domingo, 28 de fevereiro de 2010

O SEGREDO DA LONGA VIDA EM OKINAWA

Reportagem da CNN em Okinawa a ilha japonesa com maior percentagem de centenários do mundo que sexta-feira passada foi abalada por um forte sismo. Dentro da variedade de frutos que o okinawianos consomem, não faltam diariamente os citrinos. Vejam quem os colhe das árvores...

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Emagrecer é...

Saber escolher os alimentos pré-embalados pela lista de ingredientes do rótulo.

Como expus aqui, ler e interpretar os rótulos alimentares é fundamental para escolher os alimentos mais saudáveis e integrá-los no nosso programa de controlo de peso. De toda a informação que consta no "bilhete de identidade" do produto devemos, em primeiro lugar, dar atenção à lista de ingredientes e rejeitar os alimentos que:
  • Tenham uma lista de ingredientes extensa porque isso corresponde, normalmente, à presença de demasiados aditivos químicos. Os alimentos mais simples são quase sempre aos mais naturais e saudáveis.

  • O açúcar, a gordura ou o sal ocupem os três primeiros lugares da lista por serem invariavelmente alimentos hipercalóricos e pouco saudáveis.
    A variedade de formas como o açúcar aparece nos rótulos é verdadeiramente impressionante. Eis algumas das formas que encontrei: açúcar invertido, açúcar mascavado, mel, sacarose, maltose, dextrose, lactose, frutose, glicose ou glucose, xarope de glicose, xarope de milho, e xarope de açúcar amarelo, entre outros xaropes. Poderá identificar qualquer açúcar facilmente porque os nomes químicos terminam em "ose".
    As gorduras podem aparecer nos rótulos "mascaradas" de manteiga, manteiga de cacau, margarina, gordura vegetal, gordura vegetal hidrogenada ou parcialmente hidrogenada, óleo de palma, óleo de coco, ácidos gordos, ácidos graxos, ómega 3, etc.
    Quanto ao sal, a indústria usa e abusa dele para acentuar o sabor dos alimentos e como conservante, pelo que os produtos pré-confeccionados têm, normalmente, teores elevados de sal. De facto, cerca de 70% do sódio (o sal é cloreto de sódio) consumido pelos portugueses tem a sua origem nos alimentos pré-embalados. Nos rótulos aparece sal ou compostos de sódio, como, por exemplo, citrato de sódio, acetato de sódio ou ainda difosfato ou trifostato de sódio. Relembro que o sódio é o elemento potenciador de hipertensão arterial, de doenças cardiovasculares e de retenção de líquidos nos tecidos (inchaço).

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

TERRORISMO ALIMENTAR II


Na revista Time desta semana vem publicada a lista Top Ten dos cereais mais açucarados consumidos pelas crianças norte-americanas que, por coincidência, são também os mais publicitados na televisão. Alguns chegam a ter quase metade do peso em açúcar (41%). A conhecida investigadora americana especialista em Saúde Pública Marion Nestle afirma que estes cereais de pequeno-almoço "são guloseimas com baixo teor de gordura, apesar de não serem guloseimas". Fica o alerta. Não se deixe enganar pela menção "smart choice" colocada estrategicamente nos rótulos das caixas de cereais de pequeno-almoço. "Smart choice" é ir à padaria comprar pão integral ou de mistura para dar aos seus filhos ao pequeno-almoço com um copo de leite. Livre os mais novos destas "bombas" calóricas crocantes! Os cereais de pequeno-almoço podem ser um outro exemplo de terrorismo alimentar. Desta vez as vítimas são as crianças e jovens!

Imagem
http://www.sugarstacks.com/

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

ALIMENTAÇÃO E DIABETES # 1 - Os Diabéticos Podem Comer Mel?

