FRUTOS SECOS MELHORAM OS NÍVEIS DE COLESTEROL

As nozes, avelãs, amêndoas e outros frutos secos têm sido alvo de inúmeros estudos devido ao seu potencial de redução do risco de doenças cardiovasculares. De acordo com uma análise de 25 trabalhos realizados em sete países, publicada na edição de 10 de Maio da revista Archives of Internal Medicine, um dos jornais do JAMA/Archives, sobre os efeitos do consumo de frutos secos nos níveis lipídicos do sangue de pessoas com colesterol elevado, consumi-los regularmente parece melhorar os níveis de colesterol. Os participantes nos ensaios consumiram uma média de 67 gramas de frutos secos por dia e tiveram uma redução média de 5,1 por cento na concentração de colesterol total e de 7,4 por cento na concentração de LDL (o "mau" colesterol). Por outro lado, melhoraram a concentração de HDL (o colesterol "bom") e os níveis de triglicerídeos.

Nutricionalmente, os frutos secos possuem uma quantidade elevada de vitamina E, um poderoso antioxidante, e têm na sua constituição essencialmente ácidos gordos monoinsaturados e polinsaturados. Contêm ainda, entre outros micronutrientes, ácido fólico, que previne o aumento da concentração de homocisteína (um aminoácido presente no sangue, que é factor de risco de doença cardíaca) e magnésio, mineral envolvido no controlo da pressão sanguínea.

Os resultados dos estudos reforçam a necessidade de incluir frutos secos na alimentação como medida de prevenção, mas também terapêutica para melhorar os níveis de colesterol no sangue e prevenir as doenças cardiovasculares. No entanto, como são bastante calóricos, os frutos secos devem ser consumidos com moderação e devem evitar-se os que têm excesso de sal. Que tal colocá-los nas suas saladas?

Referência
Joan Sabate; Keiji Oda; Emilio Ros. Nut Consumption and Blood Lipid Levels: A Pooled Analysis of 25 Intervention Trials. Arch Intern Med, 2010; 170 (9): 821-827
Postar um comentário

Postagens mais visitadas