AÇÚCAR - O culpado da "globesidade"


O último número da revista brasileira Veja à venda em Portugal traz na capa o açúcar como o grande vilão da obesidade a nível mundial. O dedo é principalmente apontado ao aumento de consumo de refrigerantes. Mas, quanto a mim, os refrigerantes não estão sozinhos. Fazem parceria com bolos, "bolicaos", bolachas, croissants, cereais de pequeno-almoço, e tantos outros fornecedores de hidratos de carbono de assimilação rápida, que invadiram os nossos supermercados nas últimas décadas. Resultado, agora temos obesos iguaizinhos aos que víamos nos filmes americanos.

Transcrevo um excerto do artigo que pode ser lido na íntegra aqui :

Está mais perto o dia em que um pacote de açúcar trará a inscrição: "O Ministério da Saúde adverte: este produto é prejudicial à saúde".
O açúcar, nas suas várias formas, é o grande promotor da obesidade, mas os seus níveis altos no sangue podem ser associados a quase todas as doenças degenerativas, desde o ataque cardíaco ao derrame cerebral e à diabetes. Existem suspeitas científicas sérias de que o açúcar possa até ser uma das causas de alguns tipos de cancro.
Na lista, está o cancro do pâncreas, o mesmo que matou o actor Patrick Swayze aos 57 anos na semana passada. Em Harvard, investigadores acompanharam 89 000 mulheres e 50 000 homens e descobriram que os refrigerantes podem aumentar o risco de cancro do pâncreas em mulheres, só em mulheres. Antes que os homens se sintam premiados pela natureza, outro estudo, que examinou 1.800 doentes, sugere que uma dieta açucarada pode aumentar o risco de cancro do intestino grosso em homens, só em homens.

3 comentários

Postagens mais visitadas