Antes de responder a esta questão colocada com muita frequência na minha consulta de diabetes, informo os leitores que passarei a dar maior atenção a esta doença por dois motivos: primeiro pelo número crescente de diabéticos no país (e no mundo) e segundo porque existem muitas dúvidas sobre a alimentação do diabético.
O mel é conhecido e utilizado na alimentação humana há milénios, sendol-he atribuídas propriedades terapêuticas anti-microbianas e anticépticas. Por este motivo, está generalizada a ideia de que o mel é um alimento saudável e que não faz mal a ninguém. Mas não é bem assim. O mel não deve ser consumido, por exemplo, por bebés até aos dois anos, pela possibilidade de intoxicação por Clostridium botulinum (bactéria causadora do botulismo, doença neurológica grave) e antibióticos, nem por diabéticos, por ser constituído quase totalmente por açúcares vários: frutose, glicose e sacarose. Estes açúcares fazem subir a glicémia (glicose no sangue) agravando a diabetes, além de fazerem engordar. Em caso algum deve ser utilizado por um diabético em substituição do açúcar.

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Bisfenol A: O Tóxico dos Plásticos

O bisfenol A (BPA), composto utilizado no fabrico de policarbonato, um plástico rígido e transparente usado nas embalagens dos alimentos e bebidas, tem riscos para a saúde. O composto migra das embalagens de plástico, dos biberões ou das garrafas de plástico para os alimentos, tendo sido detectado BPA na urina de 93% da população norte-americana. E migra mais facilmente se os alimentos que contêm gordura (o BPA tem afinidade com a gordura dos alimentos) forem aquecidos dentro das embalagens, por exemplo no microondas. O risco para a saúde está associado à capacidade de o BPA actuar no sistema endócrino afectando a fertilidade e a reprodução. Tem também sido apontado como eventualmente cancerígeno. O risco parece ser maior nos fetos, em bebés e crianças pequenas que têm contacto diário com biberões, porque a fracção da massa de BPA por quilograma de massa corporal poderá ser superior. Esta é uma preocupação da Agência Europeia para a Segurança Alimentar, que agendou uma reunião com todos os estados-membros para o início de Abril, com o objectivo de rever as recomendações e o limite de ingestão diária tolerável (actualmente fixado em 0,05 mg/kg de massa corporal). As conclusões desta reunião serão divulgadas em Maio de 2010. Até lá o melhor será trocar os biberões de plástico do bebé por biberões de vidro e não aquecer os alimentos pré-embalados directamente na embalagem.

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

ATENÇÃO AOS PRODUTOS NATURAIS

Há muitas pessoas que tomam suplementos e cápsulas à base de produtos naturais, quer para tentar resolver problemas de saúde, quer para promover o bem-estar físico e psíquico, quer ainda para prevenir doenças futuras. Mas há uma falsa noção de segurança nestes produtos, normalmente à base de plantas. Ser natural não é sinónimo de ser seguro! As plantas possuem compostos químicos que são princípios activos de muitos medicamentos. A diferença entre um composto natural e o mesmo composto sintético não é nenhuma. O primeiro é sintetizado por uma planta e o segundo é uma cópia do primeiro sintetizado em laboratório.

O composto ou compostos químicos presentes nestas ervas produzem sempre um efeito no organismo, vantajoso ou não, podendo interagir com medicação prescrita pelo médico. No caso de doentes cardíacos, por exemplo, os compostos naturais à base de plantas podem interagir com os medicamentos habituais, seja reduzindo seja aumentando a sua eficácia. Isto pode levar a hemorragias ou a arritmias cardíacas graves.

Mas há ainda outra questão: as ervas são consideradas produtos alimentares, não estando, por isso, sujeitas ao mesmo controlo e regulação dos medicamentos tradicionais, nomeadamente da toxicidade e da dosagem. Que entidade fidedigna determina e controla a dosagem dos princípios activos das ervas vendidas nos supermercados e ervanárias? Na maioria dos casos desconhecem-se simplesmente quais são as quantidades seguras a ministrar.

Atenção, portanto, aos produtos naturais!

