Banana eficaz no tratamento da doença de Crohn

A doença de Crohn é uma doença crónica inflamatória intestinal que atinge geralmente o íleo e o cólon, mas pode afectar qualquer parte do tracto gastrointestinal. Nas últimas décadas a incidência da doença de Crohn aumentou tanto nos países ocidentais como nos países em vias de desenvolvimento. Ocorre em igual proporção nos dois sexos e quase todos os casos surgem antes dos 30 anos (a maioria começa entre os 14 e os 24 anos). A causa da doença de Crohn é desconhecida, mas os médicos centram-se em três possibilidades: disfunção do sistema imunitário, infecção e/ou dieta alimentar. Os primeiros sintomas característicos da doença de Crohn consistem em diarreia crónica, dor abdominal (cólicas), febre, perda de peso e perda de apetite. Não existe tratamento curativo para a doença de Crohn, embora alguns fármacos reduzam a inflamação e aliviem os sintomas.

Cientistas da Universidade de Liverpool em colaboração com a empresa de biotecnologia Provexis estão a desenvolver um produto alimentar à base de fibras solúveis da banana. Num artigo publicado na revista “Gut” os investigadores afirmam que as fibras solúveis da banana possuem propriedades capazes de manter a remissão dos sintomas da doença de Crohn.

Constatou-se que os pacientes com doença de Crohn apresentam um número aumentado de Escherichia coli (E. coli) uma estirpe de bactérias comum no intestino. A E. coli tem a capacidade de penetrar nas paredes do intestino através de “células-M”, que actuam como "vigilantes" do sistema linfático. Nos pacientes com a doença de Crohn, este processo provoca uma inflamação crónica no intestino. Neste sentido, os investigadores britânicos descobriram que as fibras solúveis da banana têm a capacidade de impedir que as “células-M” facilitassem a entrada da E. coli na mucosa do intestino e conseguiram reduzir a sua presença entre 45 e 82%. Por outro lado, ficou provado que o polisorbato 80, emulsionante utilizado nos alimentos processados, produz efeito contrário e promove a infecção.

"A doença de Crohn afecta muitas pessoas em todo o mundo, mas tem maior prevalência nos países desenvolvidos, onde a dieta é baixa em fibra e os alimentos processados são muito mais comuns", explica um dos autores do estudo, Jon Rhodes, em comunicado enviado à imprensa.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas