quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Obesidade no Feminino


Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (World Health Organization, 1997), o excesso de peso e a obesidade têm aumentado muito nas últimas décadas em quase todos os países ocidentais. Em Portugal, a incidência da obesidade é actualmente estimada em 13 por cento para o sexo masculino e em 15 por cento para o sexo feminino. Prevê-se que, se nada se fizer, no ano de 2025 metade da população portuguesa venha a ser obesa.

A obesidade nas mulheres tem um impacto psicológico, físico e reprodutivo, afectando áreas específicas como fertilidade, tendência para ovário poliquístico, complicações na gravidez, influência no desenvolvimento do feto, complicações na menopausa e cancros femininos.

Dos problemas que resultam da obesidade na gravidez destacam-se a diabetes gestacional, taxas mais elevadas de abortos espontâneos, pré-eclampsia, tromboembolismo venoso, cesarianas e complicações no pós-parto.

Segundo vários estudos, o aumento do Índice de Massa Corporal (IMC) nas mulheres tem maior influência sobre o risco de contrair diabetes tipo 2 do que nos homens.

Com a idade as mulheres obesas desenvolvem frequentemente diabetes tipo 2, hipertensão arterial, dislipidemia (colesterol e/ou trigliceridos aumentados), doenças cardiovasculares, cancro e doença de Alzheimer.

Fonte: "As mulheres e a obesidade: Mais do que uma questão de cintura." Edição Abbott (2007)

domingo, 23 de novembro de 2008

Alimentação e Psoríase


A psoríase é uma doença crónica de pele que atinge um a três por cento da população mundial (cerca de 190 milhões de pessoas), estimando-se que existam em Portugal 250 mil pessoas afectadas. A doença, cuja origem é desconhecida, manifesta-se igualmente em homens e mulheres com maior incidência na faixa etária entre 20 e 40 anos; no entanto, pode surgir em qualquer idade. Fenómenos emocionais estão frequentemente relacionados com o seu aparecimento ou agravamento, actuando provavelmente actuando como factores que desencadeiam uma predisposição genética para a doença. Cerca de 30 por cento das pessoas que têm psoríase têm uma história familiar da doença.

João Cunha, presidente da Associação Portuguesa da Psoríase (PSOPortugal), defende que a alimentação é fundamental no caso destes doentes, embora não existam dietas milagrosas. Afirma que "está provado que alguns alimentos, em especial peixes gordos e óleos de peixe, naturalmente ricos em ácidos gordos polinsaturados, ajudam no alívio dos sintomas".

Diversos estudos referem ainda que alimentos como salmão, sardinhas, cenouras e brócolos, ricos em antioxidantes, betacaroteno, ácido fólico, ómega-3 e zinco, reforçam o sistema imunitário e evitam a acumulação de toxinas, ajudando no controlo efectivo da doença. Pelo contrário, o consumo de gorduras saturadas (presentes nas carnes vermelhas) e a ingestão de álcool em excesso podem levar à acumulação de toxinas e, consequentemente, a crises.

Fonte: http://noticias.pt.msn.com/
Imagem: http://www.todaysseniorsnetwork.com/eat_fish,_keep_memory.htm

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Projecto Lipgene - Nutrientes, Genes e Síndrome Metabólica

O Projecto Lipgene é um projecto que integra 25 centros de investigação em toda a Europa, cujo principal ponto de interesse é a interacção entre os nutrientes e o genótipo na Síndrome Metabólica (SM). O projecto intitulado "Regime Alimentar, genoma e síndrome metabólica: uma análise nutricional, agroalimentar, social e económica integrada" analisa a interacção entre os alimentos ingeridos e os genes na SM , na tentativa de inverter a vaga de obesidade e complicações associadas em todo o mundo.

No dia 5 de Dezembro haverá uma reunião do Lipgene, para profissionais de saúde e todos os que queiram actualizar conhecimentos sobre a SM, na University College Dublin, na Irlanda:
Lipgene - A Ground Breaking Project to Tackle the Burden of the Metabolic Siyndrome
Data: 5 de Dezembro de 2008
Para contacto: +44(0)2074046504 ou lipgene@nutrition.org.uk
Programa e mais informações aqui.

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Programa Change4Life


"Coma bem, mexa-se mais, viva mais tempo" é o lema da campanha Change4life lançada esta semana por Alan Johnson, ministro da Saúde britânico, para combater a obesidade no seu país. De facto, o número de ingleses obesos actuais e os que se prevêem para o futuro são aterradores: em 2050, 90 por cento dos adultos britânicos serão obesos e dois terços das crianças terão peso a mais ou serão obesas.

Estes números são mais do que suficientes para justificar a verba de 37 milhões de euros que Alan Johnson anunciou disponibilizar para o programa Change4life.

Do programa consta a criação de nove “cidades saudáveis”, que terão como objectivo mudar os hábitos alimentares e de actividade física dos seus habitantes
. Neste âmbito, os centros urbanos das cidades de Dudley, Halifax, Sheffield, Thetford, Middlesbrough, Manchester, Tewkesbury, Portsmouth e Tower Hamlets, em Londres, serão preparados para facilitar a deslocação das pessoas a pé ou de bicicleta; os parques serão remodelados para se tornarem autênticos centros desportivos que convidam à prática de actividade física; serão ainda criadas hortas urbanas para que as pessoas produzam os seus vegetais, sendo os inquilinos de habitação social incentivados a cultivar as suas frutas e hortaliças.

O programa
Change4life conta ainda com a colaboração de 34 empresas, entre as quais a Cadbury, a Kraft, a Nestlé, a Mars e a Coca-Cola para outras acções de combate à obesidade.
Esta parceria não deixa de ser curiosa...

Fonte: http://www.telegraph.co.uk

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

12º Congresso Português de Obesidade

O 12º Congresso Português de Obesidade, organizado pela Sociedade Portuguesa para o Estudo da Obesidade, realizar-se-á esta semana, entre os dias 19 e 22, no Centro de Congressos de Aveiro, subordinado ao tema "Obesidade: velhos problemas, novas pontes".

Para além das conferências plenárias, simpósios, comunicações orais, posteres e cursos práticos, no sábado decorrerá, de forma inédita, entre as 14 h as 17:30 h uma sessão aberta ao público com os seguintes temas e respectivos intervenientes:

Obeso sofre! Que riscos corro por ser obeso? João Jácome de Castro
Engordo quando paro de fumar? Flora Correia
A responsabilidade de ser obeso. Eu ou o sistema? Fernando Baptista
Obesidade Infantil. Responsabilidade dos pais ou da escola? Helena Fonseca
Se for operado resolvo o problema? Carlos Oliveira
Que modalidades de exercício físico devo escolher? Themudo Barata

Ver o programa aqui.

sábado, 15 de novembro de 2008

Os hábitos alimentares de Maria de Jesus


Ainda a propósito de pessoas supercentenárias, isto, é pessoas com mais de 110 anos. Madalena de Jesus, 84 anos, a filha de Maria de Jesus, 115 anos, a portuguesa mais velha e a segunda pessoa mais velha do mundo, revelou há anos à agência Lusa o segredo da longevidade da mãe:

"O doce preferido da mãe é o arroz-doce e os gelados, e escolhe o peixe e legumes em vez de carne. Além disso, nunca bebeu café, nunca fumou e nem bebeu bebidas alcoólicas."

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

CAFÉ e SAÚDE

Tomar café todos os dias pode ser um bom meio de prevenir algumas doenças neurodegenerativas. A cafeína, um dos principais componentes do café, é a substância farmacológica psicoactiva mais consumida do mundo. Esta acção psicoactiva estimuladora do sistema nervoso central de que resultam estádios de alerta e excitação é muito útil para realizar trabalhos que requerem rapidez, atenção e memória. É com base na premissa de que o café aumenta a memória que decorrem em todo o mundo investigações sobre o impacto do seu consumo regular na perda de memória associada à doença de Alzheimer ou à demência em pessoas idosas. No caso da doença de Parkinson, também uma doença neurodegenerativa, já está provado que existe uma relação inversa entre o consumo de cafeína e a incidência da patologia.

Apesar das características profilácticas do café, este não deve ser consumido por pessoas hiperactivas, com problemas cardíacos ou de sono, para que não sintam excitabilidade para além da desejada.


A título de curiosidade saiba quais são os teores médios de cafeína no café que se vende em Portugal. A avaliação foi efectuada no Laboratório de Bromatologia da Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto em 2008.

Teor médio de cafeína (mg)


Café curto 62

Café normal 72

Café cheio 88


Para mais conhecimentos sobre o café visite o sítio Café e Saúde.

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

O SEGREDO DE ANN NIXON COOPER


Atlanta não é só a cidade da Coca Cola e da CNN. É também a cidade de Martin Luther King e de uma importante comunidade negra. Talvez tenha sido por isso que o presidente eleito dos Estados Unidos Barack Obama, no seu discurso da vitória em Chicago, tenha escolhido a Senhora Dona Ann Nixon Cooper, 106 anos (nasceu a 9 de Janeiro de 1902 em Shelbyville no Tennessee), como símbolo do século americano, um século que viu, ainda que lentamente e a custo, a segregação racial ser vencida. Filha de escravos, só em 1965, já depois do famoso discurso de "I have a Dream" de Luther King, Ann Cooper, então com 63 anos, pôde votar. Passados 43 anos não só pôde votar como pôde votar, na companhia dos repórteres da CNN, no candidato negro vencedor.

Cento e seis anos é uma bonita idade. Mas o exemplo de Ann Cooper e de muitos outros mostra que não é impossível chegar lá. É até cada vez mais possível chegar lá. As mulheres têm maior probabilidade do que os homens: nos 89 supercentenários (pessoas com mais de 110 anos) em todo o mundo 79 são mulheres e só 10 são homens (já agora, a segunda pessoa mais velha do mundo e a pessoa mais velha da Europa é uma mulher portuguesa, Maria de Jesus, moradora em Corujo, Tomar, com a muito bonita idade de 115 anos). Como que a dar razão às estatísticas, o marido de Ann Cooper morreu há muito, com 68 anos.

Qual é o segredo da longevidade de Ann Cooper na sua longa vida na terra da Coca Cola? Não, essa bebida não é o elixir da longa vida. A CNN perguntou-lhe e ela respondeu, com desconcertante simplicidade, que o segredo da longa vida era a alegria de viver:
"I don't know how it happened, but being cheerful had a lot to do with it. I've always been a happy person, a giggling person -- a wide-mouthed person!"
Viver alegre é viver bem até aos 100 e depois disso...

O Ministério da Comida

O "Ministério da Comida" é um projecto de luta contra a obesidade lançado pelo chef britânico Jamie Oliver (na imagem) na tentativa de salvar os seus compatriotas daquilo que vê como uma das maiores ameaças à saúde pública das últimas décadas. Para este chef o problema dos ingleses é simplesmente não saberem cozinhar, pelo que criou um novo movimento alimentar a que chamou "Pass it on". A ideia baseia-se no esquema da pirâmide : cada oito pessoas que aprenderem a cozinhar ensinam outras oito e assim sucessivamente. Passam receitas umas às outras até serem todos cozinheiros de qualidade razoável.


O nome do programa é uma referência ao Ministério da Comida criado durante a segunda guerra mundial para ajudar as famílias britânicas a comer o melhor possível, apesar do racionamento de comida. Actualmente não há racionamento, mas é preciso ensinar a comer e a cozinhar: "...choca-me ver uma geração de jovens pais que não sabem cozinhar. Neste que é o quinto país mais rico do mundo há uma pobreza como nunca vi antes. Não tem a ver com os ténis novos, telemóveis ou ecrãs de plasma - eles têm isso tudo. É a pobreza de serem incapazes de alimentar a família."
Oliver abriu em Rotherham o primeiro centro alimentar, um local onde as pessoas podem ir aprender os princípios básicos de culinária, pedir receitas, comprar ingredientes e, sobretudo, aprender a comer bem com pouco dinheiro.

Jamie Oliver faz programas de televisão desde 1998 (os programas em Portugal passam na SIC mulher) e tem livros publicados em 54 países, incluindo Portugal , onde sai este mês "Jamie Oliver Regressa à Cozinha", editora Civilização.

Fonte:P2, 08.Nov.2008

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Que Comemos?

Como não há duas sem três, divulgo mais um livro sobre alimentação que acaba de sair, uma vez mais, pela mão da Editora da Universidade do Porto. Trata-se do livro "Que comemos?" da autoria de Pere Puigdomènech que é uma tradução do original catalão "¿Qué comemos?"

O autor, Pere Puigdomènech, nasceu na cidade de Barcelona em 1948. É licenciado em Ciências Físicas e doutor em Ciências Biológicas. Trabalhou em laboratórios de França, de Inglaterra e da Alemanha. Actualmente, é professor de Investigação no Instituto de Biologia Molecular de Barcelona (CSIC) e director do Laboratório de Genética Molecular Vegetal (CSIC-IRTA). O seu trabalho de investigação centra-se na Biologia Molecular de Plantas. Publicou mais de cento e cinquenta artigos de investigação em revistas científicas, mais de trezentos artigos de divulgação e política científica e também uma novela e um livro de contos sobre temas científicos.

A apresentação do livro, com a presença do autor, terá lugar no próximo dia 14 de Novembro de 2008, às 18h30, na loja Fnac da Rua de Stª Catarina, no Porto. A obra será apresentada por Maria Daniel Vaz de Almeida, docente da Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto.

terça-feira, 4 de novembro de 2008

A SENHORA LEPTINA

Como estudei Nutrição na Universidade do Porto, espero que não me levem a mal referir aqui outro livro publicado pela Editora da Universidade do Porto. O autor é Rui Fontes, professor associado de Bioquímica na Faculdade de Medicina do Porto, e o título é "Entrevistas com a Senhora Leptina". Fez os desenhos deste livro saído em 2006 José Salgado, docente na Faculdade de Arquitectura daquela Universidade. Para quem não saiba o que é a leptina, o sítio da editora (onde o livro pode ser adquirido apenas por cinco euros) esclarece em poucas palavras:
"A Leptina, uma hormona sintetizada no tecido adiposo dos mamíferos que foi descoberta em 1994 e que tem um papel importante na regulação do apetite, é a personagem entrevistada nesta obra.
Numa altura em que tanto se fala de obesidade como factor de risco nas múltiplas doenças e a sua alta incidência em Portugal, este livro pretende dar a conhecer ao leitor alguns aspectos do conhecimento científico actual em áreas relacionadas com o controlo do apetite e a obesidade"
O livro consiste de entrevistas fictícias feitas por um jovem de 16 anos da Escola Secundária Augusto Nobre em Matosinhos à própria hormona (refiro a propósito que ainda, há duas semanas, a revista "Science" tinha um artigo de capa - estavam umas apetitosas tortas na capa, fechadas num armário - sobre a relação entre uma outra hormona, a dopamina, e a obesidade). As entrevistas (pode lê-las aqui e aqui) são escritas de uma forma bastante simples para que qualquer jovem as perceba. Não é de estranhar que o autor tenha estudado nessa mesma escola em Matosinhos, terra aliás onde nasceu. E adivinham qual é o seu clube? O clube de Matosinhos, o Leixões, que vai, pelo menos por agora, e decerto também devido à boa alimentação dos seus atletas (bom peixe, adivinho eu), à frente do campeonato português de futebol...

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

O SENTIDO DO GOSTO


Hoje, segunda-feira, sai com o "Público", por 9, 99 Euros, mais um DVD com alguns episódios da série da RTP "O Sentido do Gosto", de José Bento dos Santos. O autor, engenheiro-químico, gestor, proprietário de uma quinta de vinhos, gastrónomo, autor de livros e de programas de televisão (já tinha feito uma série sobre vinhos para a SIC), consegue nesta série juntar de uma maneira que seduz e educa o espectador temas de história da alimentação, culinária, nutricionismo, etc. a propósito de vários alimentos.

Cada programa tem como convidado uma personalidade pública. No DVD distribuído com o "Público" da semana passada, a convidada no programa sobre chocolate (há também programas sobra o arroz, o pão e a batata), foi a apresentadora Sílvia Alberto (na figura com José Bento dos Santos). Este programa conta as origens e a história do cacau, ensina a fazer uma musse de chocolate sem manteiga nem ovos e critica as dietas de "restrição cognitiva", dizendo que é saudável comer um pequeno pedaço de chocolate, em vez de evitar a todo o custo essa tentação para a seguir ficar descompensado.

No DVD de hoje aparecem os programas sobre sopa, bacalhau, sal e legumes.