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

TERRORISMO ALIMENTAR I

"Heart Attack Grill" (Restaurante Ataque Cardíaco, tradução literal) é o nome do restaurante, no estado norte-americano do Arizona, que serve os maiores e mais calóricos hambúrgueres do mundo. Os clientes podem escolher entre o single, double, triple ou quadruple bypass, aludindo à cirurgia de bypass coronário. O hambúrguer quadruple bypass (na imagem) tem cerca de 8 mil calorias e contém quase 1 kg de carne. As promoções fomentam deliberadamente a obesidade a ponto de os clientes com mais de 160 kg não pagarem.
O dono do restaurante, Jon Basso, diz ter tomado consciência de que a promoção do corpo perfeito é uma hipocrisia e resolveu chamar a atenção para o problema da obesidade desempenhando o papel de vilão. Mas será que nos Estados Unidos não existe legislação que impeça este verdadeiro terrorismo alimentar?

Emagrecer é...

Trocar as voltas ao Inverno

O frio, os pratos tradicionais mais calóricos e a preguiça de sair de casa nos dias pequenos poderão fazer com que se pense que o Inverno seja uma barreira à boa forma física e ao emagrecimento. Mas pode não ser bem assim. O frio faz aumentar o gasto energético para manter a temperatura corporal. Se soubermos escolher alimentos de baixa densidade energética podemos aproveitar para gerar um balanço energético negativo, isto é, uma situação em que o consumo de calorias pelo organismo é superior à ingestão, condição, como sabemos, indispensável para emagrecer.

A densidade energética é definida como a quantidade de energia por unidade de peso. Na prática corresponde à quantidade de calorias numa porção de alimento (kcal/100 g). Por exemplo, o queijo tem uma densidade energética elevada (e tanto mais elevada quanto mais gordo for) porque um pedaço pequeno contém muitas calorias. Pelo contrário, os vegetais têm pouquíssimas calorias mesmo em grandes volumes. Está visto que a chave para emagrecer é aumentar a ingestão destes últimos.

Aproveite o Inverno para comer sopa mais vezes, já que a sopa é o alimento de baixa densidade energética por excelência, que permite saciar com cerca de 80 a 100 kcal. Acompanhe a carne ou o peixe com legumes cozidos, estufados (ver receita aqui) ou saladas mistas. Comer fruta à tarde, a meio da manhã ou quando a fome surge antes da refeição. Deste modo ficamos bem alimentados com poucas calorias, a chave do sucesso de qualquer programa de controlo de peso e a melhor forma de trocar as voltas ao Inverno quando o objectivo é emagrecer.

Consulte a "Tabela de Composição Nutricional", com valores de densidade energética dos alimentos mais consumidos no nosso país, no sítio www.rituais.net.

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

FÓRUM EMAGRECER É...

Torne-se fã do blogue "Comerbemateaos100" no Facebook e participe no "Fórum Emagrecer é..." clicando no item "discussions", um espaço criado para partilhar as suas experiências de controlo de peso. Escreva os sucessos e os insucessos, partilhe receitas saudáveis, dê sugestões e ponha as suas dúvidas. Estarei presente neste fórum como a sua nutricionista online. Participe!

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Jamie Oliver nos EUA

Neste vídeo, gentilmente sugerido por uma leitora do blogue, o conhecido chef inglês Jamie Oliver, numa conferência da série TED, proferida nos Estados Unidos da América, alerta para a ignorância generalizada sobre os alimentos e a alimentação como a principal causa da obesidade. São vinte minutos cheios de exemplos fortes que vale a pena não só ouvir como seguir...

