Emagrecer é...

Saber por que é que o exercício físico nem sempre resulta

Algumas pessoas praticam exercício físico e não vêem o resultado do esforço na balança. Será que estão a fazer tudo certo? O exercício é muito promovido como método de perda de peso, mas deve ser associado a um regime alimentar para controlo da ingestão calórica de modo a assegurar um balanço energético negativo. Já aqui foi dito que o melhor exercício físico para "queimar" a gordura acumulada é o que faz o organismo recorrer ao metabolismo aeróbico durante pelo menos 60 minutos seguidos. São exemplos de exercícios aeróbicos a marcha, o jogging, a elíptica, o passeio ou corrida de bicicleta, o ténis, a natação, a dança, etc. Se só está a praticar meia hora ou menos por dia de alguma destas modalidades, saiba que isso não é suficiente para emagrecer. Nos primeiros 20 a 30 minutos de exercício aeróbico moderado o organismo gasta as reservas de glicogénio muscular e só começa a usar a gordura como "combustível" na segunda meia hora de exercício (daí a importância de perfazer 60 minutos seguidos).

Outro erro comum das pessoas que não vêem bons resultados na balança é o de comerem e/ou beberem alimentos demasiado calóricos após o exercício. A ingestão de uma bebida energética, no fim de uma caminhada, significa repor todas as calorias acabadas de consumir. Por exemplo: 300 calorias, que é a média da energia gasta numa caminhada, são facilmente repostas com uma bebida energética ou com uma outra bebida muito açucarada.

A água é o líquido de eleição para hidratar a seguir ao treino, porque não tem calorias. A maioria das frutas podem também ser uma opção para hidratar e, ao mesmo tempo, repor alguns iões perdidos com a transpiração. Ter um prato de sopa à espera quando se chega a casa é óptimo porque a sopa é um verdadeiro harmonizador metabólico, baixo em calorias. Pode-se também recorrer a um copo de leite (simples) ou a um iogurte, por serem relativamente baixos em calorias. Todos dispomos de um vasto leque de opções de alimentos (basta pensar na variedade de frutas) para consumir a seguir a uma caminhada ou a outro tipo de exercício físico. É sempre agradável ver o resultado do exercício físico na balança!

Gostaria de lembrar que fazer exercício físico traz benefícios para a saúde, independentemente de fazer ou não emagrecer. De facto, diz-se que tem mais saúde um "gordinho" que faça exercício físico do que um "magrinho" sedentário. Esta noção já existia no século V a.C., estando clara em Hipócrates: “Só a alimentação não mantém um homem saudável; tem também de fazer exercício. Pois a alimentação e o exercício… só juntos originam saúde”.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas