A carne de vaca e o cancro do cólon


O médico alemão Harals zur Hausen, virologista que recentemente foi laureado com o prémio Nobel da Medicina ou Fisiologia pelos seus trabalhos relativos ao cancro do colo do útero deu ao semanário alemão "Der Spiegel" uma interessante entrevista, publicada no número de 13 de Outubro, em que alerta para o risco cancerígeno da carne de vaca mal passada. O melhor é escutá-lo:

"Spiegel - Na Alemanha os cancros mais mortais são os do pulmão, mama, cólon e próstata. Vê aí também a acção de um vírus?

Zur Hausen - Existe uma boa probabilidade que muitos destes cancros tenham relação com vírus.

Spiegel- Todos estes cancros são, segundo os investigadores, atribuídos a alterações genéticas. Onde é que vê aqui indícios da acção dos vírus?

Zur Hausen- Tome o caso do cancro do cólon. Sabemos, a partir de dados epidemiológicos, que o seu aparecimento parece ter a ver com o consumo de carne vermelha e com os seus métodos de preparação. Se consumir muita carne de vaca mal passada, terá aí um factor de risco.

Spiegel- No entanto, é um risco que muitos não atribuem a vírus, mas sim ao processo de preparação, uma vez que se formam substâncias cancerígenas.

Zur Hausen - Desculpe. Como virologista tenho uma visão diferente. As mesmas substâncias aparecem na preparação, por exemplo, de carne de frango - mas nesta não parece ocorrer um risco acrescido de cancro.

Spiegel - Ah sim?

Zur Hausen - Na preparação da carne de vaca, há agora uma moda de deixar a carne mal passada. No interior de um bife grelhado mal passado a temperatura é, no máximo, de 60 graus. Ora eu sei dos meus estudos do vírus do papiloma que estes conseguem aguentar temperaturas de 80 graus. Os vírus polioma que provocam o cancro, por exemplo, poderão sobreviver sem problemas ao processo de confecção e de aquecimento, daí a relação.

Der Spiegel- Acredita então que na carne de vaca há vírus cancerígenos?

Zur Hausen - É perfeitamente possível. Vírus hospedados em animais frequentemente não infectam os humanos. Não se podem multiplicar no corpo humano, mas podem deslocar genes nas células humanas. Isto, juntamente com modificações genéticas, pode levar à transformação numa célula cancerosa.

Der Spiegel - Mas acha que esse perigo é mesmo sério? Suficientemente sério para passar bem os bifes que come?

Zur Hausen - É isso mesmo que faço. Desenvolvi uma certa rejeição a carne mal passada. Para o "carpaccio" não tenho apetite nenhum..

Der Spiegel- E com sushi?

Zur Hausen - Nesse caso não há problema. Os vírus do peixe crú não nos fazem mal, pois do ponto de vista evolutivo estão muito distantes de nós.
1 comentário

Postagens mais visitadas