Emagrecer é...

Abolir os fritos da alimentação.

Esta é uma medida fácil de concretizar e que resulta muito bem para o pretendido efeito de perda de peso. Todos sabemos que os alimentos fritos são normalmente hipercalóricos e, por isso, tendem a facilitar o aumento de peso. Mas há mais razões que fazem dos fritos alimentos "non gratos". A gordura utilizada, mesmo que seja azeite ou um óleo rico em ácidos gordos polinsaturados, tende a saturar por exposição prolongada a altas temperaturas e as gorduras saturadas em excesso são as principais responsáveis pelo aumento de colesterol. Por outro lado, durante a fritura é produzida acrilamida, um composto que, em excesso, é potencialmente cancerígeno e neurotóxico e afecta a reprodução. A acrilamida forma-se em resultado de uma reacção química conhecida como reacção de Maillard, em que os aminoácidos reagem com os hidratos de carbono, devido à exposição do alimento a temperaturas superiores a 120 ºC (o que acontece ao fritar, assar, tostar, etc.). No entanto, apesar de, na assadura, haver formação deste composto, é durante a fritura que se forma a maior quantidade de acrilamida. Assim, as batatas fritas, os rissóis, croquetes, panados e outros pastéis são alimentos com níveis elevados do referido composto, pelo que o seu consumo é indesejável. Quando quiser fazê-los, em vez de fritar, experimente colocá-los no forno, pré-aquecido, cerca de quinze minutos de cada lado. Ficam óptimos apesar do aspecto algo pálido com que ficam (o aspecto dourado dos fritos é resultado dos compostos formados na reacção de Maillard). Experimente! Pode estar certo que come os mesmos rissóis ou os mesmos panados com três vezes menos calorias...

Referências:
Tareke E, Rydberg P, Karlsson P, Eriksson S, Törnqvist M. (2002) Analysis of acrylamide, a carcinogen formed in heated foodstuffs. Journal of Agricultural and Food Chemistry 50(17):4998-5006. doi: 10.1021/jf020302f S0021-8561(02)00302-3

1 comentário

Postagens mais visitadas