OBESIDADE: UM INIMIGO DO EXÉRCITO AMERICANO


“Too Fat to Fight” (que significa "demasiado gordo para lutar") é o título do relatório, apresentado por um grupo de militares americanos aposentados, que dá conta do excesso de peso de que sofrem os jovens americanos. O estudo apresentado em abril deste ano refere que 27% de todos os adultos jovens com idades entre os 17 e os 24 anos "estão demasiado gordos para serem militares". "Entre 1995 e 2008 a proporção de potenciais recrutas que não passou nos testes de aptidão física por ano, devido ao excesso de peso, aumentou quase 70 por cento". Por outro lado, verificou-se que mesmo os que passavam nos testes básicos de aptidão física tinham menos força e resistência do que os recrutas de um passado recente. Assim é cada vez mais difícil alcançar os padrões de aptidão do exército e é crescente o número dos que vão ficando lesionados pelo caminho. "É o legado do junk food e dos videojogos, agravado pela redução das aulas de ginástica em muitas escolas do ensino secundário," afirmam os oficiais do exército. Pouco exercício físico e uma dieta rica em refrigerantes açucarados e bebidas energéticas mas pobre em cálcio e em ferro dá à "geração Xbox", como lhe chamaram, pouca força, pouca resistência e muitas lesões. De facto, como referem os autores do estudo, para os americanos: "Este não é apenas um problema do exército. É um problema nacional."

Fonte
nytimes.com

Imagem
Scott Olson - Getty Images
Postar um comentário

Postagens mais visitadas