ANTES E DEPOIS 1


Uma doente minha autorizou a publicação neste blogue de duas fotografias suas, que gentilmente me enviou, e da sua história de vida.

A Fernanda tem 39 anos, mede 1,50 m e chegou à minha consulta em Março do ano passado com 91 kg e uma grande força de vontade para emagrecer. Sofria de obesidade mórbida e estava em lista de espera para uma cirurgia de sleeve gástrico, também designada por gastrectomia vertical. Disse-me que queria começar já a emagrecer e, sobretudo, aprender a comer. Depois de uma hora de consulta levou para casa o que todos os meus doentes levam: uma lista de alimentos proibidos, as 13 regras de alimentação para a saúde e um plano alimentar baixo em calorias adequado à sua actividade diária. Perdeu peso de uma forma lenta, cerca de dois quilos por mês, apesar de ter cumprido escrupulosamente o plano alimentar e o exercício físico que lhe prescrevi. Nos casos de obesidade mórbida, como o da Fernanda, a dificuldade de perder peso é maior. Em Julho de 2009 foi chamada para a cirurgia e lá foi a Fernanda com um sentimento misto de alegria e medo, mas com muita determinação: não olhou para trás um segundo. Foi operada pelo Dr Alberto Seabra, do Serviço de Cirurgia do Hospital da Figueira da Foz, por quem tem grande estima e admiração. Disse-me que ele durante todo o tempo de internamento a visitou todos os dias (incluindo ao domingo) e esteve sempre presente em todos os exames que fez nos meses que se seguiram à operação. A Fernanda sofreu muito. Mal conseguia comer. Ficava cheia com dois goles de iogurte. Reaprendeu a comer e eu ia-lhe dando achegas para que não tivesse carências nutricionais. Mesmo assim sofreu uma anemia, mas o brilhozinho nos olhos nunca desapareceu.

Passou um ano sobre a operação da Fernanda e ela é uma outra mulher. O que perdeu em peso, 43 kg em pouco mais do que um ano, ganhou em saúde e auto-estima. Ela foi capaz!

A Fernanda faz questão de continuar a ter cuidado com a sua alimentação e a praticar exercício físico diariamente porque não quer voltar a ser obesa. Termino com palavras dela:

"As mudanças conseguem-se com esforço e dedicação. Mas a nossa vontade tem de existir. No meu caso a força de vontade foi ajudada pela minha família!"
3 comentários

Postagens mais visitadas