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Sessão sobre "Rotulagem Alimentar e Alimentos Enriquecidos" hoje no Jumbo Dolce Vita

Hoje, dia 15 de Fevereiro às 17h30 realizar-se-à uma sessão de informação no supermercado Jumbo do Centro Comercial Dolce Vita de Coimbra, aberta a todos os consumidores, sobre "Rotulagem Alimentar e Alimentos Enriquecidos". Esta acção faz parte de um projecto de educação para a saúde em que estão envolvidas entidades como a Administração Regional de Saúde do Centro a Fundação Portuguesa de Cardiologia e os supermercados Jumbo. Será ministrada pelas nutricionistas do ACES BaixoMondego1, Dra Ana Carvalhas e Dra Cecília Almeida.

Não falte! É bom estarmos informados e atentos!

domingo, 14 de fevereiro de 2010

A TUA BOLA PRECISA DE TI

Um dos anúncios da campanha "Let's Move" promovida pelo governo americano para travar o aumento da obesidade infantil.

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

HUMOR: EXERCÍCIO FÍSICO E LONGEVIDADE

LET'S MOVE



A primeira dama dos Estados Unidos. Michelle Obama, lançou na terça-feira passada uma campanha nacional contra a obesidade infantil. A campanha centra-se na alimentação saudável nas escolas, na promoção do exercício físico pelas crianças e jovens e na melhor rotulagem dos produtos à venda. "Let's move!" é o sugetivo título da iniciativa, que inclui anúncios televisivos.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

NO JAPÃO É PROIBIDO ENGORDAR?


Os "check-ups" anuais de saúde das empresas e serviços públicos japoneses passaram a incluir desde 2008 a medida do perímetro abdominal (PA) para pessoas entre os 40 e os 74 anos: ver aqui a notícia no New York Times. Às pessoas que ultrapassam os limites definidos são aconselhados programas de alimentação e exercício já que as companhias de seguro exigem prémios mais elevados às empresas com estatísticas desfavoráveis. Além disso, o governo impôs sanções às entidades com maus resultados. Conhecida que é a ligação forte entre os trabalhadores japoneses e as suas empresas depressa se percebe que se criou um clima em favor da redução ou prevenção da obesidade. Os "metabos", isto é, aquelas pessoas que ultrapassam os limiares estabelecidos, diferentes para homens (PA>85 cm) e para mulheres (PA>90 cm), e que em princípio estão mais sujeitas a sofrer de síndrome metabólico, passaram a ser mal vistos...

No Japão é proibido engordar? Proibido, proibido não é, mas há pressões sociais bastante fortes no sentido de emagrecer. Alguns médicos japoneses chamaram, porém, a atenção para algum exagero nestas normas, pois em comparação com os Estados Unidos o Japão está longe de ter problemas de obesidade.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

FESTIVAL DAS LARANJAS NO SUL DE FRANÇA




Nesta época do ano realiza-se todos os anos na cidade francesa de Menton, na costa mediterrânica de França, muito perto da fronteira italiana, um festival do limão e da laranja, onde se fazem estas engraçadas esculturas. São boas imagens para nos lembrar das vantagens da vitamina C contida nesses frutos!

PS) Em vários sítios da Internet vem que é o Festival da Laranja holandês, mas apesar de haver um festival com esse nome em Amesterdão e de o laranja ser a cor da família real (e da selecção de futebol holandesa), na Holanda não se cultivam citrinos. Nem há montanhas como se vêem numa das imagens.

Emagrecer é...

Uma questão de atitude!

Felizmente, é cada vez maior o número de pessoas motivadas para efectuar escolhas alimentares saudáveis. Está provado que quem se preocupa com o que come , preocupa-se também com a sua saúde e com o se bem estar a alimentação se relaciona intimamente com a promoção da saúde e do bem-estar físico e psicológico. A maioria das pessoas que optam por uma alimentação saudável fazem exercício físico regularmente, um outro factor associado à promoção da saúde e do bem-estar. Digo frequentemente aos meus doentes que uma coisa leva à outra, isto é, o controlo da ingestão alimentar leva ao exercício físico e o exercício físico leva ao controlo da ingestão alimentar. Esta associação funciona porque o exercício físico ajuda a perder peso mais depressa, o que fornece a motivação necessária para resistir aos alimentos que sabemos que fazem engordar. Começamos a olhar para esses alimentos com outros olhos, pensando: "Não te quero porque me fazes engordar". É aqui que está o ponto de viragem, quando a atitude face aos alimentos muda! E a nossa vida também: Vou iniciar o almoço e o jantar com um prato de sopa. Não quero mais "sumos" à refeição. Só como pão ao pequeno-almoço. Para o escritório levo fruta, leite e iogurtes. Vou parar de comer bolos, bolachas e croissants. Reduzo o açúcar que ponho no café e subo as escadas a pé. Esta atitude deve manter-se ao longo da vida para que o processo de emagrecimento seja natural, saudável, consistente e sem risco de recaída.

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Classe social condiciona crescimento das crianças

Notícia do jornal da Universidade do Porto - notícias.up.pt:



As crianças pertencentes a classes socioeconómicas mais favorecidas são mais altas e mais pesadas, indica um estudo científico da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) e da Universidade de Coimbra (UC), publicado na Economics and Human Biology.

Liderado por Hugo Cardoso (professor da FMUP e investigador do Museu Nacional de História Natural & Centro de Biologia Ambiental da Universidade de Lisboa), este estudo avaliou as diferenças na estatura de rapazes dos 10 aos 16 anos, do Colégio Militar e da Casa Pia de Lisboa, entre 1910 e 2000. A avaliação antropométrica foi utilizada como indicador do desenvolvimento da sociedade.

O Colégio Militar é tradicionalmente frequentado por crianças e jovens de classes sociais privilegiadas e possui registos antropométricos dos seus alunos desde o início do século XX. Por seu turno, a Casa Pia de Lisboa acolhe, desde 1755, crianças e jovens desfavorecidos. As medidas referentes aos jovens desta escola foram recolhidas por Madalena Caninas, co-autora deste trabalho.

Veja os resultados aqui.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

FISIOLOGIA DO GOSTO


É um gosto ler um clássico da literatura gastronómica que acaba de sair na Relógio d'Água: "Fisiologia do Gosto", de Brillat-Savarin, um gastrónomo francês dos séculos XVIII e XIX, que foi publicado em 1825, pouco antes da morte do autor. Brillat-Savarin é o autor de frases famosas como "Diz-me o que comes, dir-te-ei quem és" e "A descoberta de uma nova receita faz mais pela felicidade do género humano do que a descoberta de uma estrela".

Transcrevo um excerto do cap. XXII "Tratamento preventivo ou curativo da obesidade":
"Toda a cura da obesidade se deve basear na discrição em comer, na moderação no sono, e na prática do exercício a pé ou a cavalo, embora o método dietético seja o mais importante.

O regime alimentar é a primeira de todas as prescrições médicas, pois exerce uma acção contínua, de dia e de noite, quer o indivíduo esteja acordado ou a dormir. Este efeito, que se renova em todas as refeições, acaba por subjugar todas as partes do corpo. Ora bem, o regime anti-obesidade é indicado para a causa mais comum e mais activa desta enfermidade, uma vez que está demonstrado que é devido às farinhas às farinhas e às féculas que se formam as congestões gordurosas tanto os homens como nos animais (...) Daqui pode deduzir-se, como consequência exacta, que a abstinência mais ou menos rigorosa de tudo o que é farinhento ou feculento ajuda a diminuir a gordura.

- Oh meu Deus!, vão exclamar os leitores e leitoras. Oh meu Deus! Vejam como este professor é bárbaro! vejam como proíbe com uma única palavra, tudo aquilo de que gostamos, aqueles pãezinhos tão brancos do Limet, ou biscoitos do Achard, as bolachinhas do... e um ror de outras coisas boas que são feitas com farinha e manteiga, com farinha e açúcar, com farinha, açúcar e ovos! Ele não admite nem as batatas nem o macarrão! Poderíamos esperar uma coisas de um apreciador da boa mesa que parecia tão competente?

