Classe social condiciona crescimento das crianças

Notícia do jornal da Universidade do Porto - notícias.up.pt:



As crianças pertencentes a classes socioeconómicas mais favorecidas são mais altas e mais pesadas, indica um estudo científico da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) e da Universidade de Coimbra (UC), publicado na Economics and Human Biology.

Liderado por Hugo Cardoso (professor da FMUP e investigador do Museu Nacional de História Natural & Centro de Biologia Ambiental da Universidade de Lisboa), este estudo avaliou as diferenças na estatura de rapazes dos 10 aos 16 anos, do Colégio Militar e da Casa Pia de Lisboa, entre 1910 e 2000. A avaliação antropométrica foi utilizada como indicador do desenvolvimento da sociedade.

O Colégio Militar é tradicionalmente frequentado por crianças e jovens de classes sociais privilegiadas e possui registos antropométricos dos seus alunos desde o início do século XX. Por seu turno, a Casa Pia de Lisboa acolhe, desde 1755, crianças e jovens desfavorecidos. As medidas referentes aos jovens desta escola foram recolhidas por Madalena Caninas, co-autora deste trabalho.

Veja os resultados aqui.
3 comentários

Postagens mais visitadas