segunda-feira, 29 de junho de 2009

Mais sobre a gordura trans (hidrogenada)...

Na revista brasileira Veja, edição on-line, vem publicado um artigo com perguntas e respostas muito esclarecedor acerca das gorduras hidrogenadas (ou gorduras trans) que são utilizadas de um modo tão livre e sem regras pela indústria alimentar. Este tipo de gordura dá jeito à indústria porque não rança e permite prolongar os prazos de validade dos produtos.
Cada vez mais temos que estar atentos aos rótulos dos alimentos que vamos adquirir e rejeitar os que têm como ingrediente "gordura vegetal hidrogenada" ou "gordura parcialmente hidrogenada". Talvez assim consigamos que a indústria alimentar repense o tipo de gorduras que utiliza como ingrediente de um sem número de alimentos.
Para ler o artigo clique aqui.

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Tratamento Complementar da Diabetes tipo 2

A revista Canadian Family Physician, no número deste mês, publicou um artigo de revisão intitulado Complementary and alternative medicine for the treatment of type 2 diabetes, que esclarece quais os alimentos (ou nutrientes) capazes de ajudar efectivamente no controlo glicémico dos doentes diabéticos. Os autores, Richard Nahas e Matthew Moher, consultaram os trabalhos disponíveis nas bases de dados científicas Medline e Embase, de 1966 a 2008, usando a palavra-chave "diabetes tipo 2" conjugada com termos referentes a terapias complementares e alternativas comuns no tratamento desta doença.

As conclusões foram:

- O crómio e a planta gymnema silvestre favorecem o controlo glicémico.
- Não existe consistência científica no efeito hipoglicemiante (que causa descida da glicémia) das fibras, do chá verde e do feno-grego (ou fenacho).
- A canela e o melão-amargo (na imagem), pouco conhecido entre nós, podem ter efeito hipoglicemiante, mas é necessária mais investigação para que esta conclusão ganhe consistência.

Fonte da imagem:
http://mediaenvironment.wordpress.com/2009/05/04/reconnect-with-your-health/bitter-melon/

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Emagrecer é...

Emagrecer é... escolher água como bebida que acompanha a refeição.

Faz-me muita impressão o modo como está generalizado o consumo de "sumos" durante as refeições principais (almoço e jantar) nas famílias portuguesas. A palavra "sumos" está entre aspas porque é deste modo que as pessoas se referem aos mais variados tipos de bebidas açucaradas que consomem às refeições ou fora delas. O problema é que, de sumo, a maioria destas bebidas não têm nada. São bebidas cujos ingredientes são água, açúcar, corantes e aromas que não passam de compostos derivados do petróleo com sabor idêntico a fruta. Será que é isto que queremos dar aos nossos filhos? Depois ainda há as colas e outras bebidas com gás e os "ice-teas", bebidas cheias de açúcar e sem nenhum interesse nutricional. O gás das bebidas - está mais que provado! - é prejudicial. Desequilibra a relação cálcio/fósforo, o que pode comprometer a calcificação óssea dos jovens, que estão em fase de crescimento.

A melhor bebida para "matar" a sede é a água. A água não tem nenhumas calorias! Será preciso dizer mais alguma coisa?

terça-feira, 23 de junho de 2009

Sir Paul McCartney promove campanha "Segunda-feira sem carne"


O ex-Beatle Sir Paul McCartney e as suas filhas, Stella e Mary, aceitaram o desafio de promoverem em Inglaterra um dia sem carne. A campanha "Meat Free Monday" é uma campanha que pretende ser global e que tem como objectivo ajudar a diminuir as alterações climáticas. Segundo os relatórios dos especialistas, a criação de animais é responsável por cerca de 18% das emissões mundiais de gases com efeito de estufa, de modo que a redução do consumo de carne é uma medida ambiental ao alcance de todos.

Sítio oficial da campanha: MFM supporters

segunda-feira, 22 de junho de 2009

UMA CORRIDA MARADA - Na conquista de uma alimentação saudável

Agora que as crianças estão de férias fica a sugestão de um livro que é uma história sobre prevenção de perturbações alimentares:
"Uma Corrida Marada" (Quasi edições, 2009), um texto de Ana Paula Figueiredo e Pedro Emanuel Figueiredo, com ilustrações de Helena Simas. Para o final da história, a nutricionista Margarida Vieira escreveu uma Nota aos Pais, muito interessante, que é mais um alerta para a necessidade de todos se empenharem na luta contra a obesidade infantil.

Sinopse

"Rita é uma pequena ratinha que vive em Ribeirão, uma vila pacata situada no Norte de Portugal. Como muitas crianças da sua idade, a Rita gosta muito de brincar, ver televisão e de estudar. No entanto, tem um problema: é um bocadinho gordinha. Em Portugal há muitas crianças com o mesmo problema da Rita – excesso de peso. Mas, com força de vontade e a ajuda dos seus pais e professores conseguem resolver esse problema. Será que a ratinha Rita também conseguiu? Esta história, baseada no sonho e na fantasia dos autores (profissionais de saúde) tem como objectivo incentivar as crianças para a aquisição de hábitos alimentares saudáveis assim como para a prevenção de doenças relacionadas com uma má alimentação."

domingo, 21 de junho de 2009

As gémeas mais velhas do mundo

As irmãs gémeas mais velhas do mundo, segundo o Guinness Book of Records, são as chinesas Cao Xiaoqiao e Daqiao (na foto) com 104 anos. Em baixo, as gémeas nascidas em 1905 com os respectivos filhos. A foto, da Agência Reuters, foi tirada no dia 18 de Junho passado.

sexta-feira, 19 de junho de 2009

PAPEL DA ALIMENTAÇÃO NO TRATAMENTO DAS DOENÇAS CRÓNICAS

Médicos americanos concordam que a alimentação desempenha um papel muito importante na prevenção e tratamento das doenças crónicas não transmissíveis. Esta é uma das conclusões de um inquérito realizado a 400 médicos americanos que prestam cuidados de saúde primários, nos quais se incluem os médicos de família, especialistas de medicina interna e médicos que prestam cuidados de saúde a adultos. Apesar de terem esta noção, só 12% destes profissionais se dedica ao aconselhamento nutricional ou encaminha os doentes para a consulta do nutricionista.

Admira-me que tão tarde tenham chegado a esta conclusão e que só agora estejam a impulsionar a consulta de nutrição clínica nos cuidados de saúde primários. Entre nós, espero que o Ministério da Saúde mantenha a tendência de aumentar o número de nutricionistas a trabalhar nos Centros de Saúde. O desejável seria ter pelo menos um nutricionista em cada Centro de Saúde. Todos somos precisos e cada vez mais!

quinta-feira, 18 de junho de 2009

"Musicais de Sonho"


Informação recebida da Associação de Luta contra o Cancro do Intestino - Europacolon Portugal:

O grupo de teatro Apassionati apresenta a peça "Musicais de Sonho" no Cine Teatro Eduardo Brazão em Valadares (Vila Nova de Gaia) nos próximos dias 20 e 21 de Junho às 21.30 h. A receita do espectáculo reverte a favor da ACREDITAR – Associação de Pais e Amigos de Crianças com Cancro. Contamos com a vossa presença!

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Emagrecer é...

Emagrecer é... tomar o pequeno-almoço todos os dias na primeira hora após levantar.
Diz-se e bem que pequeno-almoço é a refeição mais importante do dia. De facto, após um período de oito a dez horas de jejum nocturno, o nosso organismo necessita de energia, que é fornecida pelos alimentos para iniciar um novo dia de trabalho.

O pequeno-almoço ideal deve incluir alimentos de três grupos: frutas, lacticínios e cereais, que podem ser pão escuro de mistura ou cereais de pequeno-almoço que não tenham açúcar adicionado (consultar a lista de ingredientes do rótulo da caixa de cereais).

estudos que comprovam que existe maior incidência de excesso de peso e de obesidade entre os que não tomam regularmente o pequeno-almoço.

Se pertence ao grupo de pessoas que não tomam o pequeno-almoço porque não sentem fome de manhã, faça um esforço em sentido contrário e comece, nos primeiros dias, por comer uma peça de fruta ou beber um sumo natural ou um iogurte. São alimentos bem tolerados de manhã para quem não está habituado a comer nada. Introduza gradualmente alimentos dos outros dois grupos até conseguir tomar um pequeno-almoço completo. Daqui a uns tempos já não consegue sair de casa sem o tomar. É precisamente esse o objectivo!

terça-feira, 16 de junho de 2009

Relatório FAO dos Preços Mundiais dos Alimentos

O Organismo das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação - FAO acaba de publicar um relatório dos preços mundiais de alimentos. Como se pode ver no gráfico de cima, o mundo seguiu o caminho da obesidade: A queda acentuada dos preços dos óleos e das gorduras incentivou o respectivo consumo. Mas há uma subida recente de preços quer dos óleos e gorduras quer do açúcar nos últimos meses. Seria bom que esta subida produzisse efeitos na diminuição do consumo destes alimentos. A ver vamos...

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Percurso de Conferências da APN

A Associação Portuguesa dos Nutricionistas (APN) continua o seu "Percurso de Conferências".
Durante este mês pode assistir:

Dia 17 - Mais saúde sem perder sabor...
Escola de Hotelaria e Turismo de Lamego
Programa

Dia 20 - Como comer fora de casa?
Escola Superior de Tecnologias e Artes de Lisboa
Programa

Para mais informações consulte o sítio da APN aqui.

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Emagrecer é...

Emagrecer é... evitar alimentos doces e gordos.

Costumo dizer a quem vem às minhas consultas para emagrecer que há duas coisas que o interessado terá de reduzir drasticamente: o açúcar e a gordura. O açúcar existe naturalmente em alguns alimentos e, por isso, não é preciso ser adicionado a nada do que bebemos ou comemos. Recomendo que reduzam gradualmente a quantidade de açúcar que se junta às bebidas, por exemplo, se não conseguirem eliminá-lo de uma só vez. E nada de o substituir por adoçante. Os adoçantes mais utilizados são artificiais e já vimos que enganam o cérebro. O objectivo aqui é "educar" o paladar para o menos doce, e não trocar doce por doce.

Devem também ser eliminados todos os alimentos feitos com farinhas muito refinadas, como é o caso do pão de forma, pão branco, pão de hamburguer ou de cachorro, bolachas de qualquer tipo, cereais de pequeno-almoço com açúcar, bolos, biscoitos, croissants, bolicaos, manhãzitos, etc., etc., porque são alimentos que têm um índice glicémico muito elevado (fazem subir muito, e rapidamente, a glicose no sangue) . Significa isto que, quando comemos este tipo de alimentos, com densidade energética elevadíssima, ficamos saciados, mas, pouco tempo depois, a fome volta outra vez. Por outro lado, do ponto de vista nutricional, são alimentos muito pobres, que engordam muito e que fazem com que os momentos de compulsão alimentar sejam cada vez mais frequentes. Este tipo de alimentos não devem sair do supermercado! E não se fie em bolachas integrais ou de água e sal. Além das farinhas refinadas com que são feitas, estão impregnadas de gordura para serem apetitosas (quanto mais se derreterem na boca, mais gordura têm...). São autênticas "bombinhas" calóricas sem nenhum interesse nutricional!

Troque todos esses alimentos por pão escuro de mistura de cereais ou broa de milho, mais ricos em minerais, vitaminas e fibras. São alimentos mais saciantes e que não contribuem para os indesejáveis picos de glicémia. Só tem que ter atenção, obviamente, à quantidade. Como sempre, vale a regra de ouro: Use, mas não abuse!

terça-feira, 9 de junho de 2009

Manter o peso não é fácil...

Perder peso pode até ser uma tarefa fácil e acessível a todos os que queiram e se esforcem. O que não é nada fácil é mantê-lo. Saiba que na "luta" com a balança nem sempre ganha quem se lá põe em cima. Observe a galeria de imagens, com as vencidas mais conhecidas do planeta, publicadas na revista brasileira Veja aqui. E não se sinta só...

A manutenção do peso exige um controlo alimentar e de actividade física permanente, o que às vezes se torna difícil nalgumas fases da vida. No entanto, também não podemos permitir que nessas alturas, menos boas, o peso suba mais do que dois a três quilos.

Esteja atento à nova rubrica deste blogue "Emagrecer é...", sempre às quartas-feiras.

sexta-feira, 5 de junho de 2009

O Mito da Água (continuação)

Ainda a propósito do post anterior acerca da quantidade de água que devemos ingerir por dia, vou dar mais uma achega. Para a contabilidade dos dois litros de água por dia, estimados como necessidade média diária de um adulto com 70 quilos, entra tudo o que se come e bebe durante o dia. Se na sua alimentação entram frutas ou sumos de fruta, hortícolas e sopas ou caldos de vegetais em abundância, não precisa de se "obrigar" a beber água extra. A água é o nutriente mais abundante neste tipo de alimentos. Beba água de acordo com a sua sede. A côr da urina é o melhor indicador do estado de hidratação do corpo.

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Mitos sobre alimentação e dietas


Alguns dos principais mitos sobre alimentação e dietas são esclarecidos, num artigo publicado na revista brasileira Veja, por médicos da Universidade de São Paulo. Transcrevo o mito, tão enraizado entre nós, da obrigatoriedade de beber um litro e meio, dois , três ou até (pasme-se!) quatro litros de água por dia, conforme me têm referido alguns doentes na minha consulta:

"Beber muita água afina o corpo.
Apesar das qualidades propaladas por modelos e atrizes, água não tem efeito algum. Primeiro, não queima caloria. "Não há comprovação científica de que ingeri-la em grandes quantidades ajuda a aumentar o metabolismo", diz Daniel Magnoni, cardiologista e nutrólogo do Instituto de Metabolismo e Nutrição, em São Paulo. Segundo, não desincha. "O inchaço, principalmente aquele que acontece na fase pré-menstrual, se dá devido a um processo hormonal que termina por reter água nos espaços existentes entre as células. A água que bebemos não vai parar nesses espaços. Ela toma um caminho diferente; parte é eliminada, parte cai na corrente sanguínea. São dois metabolismos diferentes", explica Dan Linetzky, professor de gastroenterologia da Faculdade de Medicina da USP, em São Paulo. Terceiro, não acelera a eliminação de toxinas. "Os rins, por meio da urina, de fato eliminam subprodutos dos alimentos, como gorduras e radicais livres. Mas essa eliminação já acontece normalmente, com a ingestão de uma quantidade adequada de água", informa Magnoni. Por quantidade adequada entenda-se 30 mililitros de água para cada quilo do corpo, ou seja, uma pessoa de 70 quilos deve tomar cerca de 2 litros de água por dia. Por fim, a única verdade sobre a questão: beber água atenua muito levemente a fome. "O estômago cheio de água dá certa sensação de saciedade", diz Magnoni."
Para ler o artigo completo, clique no link: http://veja.abril.com.br/270509/p_112.shtml

Ler ou reler o artigo sobre o mito da água, que escrevi há um ano, publicado neste blog aqui.

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Emagrecer é...

"Emagrecer é..." é uma nova rubrica deste blog em que serão disponibilizadas, em princípio todas as quartas-feiras, regras de alimentação e de actividade física, que devem ser adoptadas diariamente por todos os que queiram reduzir a gordura corporal em excesso e, assim, viver com saúde. Relembro que emagrecer exige mudança de hábitos e um esforço consciente. Mas vale a pena! Vamos à primeira regra da série:

Emagrecer é... iniciar o almoço e o jantar com um prato de sopa

Qualquer sopa, confeccionada exclusivamente com ingredientes de origem vegetal, é um caldo riquíssimo de nutrientes que tem a grande vantagem de ter baixo valor calórico. Por ordem decrescente de quantidades, de um modo geral, a sopa é constituída por água, hidratos de carbono, fibras, lípidos, vitaminas, compostos antioxidantes e minerais. Se a base for feijão, grão, ervilhas, lentilhas ou favas acrescerão aos nutrientes anteriores as proteínas. As sopas em que a base são as leguminosas são muito completas e muito saciantes. O azeite é a gordura eleita para se pôr na sopa, mas basta um fio (uma colher de sopa mal cheia) na panela para toda a família. Deve ser colocado só no fim da confecção, depois de desligar a panela. A temperatura a que a sopa está é suficiente para cozer o azeite.

Perdemos peso, de forma consistente, quando inauguramos as duas principais refeições com um prato de sopa, porque ficamos "meio cheios" com um alimento baixo em calorias. Desta forma, já não conseguimos comer grande quantidade do segundo prato que tem, normalmente, maior densidade energética. Apesar de parecer que comemos mais, o valor calórico total da refeição diminui. É fácil prever que o cumprimento desta regra da sopa de forma continuada faz diminuir o peso, porque diariamente há redução da ingestão calórica.

Ponha
, já hoje, toda a família a comer sopa. Todos beneficiarão!