- O que é que eu estou a ouvir? - pergunto, fazendo uma cara séria, daquelas que só faço uma vez ao ano. Pois bem, comam, engordem, tornem-se feios, pesadões, asmáticos e morram de diarreia. Estarei lá para tomar nota disso e para os incluir na segunda edição do meu livro. Mas o que estou a ver? Bastou uma palavra para se darem por vencidos: têm medo e rezam (...) Tranquilizem-se, vou prescrever-vos um regime e provar que ainda há alguns prazeres nesta terra onde só se vive para comer.

Gostam de pão: pois bem, comam pão de centeio, cujas virtudes estão há muito enaltecidas pelo prestigiado Cadet de Vaux [químico francês]; é menos nutritivo e sobretudo menos agradável ao paladar, o que torna mais fácil cumprir o preceito. Para não pecarmos, temos de fugir às tentações. Não se esqueçam disso, que é a moral da história.

Gostam de sopa: então, comam sopa juliana, de vegetais verdes, de repolho, de raízes, mas as de pão, de massa e os purés estão proibidos.

No primeiro prato podem comer de tudo, com poucas excepções, como o arroz de frango e os empadões. Comam, mas sejam prudentes(...)

Com os outros pratos, vão precisar de filosofia. Evitem todo e qualquer tipo de farináceos: não vos basta o asssado, a salada e os legumes herbáceos? (...)

Chegam as sobremesas e com elas novos perigos: mas, se se tiverem portado bem até então, terão ainda de ser mais prudentes. (...) Comam frutas de todos os tipos, compotas, e muitas outras coisas que saberão escolher se adoptarem os meus princípios."

PRECIOUS



Chega a Portugal esta semana (dia 11) um filme que aguardo com espectativa. Trata-se de "Precious" , um filme sobre os problemas de uma jovem norte-americana com obesidade mórbida maltratada . Já conquistou um Globo de Ouro e é apontado como um dos candidatos mais fortes aos Oscares da Academia de Hollywood deste ano. Deixo o "trailer" do Youtube, legendado em português do Brasil, como o resumo do mesmo sítio.

"Precious é uma adolescente negra norte-americana que sofre com o preconceito e com o péssimo relacionamento com a mãe. No meio disso tudo, uma professora, tenta ajudar a garota a melhorar sua vida. Produção de Oprah Winfrey com participações de Mariah Carrey e Lenny Kravitz.
"

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Pectina de Maçã Beneficia Flora Intestinal


Um estudo realizado no âmbito do projecto europeu ISAFRUIT concluiu que a pectina das maçãs favorece o desenvolvimento de estirpes bacterianas presentes na flora intestinal produtoras de butirato. O butirato é um ácido gordo de cadeia curta, com propriedades anti-inflamatórias, cuja função está associada à motilidade intestinal e à protecção do epitélio intestinal pela produção de muco. Estas acções são muito vantajosas para a prevenção do cancro intestinal e de outras doenças inflamatórias do intestino.

Mais um bom motivo para continuar a comer maçãs!

Referência
Tine R Licht, Max Hansen, Anders Bergstrom, Morten Poulsen, Britta N Krath, Jaroslaw Markowski, Lars O Dragsted and Andrea Wilcks. Effects of apples and specific apple components on the cecal environment of conventional rats: role of apple pectin. BMC Microbiology, 2010. BMC Microbiology

