Michelle Obama ajuda a criar hábitos saudáveis

Desde que chegou à Casa Branca, Michelle Obama tem feito um trabalho que, a meu ver, poderá modificar os hábitos pouco saudáveis dos americanos. Ela tem elogiado e incentivado as hortas nas proximidades, como meio de assegurar o fornecimento de vegetais e frutas frescas às comunidades locais, e abriu as portas da cozinha da Casa Branca para mostrar deliciosas receitas de vegetais confeccionadas por chefs.

Ela própria serviu refeições da Casa Branca, à base de sopa e fruta fresca, a um grupo de sem-abrigo. Com esta acção a primeira dama pretende criar um movimento de solidariedade nacional: "Podemos fornecer este tipo de alimentação saudável a todas as comunidades em todo o país, e podemos fazê-lo se cada um de nós contribuir."

Quando a nação enfrenta uma epidemia de obesidade e um gosto generalizado, difícil de contrariar, por pratos com açúcar, sal e gordura a mais, a sua mensagem é clara: "os alimentos frescos e nutritivos não são iguarias para serem saboreadas pelos ricos, mas antes componentes essenciais da alimentação de qualquer família."

Muitos cidadãos que tinham pedido ao Presidente Obama para usar a Casa Branca como um púlpito no sentido de melhorar os hábitos alimentares americanos aplaudiram as declarações da Senhora Obama. E ficaram contentes ao saber que na Casa Branca são consumidos frutos e legumes frescos provenientes de quintas em Maryland, Pensilvânia e New Jersey. Mais, ficaram encantados ao saber que os Obamas tinham servido vinho biológico no seu primeiro grande jantar oficial na Casa Branca, um encontro de governadores estaduais realizado no mês passado.

Fonte do texto e da imagem: The New York Times
1 comentário

Postagens mais visitadas