimentação para a saúde. Com  o aumento do preço dos alimentos, passar mais tempo na cozinha pode resultar não só em poupança, mas também e sobretudo em alimentação mais saudável. Eu já co…

O que comi no Rio

Partilho algumas das fotos das deliciosas iguarias que comi recentemente no Brasil.


Na primeira noite fomos ao restaurante Siri Mole&amp, Cia, entre Copacabana e Ipanema, que oferece cozinha baiana rica em sabores e temperos fortes. Provei o menu de degustação (na imagem de cima) que inclui pratos como bobó de camarão, siri à baiana, vatapá de bacalhau ou moqueca de peixe e camarão. Uma delícia! 



Também há carne de sol com mandioca no Siri Mole&amp, Cia (em cima).



No último dia, comemos na esplanada do restaurante "Informal(zinho)", também entre Copacabana e Ipanema,  a famosa feijoada "surda e manca", como disse o garçon que nos serviu. Admirada perguntei: surda e manca? E ele respondeu: não tem pé nem orelha de porco. Ri-me e comi com muito gosto.

Propriedades nutritivas e medicinais da água de coco

Recém chegada do Brasil, onde provei a famosa água de coco, resolvi investigar as suas propriedades nutritivas e medicinais. Eis o que descobri: 
A água de coco é refrescante e naturalmente livre de contaminações. De sabor agradável, é nutritiva e tem poucas calorias, cerca de 20 por 100mL. É constituída por 93% de água, 5% de açúcares, vitaminas do complexo B, vitamina C e sais minerais. É mais rica em potássio e sódio, mas também contém cálcio, magnésio, manganês, ferro, zinco e cobre. Livre de gordura, tem altos poderes hidratante, de reposição de electrólitos e regulador das funções intestinais. A composição da água de coco varia com o estado de maturação do fruto e com a composição do solo onde o coqueiro está implantado.
É excelente para matar a sede e para hidratar podendo ser utilizada no tratamento de diarreias e como bebida desportiva. É útil para pessoas que estão em tratamento de quimioterapia, já que ajuda a repor os minerais pe…

Os magros também sofrem

A notícia do post anterior deu-me o mote para tratar um tema que há muito tenho vontade de abordar:  a magreza. Os magros são, para muita gente, “sortudos que podem comer qualquer coisa em qualquer quantidade a qualquer hora e não engordam”. Mas quem diz isso não imagina quanto pode  sofrer uma pessoa que come, come... e não consegue engordar. Uma baixíssima percentagem das pessoas que me procuram na consulta fazem-no porque são muito magras e querem engordar. Mas as taxas de sucesso do tratamento são bastante baixas. Para estas pessoas é mesmo difícil ganhar peso. Faço-lhes um plano alimentar equilibrado contendo alguns alimentos de mais fácil assimilação, conseguindo que aumentem em média dois ou três quilos num mês, mas não mais. Conseguem-no à custa de grande esforço, mas qualquer alteração no seu ritmo de vida, com uma situação ou outra de maior stresse, deita logo, normalmente, tudo a perder. 
Há também o estigma da anorexia. Quando olhamos para um supermagro, a tendência imedia…

Cientistas descobriram a causa genética da magreza

Um grupo de cientistas liderado por Philippe Froguel, professor da Escola de Saúde Pública do Imperial College de Londres, descobriu a causa genética da magreza extrema, condição que pode desencadear, em crianças, a chamada síndrome da falha de desenvolvimento ("failure to thrive", em inglês). O estudo será publicado na edição desta quinta-feira da revista científica Nature.
Os investigadores examinaram o DNA de cerca de 95 mil pessoas, em busca de padrões vinculados à magreza extrema e descobriram que a duplicação de uma parte do cromossoma 16, que contém mais de duas dúzias de genes, é fortemente associada ao baixo peso, definido pelo índice de massa corporal (IMC) abaixo de 18,5. Lembro ainda que indivíduos adultos cujo IMC varia entre 18,5 e 25 são considerados normoponderais, indivíduos com IMC entre 25 e 30 são considerados pré-obesos e acima de 30, obesos.
Segundo os cientistas, uma em cada duas mil pessoas tem parte do cromossoma duplicado, tornando os homens 23 vezes …

Desvantagem do sexo masculino na saúde não é genética

De acordo com o Relatório da Comissão Europeia, metade das mortes prematuras entre os homens seriam evitáveis porque assentam em comportamentos de risco e estilos de vida pouco saudáveis. O facto de todos os anos morrerem duas vezes mais homens em idade activa do que mulheres (630 mil contra 300 mil) não tem nenhuma explicação genética ou biológica. Os homens vão menos ao médico porque se sentem melhor,  fazem menos rastreios e são mais vítimas de acidentes de trabalho e rodoviários. Dos factores de risco evitáveis constam o consumo de tabaco e de álcool, a obesidade e a diabetes que têm um crescimento mais galopante entre a população masculina apesar de estarem a aumentar a nível global.
Fonte: jornal i