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

COZINHA ARQUEOLÓGICA


No passado fim de semana comprei na feira de livro antigo no Mercado da Ribeira, em Lisboa, entre outras pechinchas, um curioso livrinho com o título que está em cima, da autoria de Eça de Queirós (Compendium, 1998). O saboroso (aqui a palavra é plenamente justificada!) texto queirosiano saiu nas Notas Contemporâneas (Lello, 1909). Não resisto a deixar aqui um excerto:
"Para mim, porém, que não me reclamo da erudição filológica, o que mais me prende, nas páginas de Ateneu, não são esses Arquéstratos, esses Dífilos, esses Baquílides, esses centenares de poetas que citou a tempo, antes que o fogo católico os devorasse, mas as noções e notícias de cozinha grega, romana e alexandrina, as três grandes escolas de cozinha da Antiguidade, que ele nos conservou com enternecido cuidado, prevendo talvez a chegada dos Bárbaros, e para que se não obliterasse entre os homens a arte superior de bem comer. O comer bem foi, com efeito, uma das grandes preocupações do homem antigo, tão grande talvez como servir o Estado - e assim têm podido assegurar alguns moralistas dispépticos que Roma pereceu pela barriga. Já a Grécia mesma, que era sóbria por temperamento e por educação, elevou a uma alta dignidade a arte da cozinha. Platão não duvidou de a equiparar à oratória: e num dos seus diálogos magníficos envolve nos mesmos louvores vos que guisam e apresentam bem as ideias e os alimentos. Tal era a cultura, o fino engenho, a influência social dos cozinheiros, que a Grécia, resumindo em símbolos compreensíveis e populares as glórias da sua civilização, celebrou ao lado dos seus sete sábios os seus sete cozinheiros. O maior eles foi Aegis, de Rodes, o único mortal que tem sabido assar sublimamente o peixe. Outro era Nereu, de Quio, cuja sopa de congro foi cantada por poetas, e recompensada em toda a África com coroas cívicas. Outro ainda, Aftonenes, de Atenas, levantou a tal perfeição a ciência dos molhos que, para o possuir como chefe de cozinha, os reis travaram entre si longas guerras... Para quê citar outros? São apenas nomes, nenhum vestígio resta do seu génio adorável. De Sófocles temos as Tragédias, de Teócrito as Éclogas. Mas onde estão os molhos de Aftonenes?

Se era assim entre os Gregos, simples e metafísicos, que dizer dos Romanos, que Salústio (bastante livre todavia nos seus costumes) acusa já de escravos do ventre, dediti ventri? A comezaina foi entre eles um poderoso factor social, quase uma razão de Estado. Catão fez decidir a última guerra púnica, mostrando, aos olhos gulosos do Senado, a beleza e o tamanho dos figos de Cartago.

À medida que se alargavam as fronteiras da República, cresciam em Roma as escolas de cozinha - mais numerosas, já no tempo de Cláudio, do que as de filosofia e de gramática. O ofício de cozinheiro tornou-se o mais rendoso e um dos mais previlegiados. Era quase um cargo público pelas honras que conferia - e chegou a existir uma corporação de cozinheiros do Estado. Sob Alexandre Severo, os governantes da províncias recebiam, ao partir, entre outras dotações de baixelas, de cavalos, de armas de luxo, um cozinheiro, um cozinheiro oficial, que deviam restituir ao Estado quando findava o seu período de governo.

Desses cozinheiros os mais ilustres foram os Apícios, que formaram uma verdadeira dinastia, desde Sila até Trajano. O último Apício, o mais célebre, redigiu enfim como código supremo da cozinha, no seu livro monumental Da arte culinária. Pouco a pouco, a vida identificava-se com a mesa; e a palavra convivium, já nos dias de Cícero, significava indiferentemente a sociabilidade moral, que liga os homens, e o banquete, que os reúne materialmente em torno do mesmo guisado.l

