AS DIETAS DE DESINTOXICAÇÃO SÃO PERIGOSAS


A prática de limpar o organismo das toxinas através do jejum e da privação total de grupos de alimentos durante um determinado período de tempo, foi uma moda que ganhou popularidade nos Estados Unidos há cerca de 40 anos. O principal objectivo de então era o de reduzir o risco de doenças, mas estas dietas acabaram por ganhar mais popularidade junto dos que queriam perder peso de uma forma rápida.

O problema é que a maioria das dietas de desintoxicação que prometem eliminar toxinas e "limpar" o organismo são inúteis e podem ser perigosas. Médicos da Universidade de Harvard, num artigo publicado na Harvard Health Letter, afirmam que "o corpo humano é capaz de se defender sozinho, e muito bem, das principais agressões do meio ambiente e das indulgências ocasionais" e alertam para os perigos das restrições alimentares prolongadas.

A revista brasileira "Veja", na sua edição 2072, publicou um artigo intitulado "Dieta-A moda agora é desintoxicar", assinado pela jornalista Anna Paula Bucalla, do qual transcrevo uma parte:
"Chá de efeito laxante, água morna com sal, limonada com pimenta e água mineral – litros e mais litros dela ao longo do dia. É a receita de uma das dietas de desintoxicação mais populares da atualidade, a Master Cleanse. Ao seu redor, orbitam outras dezenas de regimes alimentares amalucados que se propõem a eliminar as toxinas do corpo em prol da boa saúde – e da perda de peso, por que não? Do jejum à lavagem intestinal, agora elegantemente chamada de hidroterapia do cólon, a teoria por trás das dietas e métodos de desintoxicação é a de que, diariamente, inundamos o nosso organismo com substâncias tóxicas: corantes, conservantes, acidulantes, pesticidas e por aí vai. Igualmente tóxicos seriam os resíduos de carne vermelha, açúcar, farinhas brancas, derivados do leite e cafeína. Para eliminar esses "venenos" do corpo, só mesmo lançando mão das tais dietas desintoxicantes. Em uma delas, permitem-se apenas sucos, purês de vegetais e sopas sem nenhum sólido dentro. Em outra, prega-se um dia inteiro à base de cenoura crua. A seguinte se restringe ao consumo de maçãs. Algumas dietas excluem até grãos e vegetais aparentemente inofensivos. Esse cardápio hipocalórico e absolutamente pobre do ponto de vista nutricional pode se prolongar de poucos dias a mais de um mês, para desespero de médicos e nutricionistas."

Para ver o artigo na íntegra clique aqui.
1 comentário

Postagens mais visitadas