FALTA DE ÁCIDOS GORDOS ÓMEGA 3 NA ALIMENTAÇÃO AFECTA A ESTABILIDADE EMOCIONAL


A deficiência de ácidos gordos ómega três na alimentação pode afectar a estabilidade emocional, sugere um estudo francês publicado na edição online da revista Nature Neuroscience. Os investigadores verificaram, em ratinhos, que os níveis inadequados de ácidos gordos ómega três numa dieta de longo prazo afectam a plasticidade, em regiões específicas do cérebro, e o comportamento emocional. Este estudo vem acrescentar mais dados sobre a relação entre a desnutrição e os distúrbios do humor.

Olivier Manzoni e Laye Sophie, os cientistas responsáveis pelo estudo, descobriram que os roedores - cujas mães foram alimentadas com uma dieta deficiente em áciddos gordos ómega três durante a gravidez e criados com a mesma dieta deficiente - mostraram-se mais ansiosos e depressivos quando comparados com os ratinhos criados com uma dieta equilibrada.

Os autores descobriram que a falta de ácidos gordos ómega três na dieta perturba uma comunicação neuronal específica, os receptores de canabinóides, que desempenham um papel estratégico na neurotransmissão, sofrendo uma perda completa da sua função. Como a plasticidade sináptica dependente dos receptores de canabinóides, também é afectada, perturbando duas regiões do cérebro implicadas no comportamento emocional: o córtex pré-frontal e o núcleo accumbens.

Relembro os leitores deste blogue que os peixes gordos são a melhor fonte alimentar de ácidos gordos ómega três. Vale a pena aumentar o seu consumo!

Referência:
- Mathieu Lafourcade,Thomas Larrieu,Susana Mato,Anais Duffaud,Marja Sepers,Isabelle Matias,Veronique De Smedt-Peyrusse,Virginie F Labrousse,Lionel Bretillon,Carlos Matute,Rafael Rodríguez-Puertas,Sophie Layé& Olivier J Manzoni. Nutritional omega-3 deficiency abolishes endocannabinoid-mediated neuronal functions. Nature Neuroscience 2011.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas