Diabéticos transplantados vivem 31 meses sem receber insulina

Um grupo de 23 voluntários com diabetes tipo 1, cujo pâncreas não produz insulina, submeteram-se a um transplante de células-mãe hematopoiéticas e viveram sem necessidade de insulina durante mais de três anos, revelou um estudo publicado há dois dias no Journal of the American Medical Association. De acordo com Richard Hurt, médico que dirigiu os testes clínicos, todos os pacientes mantiveram níveis saudáveis de glicemia e de péptidos C. Existe uma relação inversa entre as células do pâncreas que produzem a insulina e os níveis de péptidos C no sangue.

O Dr.Hurt ficou satisfeito com os resultados do transplante, mas adverte que ainda não é possível falar-se em cura da diabetes. "São necessárias mais ensaios clínicos e outros trabalhos para se confirmar a influência deste tratamento numa mudança na história da diabetes tipo 1", afirmou.

Fonte: Elpaís.com
Postar um comentário

Postagens mais visitadas