Aumenta o interesse pela fruta

As frutas são boas fontes de compostos fenólicos, potentes antioxidantes, que têm acção protectora contra os processos oxidativos responsáveis por inúmeras doenças, tais como cancro, aterosclerose, doenças cardíacas, diabetes, artrite, etc., e pelo envelhecimento. O conteúdo de polifenóis nos frutos relatados na literatura científica refere-se normalmente aos polifenóis extraíveis (extractable polyphenols - EPP), mas um estudo recente publicado no Journal of Agricultural and Food Chemistry revelou que a quantidade destes compostos não extraíveis, e por isso não considerados nas avaliações nutricionais, é muito superior. Os valores são 112 a 126 mg de polifenóis não extraíveis por 100 g de fruta fresca contra 18,8 a 28 mg de polifenóis extraíveis (os conhecidos até agora) por 100 g de fruta fresca. No resumo do trabalho pode ler-se:

"...quantidades significativas de compostos bioativos, que normalmente não são considerados em estudos nutricionais, permanecem no resíduo da extracção..."

Este trabalho vem reforçar muito a importância para a saúde do consumo de várias peças de fruta todos os dias. Quantas peças de fruta já comeu hoje?

Fonte: Journal of Agricultural and Food Chemistry, 2009, 57 (16), pp 7298–7303
4 comentários

Postagens mais visitadas