Cientistas da Universidade do Porto desenvolveram uma vacina anti-obesidade que faz perder o apetite


Investigadores do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS) da Universidade do Porto desenvolveram uma vacina anti-obesidade que utiliza um vírus não infeccioso conjugado com a hormona grelina, estimulante do apetite, de modo a provocar uma resposta imune para suprimir esta hormona. Os ratos vacinados, com peso normal e obesos, desenvolveram quantidades crescentes de anticorpos anti-grelina, aumentaram o gasto de energia e diminuíram a ingestão de alimentos.

"No prazo de 24 horas após a primeira injecção, os ratos obesos comiam 82% do valor dos ratos de controle e, após as vacinações finais, eles comiam apenas 50%", relatou Mariana Monteiro responsável pela investigação.

O efeito da vacinação nos ratos utilizados como cobaias durou dois meses, correspondentes a quatro anos nos humanos. Não foram ainda relatados nem os efeitos tóxicos nem os efeitos biológicos resultantes deste procedimento. Serão, concerteza, necessários mais estudos que validem esta vacina para utilização humana.

Mariana Monteiro afirma que "a vacina anti-grelina pode tornar-se um tratamento alternativo para obesidade, para ser usado em combinação com dieta e exercício físico".

Os resultados da investigação do ICBAS foram apresentados na Reunião Anual da Sociedade de Endocrinologia, que decorreu em Boston, nos EUA, e deverão em breve ser publicados numa revista científica.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas