UM COZINHEIRO DE PESO


O chef austríaco Dieter Koschina, responsável pelo único restaurante com duas estrelas Michelin em Portugal, no Vila Joya (Algarve), deu uma entrevista ao semanário Outlook de sábado passado donde transcrevo este bocadinho, que tem a ver com gastronomia e ganho de peso:
O- Costuma fazer viagens gastronómicas?

DK- Claro. Muitas vezes: pego no carro, percorro o Norte, sigo para Espanha, França, Suíça, Alemanha, Áustria para provar comida e falar com outros cozinheiros. Faço muitas perguntas, ponho-me a par de novas técnicas, das novas tendências, dos novos sabores. É uma escola. O negativo disto é que um mês e meio depois e 30 ou 40 estrelas depois tenho mais uns 10, 12 kg. Almoçar todos os dias num três estrelas, com tudo a que temos direito, custa 1,5 kg a mais por dia.

O- Como recupera disso?

DK- Quando volto, faço uma cozinha simples, clássica, da terra. Não como fígado nem lavagante nem trufas. Quero comida simples e boa.

O- E o que é isso de uma cozinha simples e boa?

DK- Uma cozinha regional, batata e peixe fresco com salada. Quando tenho folga dou uma volta pela praia, procuro uma barraca com peixe fresco. Um robalo fresco grelhado."
Fala quem sabe. A sugestão do grande chef é de seguir: uma cozinha simples e boa!
Postar um comentário

Postagens mais visitadas