Adoçante engorda mais do que açúcar

Excerto de uma entrevista, publicada na Notícias Sábado de 14 de Março de 2009, ao Dr. Albino Jorge Maia (na imagem), médico e investigador em neurociências, que participa numa investigação para compreender o modo como o cérebro traduz o valor subjectivo do que comemos. Em relação ao sabor doce, eis o que descobriu:

"(...) Uma das interpretações mais interessante dos nossos resultados está relacionada com um outro trabalho em que se concluiu que ratos com acesso a alimentos adoçados com adoçante artificial engordam mais do que outros a consumirem um açúcar calórico. Este achado, que à primeira vista parece um contra-senso, pode, à luz dos nossos resultados, ser relacionado com a necessidade de uma experiência «completa» de recompensa. Ou seja, uma vez que o contacto com o doce habitualmente antecede a disponibilidade de calorias, o contacto com esse sabor sem que as calorias sejam depois detectadas pode resultar na procura de calorias noutras fontes alimentares. Resultaria um consumo alimentar exagerado e um maior aumento de peso. Outros estudos terão de clarificar se isto é de facto válido em humanos, mas a sugestão (e sublinho que é apenas uma sugestão) é que os produtos ditos 'light' ou 'diet' podem acarretar alguns riscos." (Ver entrevista completa aqui.)

Se o leitor trocou o açúcar por adoçante para reduzir calorias, não se sinta perdido com mais esta informação. O que recomendo aos meus doentes, com sucesso, é que reduzam gradualmente a quantidade de açúcar que põem para adoçar as bebidas, de modo a educar o paladar para menos doce.

1 comentário

Postagens mais visitadas