De resto, a mesa constituiu sempre um dos fortes, senão o mais forte alicerce das sociedades humanas. Já os Gregos diziam, na sua linguagem pitoresca e livre, que "a mesa é a alcoviteira da amizade!" Não só na vida íntima, mas na vida pública das nações, o jantar constitui a melhor e a mais solene cerimónia que os homens acharam para consagrar todos os seus grandes actos, imprimir-lhe um carácter de união e de comunhão social. Outrora não havia fundação de cidade, declaração de guerra, instalação de magistratura, que não fosse acompanhada e corroborada por um festim. Ainda hoje se não cria um grémio, ou um sindicato, sem que os seus sócios jantem, cimentando os estatutos com champanhe e túbaras. As próprias relações do homem com a divindade estabeleceram-se sempre através da comida. O sacrifício da rês, sobre a ara, era uma espécie de merenda espiritual, em que o Deus, atraído pelo cheiro da carne assada, descia e se tornava acessível ao crente, partilhando com ele das vitualhas santas. O cristianismo, neste ponto, concordou com o paganismo e a missa, pela consagração do pão e do vinho, é um verdadeiro banquete celebrado entre a Terra e o Céu".

Eça de Queirós

Dia Mundial Contra o Cancro

Hoje comemora-se o Dia Mundial contra o Cancro sob o lema "o cancro também pode ser prevenido". O objectivo é lembrar que os estilos de vida saudáveis e a prevenção podem evitar até quatro em cada dez casos.

O Coordenador Nacional para as Doenças Oncológicas e especialista em oncologia médica, Dr Fernando Leal da Costa, defende que se devem incentivar as crianças a adoptar hábitos alimentares e de vida saudáveis:

"O esforço empenhado na educação das crianças e adolescentes, para comportamentos saudáveis e prevenção do cancro, será sempre recompensado no futuro. É nas crianças que temos maior probabilidade de sucesso na prevenção do tabagismo, na criação de bons hábitos alimentares e outros comportamentos saudáveis. Até porque as crianças podem ser um excelente veículo de conhecimentos e de formação dos pais e mais uma fonte de motivação para que estes se comportem melhor”.

Fonte: Portal da Saúde

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Emagrecer é...

Não fazer dieta!

A palavra "dieta" não é normalmente utilizada na minha consulta. Muitas pessoas acreditam que fazer dieta, isto é, terem uma fórmula "mágica" de alimentação diária e repeti-la de um modo rotineiro e monótono, é a solução para emagrecer. De facto, poderá acontecer que percam alguns quilos, mas à custa normalmente de uma alimentação desequilibrada e de muito sacrifício. Ninguém aguenta uma alimentação deste tipo toda a vida. E os quilogramas voltam...

Hoje em dia, os nutricionistas fazem, nas suas consultas, autênticas sessões de educação alimentar. Prescrevem também planos alimentares que são personalizados porque têm que atender ao gosto, aos hábitos, às necessidades nutritivas especiais de algumas fases da vida (infância, adolescência, gravidez, aleitamento, terceira idade e desportistas) ou de doenças metabólicas individuais (diabetes, hipertensão, hipercolesterolémia, hipertrigliceridémia, hiperuricémia, entre muitas outras).

Aqui, na rubrica "Emagrecer é...", tenho dado semanalmente regras de alimentação para a saúde, fáceis de cumprir e que farão os leitores emagrecer naturalmente... sem fazerem dieta.

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Verdade ou Mito?

Cereais de pequeno-almoço integrais não fazem engordar.

A crença generalizada de que os alimentos integrais são dietéticos tem sido muito bem aproveitada pela indústria alimentar para fomentar as vendas dos seus produtos. A menção colocada nas embalagens "com cereais integrais" é suficiente para fazer o consumidor menos informado pensar que pode comer aquele alimento à vontade sem engordar. Mas, não é bem assim. As farinhas feitas a partir de cereais integrais, isto é, teoricamente feitas com os grãos inteiros de cereais, são realmente melhores porque mais ricas em fibras, vitaminas e minerais. No entanto, os cereais de pequeno-almoço apesar de serem feitos com estas farinhas integrais continuam a ter demasiado açúcar. Uma mão cheia destes cereais tem aproximadamente o mesmo valor calórico do que um pão. E quem é que só põe uma mão cheia destes cereais no leite?
Se não quer engordar troque os cereais de pequeno-almoço açucarados por pão integral. Este sim, é o modo mais saudável de comer cereais.